O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-02-09T22:03:17-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
CORRETORA AGRADOU

XP (XPBR31) entrega números históricos em 2021 e anima investidores; veja o que levou as ações a dispararem mais de 8% na Nasdaq

O lucro líquido ajustado foi um dos elementos responsáveis por toda essa animação: com alta de 76% em relação a 2020, o indicador chegou a R$ 4 bilhões no ano passado

8 de fevereiro de 2022
19:35 - atualizado às 22:03
Foto mostrando dois homens olhando para o logo da XP (XPBR31) numa parede
Imagem: Divulgação XP

Seja em termos de lucro, receita ou ativos sob custódia, 2022 foi um ano histórico para a XP (XPBR31). A corretora de valores mostrou nesta terça-feira (8) um balanço recheado de altas e cifras bilionárias.

E o mercado gostou do que viu. As ações da empresa, listadas na Nasdaq, dispararam mais de 8% nas negociações after hours logo após a divulgação dos resultados.

O lucro líquido ajustado foi um dos elementos responsáveis por toda essa animação: com alta de 76% em relação a 2020, chegou a R$ 4 bilhões no ano passado. O número é quase quatro vezes superior ao registrado em 2019, ano do IPO da companhia.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, da sigla em inglês) ajustado também saltou 66%, para R$ 4,8 bilhões. A alta foi mais tímida na base trimestral de comparação, de 19% - a XP fechou os últimos três meses do ano com R$ 1,4 bilhão nessa linha do balanço.

Os ativos sob custódia, uma das métricas mais importantes para o setor de investimentos, cresceram 23% na comparação anual, para R$ 815 bilhões. Vale lembrar que o indicador havia recuado 3% entre julho e setembro, fato raro na trajetória da corretora.

“O crescimento na comparação ano contra ano reflete uma captação líquida de R$ 230 bilhões e uma desvalorização de mercado de R$ 75 bilhões”, explica, em nota, a XP. O número de clientes ativos teve uma alta parecida, de 23%, na base anual, encerrando o ano em 3,4 milhões.

Briga por agentes autônomos valeu a pena?

Outra linha do balanço que chama a atenção é que a adição de agentes autônomos de investimentos (AAIs) conectados à rede recuou 7% entre o terceiro e quarto trimestre. Mas, ainda assim, superou a marca de 10 mil no final do ano. 

O indicador é importante no momento em que a XP e o BTG Pactual travam uma batalha pelos profissionais com baixas em ambos os lados.

Para a corretora, a briga valeu a pena no ano passado, pois os assessores de investimentos conferem mais resiliência aos negócios, especialmente à captação líquida, em momentos de incerteza no cenário macroeconômico.

Banco XP

Além dos resultados da corretora, o balanço também traz os números do Banco XP, área de serviços bancários da marca. O TPV (Valor Total Comprado, da sigla em inglês) dos cartões de crédito oferecidos cresceu 35% no trimestre e chegou a R$ 10,3 bilhões no primeiro ano da empresa como um player do setor.

A cifra é bem próxima à da carteira de crédito, que atingiu a marca dos R$ 10,2 bilhões em 31 de dezembro de 2021. A alta é 18% trimestre contra trimestre e 164% na comparação anual. “O duration da nossa carteira é de 3,3 anos, com 0,0% de inadimplência superior a 90 dias”, destaca a companhia.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

SEU DIA EM CRIPTO

Terra (LUNA) não acompanha recuperação do bitcoin (BTC) neste domingo; criptomoedas tentam começar semana com pé direito

Mesmo com a retomada de hoje, as criptomoedas acumulam perdas de mais de dois dígitos nos últimos sete dias

A COISA VAI ESQUENTAR

Novo capítulo da guerra? Vizinhos da Rússia, Finlândia e Suécia devem se juntar à Otan e tensão na região aumenta

Vladimir Putin, presidente russo, já havia dito que a entrada dos países na Organização exigiria retaliações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies