🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
ELEIÇÕES 2022

Lula com o microfone: os cinco pontos mais importantes da entrevista para o UOL — e o que ele não disse

Preços dos combustíveis, Petrobras, salário mínimo, teto de gastos, próximo ministro da Economia. Todos esses assuntos não escaparam ao petista, que mostrou o que pensa sobre o futuro do Brasil

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
27 de julho de 2022
13:52
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -

Foram quase 2 horas de entrevista ao portal UOL. Nesse período, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou tudo o que pretende fazer se for eleito em outubro, inclusive que não tem a intenção concorrer à reeleição pela idade avançada — ele terá 81 anos em 2026, quando acontece a próxima disputa presidencial.

Preços dos combustíveis, Petrobras, salário mínimo, teto de gastos, próximo ministro da Economia: todos esses assuntos não escaparam ao petista, que mostrou o que pensa sobre o futuro do Brasil.

Lula também falou que não acredita em um possível golpe de Estado, comentou a participação em debates — e reiterou a proposta de pool de emissoras, com apenas três programas —, criticou empresários que só pensam na questão fiscal e não no social e defendeu a atuação dos bancos públicos brasileiros, afirmando que foram eles que salvaram o País nos momentos de crise. 

Destacamos tudo o que você precisa saber sobre o que Lula falou nesta quarta-feira (27) ao UOL.

Como fica a  Petrobras (PETR4)?

Lula voltou a defender a revogação do Preço de Paridade Internacional (PPI) da Petrobras (PETR4) — uma política de preços implementada em 2016, ainda no governo de Michel Temer, e que segue a cotação do petróleo no mercado internacional.

O PPI tornou-se alvo de críticas de outros presidenciáveis, como Jair Bolsonaro (PL).

Lula disse que a atual política de preços da Petrobras (PETR4) visa agradar os acionistas em detrimento dos 220 milhões de brasileiros. 

O petista prometeu fazer mudanças para que o preço dos combustíveis seja calculado em função dos custos nacionais.

Lula também afirmou que vai investir para aumentar a capacidade de refino do país e prometeu trabalhar para tornar a Petrobras "se não a primeira, a segunda maior petroleira do mundo".

Lula e o teto de gastos

Lula também afirmou que o Brasil não precisa de um teto de gastos, mas de um governo que tenha credibilidade e previsibilidade, bandeiras que tem defendido em sua proposta de governo.

“Eu não preciso de lei de teto de gastos. Quando você faz uma lei de teto de gastos é porque você é irresponsável, porque você não confia em você, não confia no seu taco”, afirmou.

Segundo o petista, a âncora fiscal, criada pelo governo Michel Temer (MDB), foi idealizada para o sistema financeiro “garantir o seu ”.

“Quem obrigou o governo a fazer o teto de gastos? Foi a Faria Lima? Foi o sistema financeiro que queria garantir o seu sem se importar que o povo tem direito a uma parte?”, disse Lula.

O petista voltou a defender que educação, saúde, ciência e tecnologia não são gastos, mas investimentos.

"Precisamos parar de discutir o quanto vamos gastar e temos que responder quanto custou a esse País não fazer as coisas na hora certa”, continuou.

Reforma tributária e reservas cambiais

Lula defendeu ainda a implementação de uma reforma tributária que diminua impostos e reduza a burocratização do sistema, sem descartar a adoção de um Imposto sobre Valor Agregado (IVA), modelo de unificação de tributos. 

"Política tributária pode ser um IVA", disse.

O ex-presidente afirmou que vai convidar empresários, trabalhadores e políticos para discutir uma política tributária definitiva, em um sistema que tenha tributação sobre lucros e dividendos e garanta maior cobrança sobre ricos e menor sobre pobres.

Em relação às reservas cambiais, que são os ativos do Brasil em moeda estrangeira e que garantem segurança ao País em no exterior, o petista disse que “não pretende mexer nesse dinheiro”.

Veja também: Lula x Bolsonaro, inflação, juro e recessão nos EUA — os riscos para a economia no segundo semestre

Lula e o salário mínimo

Lula disse ainda que, se eleito, vai adotar a política de correção do salário mínimo pela inflação.

“Nós aumentamos o salário mínimo em 74% no meu governo e não houve aumento da inflação. Vamos continuar do mesmo jeito. A inflação será reposta para o salário mínimo, todo o trabalhador terá direito a reposições inflacionárias”, disse. 

O Bolsa Família vai voltar?

O ex-presidente voltou a dizer que vai adotar políticas "que foram sucesso” em gestões petistas, como o programa Minha Casa Minha Vida e o Bolsa Família, que deve ser mantido em R$ 600. 

O petista afirmou, no entanto, que deve ter critérios para receber o valor completo. 

"Mudar o nome foi bobagem. Vamos retomar o Bolsa Família a R$ 600. Tem que levar em conta o número de pessoas por família, não pode ser igual para todo mundo", disse.

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) também deve ser retomado.

O que ele não falou?

Apesar de tratar de muitos assuntos durante a entrevista, teve um assunto que Lula preferiu não abrir o jogo: quem será o ministro da Economia caso seja eleito.

Sobre isso, o petista disse que priorizará a escolha de alguém com perfil mais político do que técnico. 

“Quero sempre a pessoa com a cabeça política. Ele pode ser advogado, médico, empresário, catador de material reciclável, o que eu quero é que ele tenha a cabeça política”, disse. 

“Se ele pensar politicamente correto, se ele tiver bastante versatilidade política, esse cara pode ser o ministro da Economia. E ele pode ser economista. O que eu não quero é fazer um governo burocrata, um governo só de técnicos”, acrescentou.

Lula afirmou ainda que, se eleito, recriará os ministérios que já existiam durante suas gestões passadas. 

“Os ministérios que eu tinha eu vou recriá-los. Ministério da Igualdade Social, Ministério dos Direitos Humanos, Ministério da Pesca. Vou criar o Ministério das Causas Indígenas e terá um Índio no Ministério”, afirmou.

Sobre o Ministério do Planejamento, extinto no governo de Bolsonaro, o petista afirmou que “o País do tamanho do Brasil” não pode deixar de tê-lo”. 

Compartilhe

VOTO ÚTIL OU INÚTIL?

Apoiadores de Lula voltaram a se animar com chance de vitória em primeiro turno. Mas isso é realmente possível?

14 de setembro de 2022 - 14:26

O petista está a menos de 3 pontos porcentuais de vencer em primeiro turno — e o número de eleitores de Ciro e Simone dispostos a mudar o voto é maior que isso

ELEIÇÕES 2022

14 empresários fizeram doações individuais de mais de R$ 1 milhão a partidos; veja quem mais doou (e também quem recebeu)

14 de setembro de 2022 - 9:28

Puxadas por pesos-pesados do PIB, as doações de pessoas físicas a partidos e campanhas neste ano superam R$ 246 milhões

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Vitória de Lula em 1º turno é possível? Descubra aqui

14 de setembro de 2022 - 6:00

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Bolsonaro diz que vai ‘passar a faixa’ e se aposentar caso não consiga se reeleger

13 de setembro de 2022 - 5:47

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Abre o olho, presidente! Lula e Marina Silva se unem para atrair voto de Bolsonaro, Ciro e Tebet — saiba mais sobre essa aproximação

12 de setembro de 2022 - 16:46

Marina Silva deixou o PT em 2009, mas disse que, de alguma maneira, sempre esteve próxima de Lula. Agora juntos, eles querem conquistar os votos de quem acredita que Bolsonaro pode ser uma alternativa para o Brasil

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Lula segue 13 pontos à frente de Bolsonaro no 2º turno na pesquisa BTG/FSB

12 de setembro de 2022 - 7:14

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar