🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
PELÉ DE 2022

Bolsonaro vai acabar com a guerra? Presidente diz que tem saída para conflito entre Rússia e Ucrânia

Bolsonaro, que tenta emplacar uma agenda externa há menos de três meses das eleições, tem uma ligação marcada para o próximo dia 18 com o presidente ucraniano

O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro -

Em 1969, Pelé conseguiu parar uma guerra. Mais de 50 anos depois, o conflito não é na Nigéria e nem estamos falando do camisa 10. Em 2022, o cenário é a Ucrânia e a figura em questão é o presidente Jair Bolsonaro, que diz ter a fórmula para acabar com o conflito no leste europeu

Dessa vez, no entanto, o cessar-fogo não virá de uma partida do Santos, que fez a Nigéria parar para assistir o rei do futebol.

A solução de Bolsonaro passa muito longe dos campos, mas também tem inspiração em um conflito internacional. 

Como Bolsonaro quer parar a guerra?

Há 53 anos, o Santos fazia excursão pela África e recebeu convite para jogar na Nigéria. Só que para chegar até o estádio Beni City em segurança, era preciso um cessar-fogo. E foi justamente isso que ocorreu. O conflito foi interrompido para que as pessoas pudessem ver o rei Pelé.

No caso de Ucrânia e Rússia, Bolsonaro quer usar como modelo o conflito entre Reino Unido e Argentina  para o fim da guerra. 

A sugestão deve surgir em uma conversa que o presidente brasileiro tem programada com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, agendada para o próximo dia 18. 

“Vou dar minha opinião a ele sobre o que eu acho. Eu sei como seria a solução do caso. Mas não vou adiantar. A solução do caso… Como acabou a guerra da Argentina com o Reino Unido em 1982? É por aí”, disse Bolsonaro nesta quinta-feira (14). 

A guerra entre Reino Unido e Argentina

O ano era 1982 e em jogo estava as Ilhas Malvinas, palco da disputa entre o Reino Unido e a Argentina. 

O conflito é um dos mais curtos do século 20, durando de abril a junho daquele ano. E o motivo para isso era a falta de armamentos potentes do lado argentino e o maior preparo tático dos britânicos.

O resultado: a Argentina se rendeu sem oferecer muita resistência e em 14 de junho de 1982, o Reino Unido restabeleceu a hegemonia sobre as Ilhas Falkland — nome oficialmente dado pelos britânicos à região.

Não ficou claro, porém, se o presidente brasileiro vai sugerir como solução para o fim da guerra a rendição da Ucrânia, que conta com poder bélico bem menor que a Rússia apesar do apoio dos países do Ocidente.

Veja também: Riscos para a economia no segundo semestre

E Putin sabe disso, Bolsonaro?

Em fevereiro deste ano, Bolsonaro fez uma viagem polêmica à Rússia, onde se reuniu com Vladimir Putin e pediu que o envio de fertilizantes ao Brasil não fosse interrompido.

No mês passado, em encontro com o presidente norte-americano, Joe Biden, Bolsonaro lamentou o conflito na Ucrânia, mas ressaltou que tem um país para administrar.

“Foi ele [Zelensky] que buscou conversa conosco. E eu disse de imediato que conversaria com ele, sim. Ele tem um país grande para administrar. Tudo que foi acordado com o presidente Putin está sendo cumprido. Da minha parte e da parte dele”, disse Bolsonaro. 

“Vou conversar bastante com ele [Zelensky]. É uma liderança e vou dar minha opinião para ele. Essa guerra tem causado transtorno não só para o Brasil. Brasil menos. É muito mais para a Europa”, acrescentou. 

Pelé já tentou parar a guerra na Ucrânia

Antes de Bolsonaro, Pelé tentou parar a guerra na Ucrânia — só que dessa vez sem as chuteiras nos pés. 

O rei do futebol enviou uma carta no mês passado a Putin, pedindo que o líder russo "pare com a invasão" e guerra na Ucrânia. 

A carta foi publicada nas redes sociais, antes da partida em Glasgow em que os ucranianos acabaram eliminando a Escócia (2-1) na repescagem rumo à Copa do Catar-2022.

"Eu quero utilizar a partida de hoje como uma oportunidade de fazer um pedido: pare com essa invasão. Não existem argumentos que justifiquem a violência", diz trecho da carta endereçada a Putin.

Bolsonaro tenta emplacar uma agenda externa

Bolsonaro vem tentando emplacar uma agenda externa alinhada a líderes conservadores  há menos de três meses do primeiro turno das eleições. 

Além de falar com Zelensky, nesta semana, ele recebeu no Planalto a presidente da Hungria, Katalin Novák

A chefe de Estado húngara é aliada do primeiro-ministro Viktor Orbán, símbolo da extrema-direita mundial.

Embora esteja tentando recolocar o Brasil no mapa, parece que a América do Sul está fora dos planos do presidente brasileiro — pelo menos por enquanto. 

Bolsonaro disse hoje que não irá ao Paraguai para a cúpula de líderes do Mercosul. 

"Falei que não vou mais. Na política você pode voltar atrás em algumas coisas. Minha decisão no momento é não ir ao Mercosul", afirmou. 

A cúpula semestral do Mercosul acontece no próximo dia 20, em Assunção, e será liderada pelo presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, aliado de Bolsonaro.

Compartilhe

VOTO ÚTIL OU INÚTIL?

Apoiadores de Lula voltaram a se animar com chance de vitória em primeiro turno. Mas isso é realmente possível?

14 de setembro de 2022 - 14:26

O petista está a menos de 3 pontos porcentuais de vencer em primeiro turno — e o número de eleitores de Ciro e Simone dispostos a mudar o voto é maior que isso

ELEIÇÕES 2022

14 empresários fizeram doações individuais de mais de R$ 1 milhão a partidos; veja quem mais doou (e também quem recebeu)

14 de setembro de 2022 - 9:28

Puxadas por pesos-pesados do PIB, as doações de pessoas físicas a partidos e campanhas neste ano superam R$ 246 milhões

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Vitória de Lula em 1º turno é possível? Descubra aqui

14 de setembro de 2022 - 6:00

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Bolsonaro diz que vai ‘passar a faixa’ e se aposentar caso não consiga se reeleger

13 de setembro de 2022 - 5:47

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Abre o olho, presidente! Lula e Marina Silva se unem para atrair voto de Bolsonaro, Ciro e Tebet — saiba mais sobre essa aproximação

12 de setembro de 2022 - 16:46

Marina Silva deixou o PT em 2009, mas disse que, de alguma maneira, sempre esteve próxima de Lula. Agora juntos, eles querem conquistar os votos de quem acredita que Bolsonaro pode ser uma alternativa para o Brasil

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Lula segue 13 pontos à frente de Bolsonaro no 2º turno na pesquisa BTG/FSB

12 de setembro de 2022 - 7:14

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies