🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
dá para avançar?

Analistas elogiam resultado da Cielo (CIEL3), mas questionam capacidade da ação subir mais ainda

Balanço da Cielo (CIEL3) divulgado na quinta-feira (26) mostrou aumento de 78,6% do lucro em 2022

Flavia Alemi
Flavia Alemi
27 de janeiro de 2023
13:25 - atualizado às 14:46
Maquininha da Cielo (CIEL3)
Maquininha da Cielo - Imagem: Shutterstock

O balanço da Cielo (CIEL3), divulgado ontem após o fechamento da bolsa, foi bem recebido pelos analistas, de maneira geral. 

Alguns destacaram que os resultados vieram acima do esperado, mas paira uma dúvida quanto à capacidade da ação se valorizar além do que ela já subiu. Nesta sexta-feira, o papel lidera as quedas no Ibovespa, recuando mais de 3%. No ano passado, CIEL3  acumulou rentabilidade de 140%.

No resultado publicado ontem, a Cielo informou lucro líquido recorrente de R$ 1,5 bilhão no ano passado inteiro, um avanço de 78,6% em relação a 2021. No último trimestre de 2022, o lucro foi de R$ 490,1 milhões, 63,3% maior do que o mesmo período do ano anterior.

O Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) também avançou 42,6% em 2022, para R$ 3,8 bilhões, indicando que a Cielo está gerando caixa. No quarto trimestre, o Ebitda cresceu 40% em relação ao mesmo período de 2021, para R$ 914,7 milhões no resultado consolidado.

“O lucro recorrente foi impulsionado por custos e despesas operacionais abaixo do esperado, parcialmente compensados por maiores despesas financeiras”, analisou o Goldman Sachs.

Para Matheus Spiess, da Empiricus, a companhia deve caminhar para um 2023 igualmente positivo. Na visão do analista, impacto da Americanas deve ter pouca relevância para a Cielo e os efeitos não-recorrentes do 4T22 devem ser diluídos.

Apesar do resultado ter sido considerado forte, alguns pontos preocupantes foram levantados pelos analistas.

“Vimos uma desaceleração forte de volumes no 4T22 para um crescimento de apenas 11% a/a frente ao resto dos trimestres que estavam rodando entre 20-35% de expansão anual”, ressaltou a Genial.

Além disso, os produtos de prazo, soluções que possibilitam a antecipação de recebíveis, também desaceleraram de um trimestre para outro.

Potencial de alta da ação da Cielo (CIEL3) limitado

Por já ter acumulado alta de três dígitos no ano passado, a ação da Cielo está com potencial de ganho adicional limitado, na visão do Safra. 

“Acreditamos que 2023 deve ser um ano desafiador para a Cielo, especialmente porque uma competição mais acirrada pode ser retomada e o TPV desacelerar. Além disso, vemos uma alta limitada para as ações, após a recente recuperação”, disseram os analistas do Safra em relatório.

Para o BTG Pactual, no entanto, uma mudança regulatória anunciada recentemente que coloca um limite de 0,7% para a tarifa de intercâmbio em cartões pré-pagos foi avaliada como positiva para as adquirentes “puras”, como a Cielo. Essa mudança apoia a projeção de lucro de R$ 2 bilhões que o BTG estima para a empresa neste ano.

“Com um valuation atrativo, juntamente com sólidos fundamentos operacionais e resultados, ainda a vemos como uma ótima ação para se ter”, diz o BTG.

Confira abaixo as recomendações sobre a Cielo às quais o Seu Dinheiro teve acesso:

BANCORECOMENDAÇÃOPREÇO-ALVOPOTENCIAL*
GENIALCompraR$ 6,4221,36%
SAFRANeutroR$ 5,9011,53%
BTG PACTUALCompraR$ 7,0032,32%
ITAÚ BBACompraR$ 6,0013,42%
SANTANDERCompraR$ 7,5041,77%
GOLDMAN SACHSNeutroR$ 5,707,75%
*Considerando o fechamento de 26/01 de R$ 5,29

Compartilhe

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS

Light (LIGT3) assina acordos com credores, em novo passo em direção ao fim da recuperação judicial; ações caem na B3

12 de abril de 2024 - 11:46

Foram celebrados dois acordos com credores e debenturistas envolvendo as subsidiárias Light Sesa e Light Energia; entenda o que vem pela frente

ENGORDOU O PATRIMÔNIO

CEO da Nvidia fica quase R$ 3 bilhões mais rico em um dia. Conheça o bilionário que quase dobrou de fortuna em 2024

11 de abril de 2024 - 18:03

Jensen Huang é a 19º pessoa mais rica do planeta, de acordo com a revista Forbes, com um patrimônio avaliado em US$ 79,5 bilhões (R$ 404 bilhões)

ENTENDA O CASO

Justiça embarga obras de complexo bilionário da JHSF (JHSF3) no interior de São Paulo

11 de abril de 2024 - 16:01

A decisão aconteceu após pedido do Ministério Público, que afirma que a JHSF e outras duas companhias burlaram regras de licenciamento ambiental

DESISTIU DA BATALHA?

Gafisa (GFSA3): Esh Capital diminui participação após perder disputa sobre assembleia; ações caem 6% na B3

11 de abril de 2024 - 11:24

A gestora de Vladimir Timerman reduziu a participação na Gafisa de 20% para 4% do capital

FOI DADA A LARGADA

Oferta de ações da Boa Safra (SOJA3): companhia pretende levantar até R$ 388 milhões com nova emissão

11 de abril de 2024 - 9:48

Empresa pretende usar os recursos para expandir o negócio de armazenamento; controladores se comprometeram a colocar dinheiro novo na oferta

VOO DE FRANGO?

BRF (BRFS3) volta a ser empresa “de dono” e mais que dobra de valor na B3. O que está por trás da disparada — e o que esperar das ações

11 de abril de 2024 - 6:13

Agora “oficialmente” sob controle da Marfrig, BRF acumula alta de mais de 170% em 12 meses na B3; saiba o que os analistas pensam da empresa de proteínas

DINHEIRO NO BOLSO

Santander (SANB11) vai depositar R$ 1,5 bilhão na conta dos acionistas; saiba mais sobre os proventos anunciados pelo banco

10 de abril de 2024 - 18:37

Terá direito ao provento quem estiver na base de investidores do banco ao final do pregão de 19 de abril

PISOU NO ACELERADOR

Cury (CURY3) inicia o ano lançando quase R$ 2 bilhões e executivo diz por que a construtora foi na contramão do mercado

10 de abril de 2024 - 18:24

De acordo com Leonardo Mesquita, vice-presidente comercial da construtora, a decisão de lançar mais no início do ano já é adotada há alguns anos e tem um propósito

CHIPS DE IA

Após prejuízo bilionário, Intel promete lançamento de chip “mais rápido que o da Nvidia” para acirrar disputa em inteligência artificial

10 de abril de 2024 - 18:17

A companhia lançou nesta semana um novo semicondutor voltado para IA que promete oferecer “melhorias significativas de desempenho para tarefas de treinamento”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies