🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Carolina Gama
BALANÇO

Na arena do streaming, Disney (DISB34) vence rival Netflix (NFLX34) e ainda recebe ajuda do Mickey no trimestre

As duas gigantes sentem o golpe de um mundo que saiu das restrições severas que mantinham as pessoas em casa e também não escapam dos jabs e diretos de uma economia global em desaceleração; veja quem se saiu melhor nessa luta

Carolina Gama
11 de maio de 2022
17:17 - atualizado às 17:47
Netflix x Disney
Imagem: Shutterstock

De um lado do corner, a Disney (DISB34) com o Disney+ e, do outro, a arquirrival Netflix (NFLX34). No centro da disputa, o crescimento do serviço de vídeo por streaming — uma luta para nenhum aficionado por filmes e séries botar defeito.

Embora gigantes no ringue, as duas rivais sentem o golpe de um mundo que saiu das restrições severas que mantinham as pessoas em casa e também não escapam dos jabs e diretos de uma economia global em desaceleração, com inflação alta e uma guerra em curso na Europa.

Essa combinação jogou a Netflix nas cordas no primeiro trimestre de 2022. A empresa viu a base de assinantes encolher em 200 mil usuários na comparação com o trimestre anterior. Por isso, a expectativa em relação à Disney era grande.

E a dona do Disney+ não acusou o golpe. A base de assinantes cresceu 33% no segundo trimestre fiscal de 2022 — encerrado em 2 de abril — com 137,7 milhões de assinantes.

A previsão, segundo a FactSet, era de que os assinantes do Disney + alcançassem 135 milhões, um aumento de mais de 5 milhões em relação aos 129,8 milhões de assinantes do trimestre anterior.

Bob Chapek, o CEO da Disney, descreveu "fortes resultados no segundo trimestre [fiscal], incluindo um desempenho fantástico em nossos parques domésticos e crescimento contínuo dos nossos serviços de streaming — com 7,9 milhões de assinantes do Disney+ adicionados no trimestre".

A reação do mercado aos números da empresa foi positiva. As ações DIS em Nova York chegaram a subir quase 4% no after market, assim que os números foram conhecidos.

E fora da arena dos streamings, está tudo bem?

A Disney (DISB34) vem realizando uma rápida recuperação financeira das pancadas recebidas na pandemia de covid-19. Tanto o lucro quanto a receita voltaram a crescer no ano passado e a expectativa é que esse ritmo se mantenha ao longo de 2022.

Os dados de janeiro e março deste ano, no entanto, não contribuíram muito. A empresa viu seu lucro líquido cair 48% na comparação com o mesmo período do ano anterior, totalizando US$ 470 milhões.

Já o lucro por ação subiu de US$ 0,79 para US$ 1,08 no período, um aumento de 37%, enquanto a receita líquida somou US$ 19,2 bilhões, o que representa um aumento de 23% em termos anuais.

Analistas consultados pela FactSet esperavam que o lucro da Disney saltasse 50% em base anual, para US$ 1,19 por ação. A receita estava projetada para crescer 28%, para US$ 20 bilhões.

Disney (DISB34), cadê o Mickey que estava aqui?

Não é só a criançada que espera ansiosa pelo Mickey. Os investidores também aguardavam por uma métrica importante para a Disney (DISB34): receita de Parques, Experiência e Produtos.

O segmento continua a se recuperar após ser duramente atingido pela pandemia — na época, a empresa foi obrigada a fechar parques temáticos e operações de cruzeiros.

Analistas expectativa era de que a receita do segmento crescesse em um ritmo robusto, da ordem de US$ 3,2 bilhões.

E o Mickey não decepcionou. A receita de Parques, Experiência e Produtos somou US$ 6,6 bilhões entre janeiro e março deste ano, o dobro do alcançado no mesmo período do ano anterior.

Vale destacar que este segmento é composto pelos parques temáticos, resorts, navios de cruzeiro e clubes de férias da Disney e está intimamente ligado ao poder de compra dos consumidores nos EUA e em todo o mundo.

As ações da Disney (DISB34) apanham nos EUA

Não é só na arena dos streamings que a Disney (DISB34) vem se esforçando para se manter combatendo. No mercado norte-americano, as ações da empresa vem apanhando.

Os papéis da maior empresa de entretenimento do mundo estão se aproximando do preço mais baixo em quase dois anos.

Além disso, a Disney se tornou uma das ações com pior desempenho no Dow Jones nos últimos 12 meses. Desde o início do ano, os papéis da empresa caíram cerca de 30%.

No pregão regular desta quarta-feira (11), as ações DIS fecharam com queda de 2,40%, cotadas a US$ 105,10 em Nova York.

Compartilhe

UM ALENTO AO BOLSO

Netflix mais barata? Plano com anúncios da gigante do streaming pode sair pela metade do preço

29 de agosto de 2022 - 13:18

O preço do novo produto ainda não foi oficialmente divulgado pela companhia, mas, segundo agência de notícias, o valor estudado varia entre US$ 7 a US$ 9 por mês

MICKEY RINDO À TOA

Não entrem em pânico! Resultado da Disney (DISB34) mostra que gigantes do streaming estão mais vivas do que nunca — ações avançam em Nova York

10 de agosto de 2022 - 17:24

Disney supera previsões e mostra que o mercado global de streaming não está se aproximando da saturação, mas anuncia reajuste de preços na América do Norte

UMA FORCINHA DO MICKEY

Bitcoin (BTC) comeu poeira: Polygon (MATIC) vira a queridinha da Disney e dispara mais de 20% — entenda a história

14 de julho de 2022 - 13:43

Além de atingir o nível mais alto em um mês, o token também ficou acima da média móvel de 50 dias, um patamar considerado de resistência e que limitava as tentativas de voos mais altos da MATIC desde janeiro

LOVE AND THUNDER

Thor: Amor e Trovão garante a terceira melhor estreia do ano nos cinemas — veja quem venceu o deus do trovão nas bilheterias

11 de julho de 2022 - 17:16

Por aqui, o novo filme mostrou que Thor e a Marvel seguem poderosos, levando 1,62 milhão de pessoas aos cinemas entre os dias 7 e 10 de julho

BYE BYE!

Facebook (FBOK34), Netflix (NFLX34), Airbnb (AIRB34) e Apple (AAPL34): a enorme lista de empresas que cortaram laços com a Rússia e deixaram Putin na mão

4 de março de 2022 - 14:02

Além do efeito das sanções, que torna praticamente impossível a realização de negócios no país, essas companhias estão preocupadas com a imagem em meio à guerra

MERECE A ESTATUETA?

Oscar ignora Homem-Aranha, mas mercado premia a Disney com forte alta das ações após resultado trimestral

9 de fevereiro de 2022 - 19:36

A empresa ultrapassou as previsões para lucro, receita e assinantes e também viu o negócio de parques voltar a crescer – um ponto que estava sendo observado de perto pelos investidores

O COMETA PASSOU LONGE

Não olhe para cima: ações da Netflix desabam com avanço menor no número de assinantes

20 de janeiro de 2022 - 19:14

Mercado olhou para o dado na busca de sinais de como a empresa de streaming vai performar em um mundo no qual a pandemia estará mais controlada

MICKEY VIRTUAL

Disney no metaverso: visitantes poderão ter experiência personalizada nos parques temáticos; saiba como

10 de janeiro de 2022 - 19:36

A empresa obteve aprovação nos Estados Unidos para a patente de simulador de mundo virtual durante a última semana de dezembro

Problemas na terra do mickey

Disney (DISB34) reverte prejuízo, mas ações recuam forte em NY com lucro e receita abaixo do esperado

10 de novembro de 2021 - 19:29

O grupo destacou o salto de 60% na comparação anual da base de assinantes de seu principal serviço de streaming, o Disney+, que chegou a 118,1 milhões de clientes no quarto trimestre fiscal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies