Menu
2019-11-23T17:52:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Plataformas de streaming

Apesar da ameaça da Disney Plus, Netflix deve ficar bem, dizem analistas de Wall Street

Números indicam que, ao menos por enquanto, assinantes não devem cancelar Netflix por outra plataforma e downloads do app se mantêm

23 de novembro de 2019
14:31 - atualizado às 17:52
Netflix x Disney
Imagem: Shutterstock

Apesar do lançamento bem-sucedido da Disney Plus, plataforma de streaming da empresa do Mickey, a Netflix deve ficar bem e seus investidores, por ora, não têm muito com que se preocupar.

Pelo menos essa é a visão de dois analistas de Wall Street, conforme reportou o site "Business Insider" na última sexta (22).

O analista Michael Olson, do banco de investimentos Piper Jaffray, conduziu um levantamento com 1.700 usuários domésticos da Netflix e concluiu que, embora o interesse na Disney Plus tenha aumentado, não parece que isso tenha ocorrido em detrimento da Netflix.

"Nós não vimos um aumento no percentual de usuários que planejam cancelar sua assinatura em favor da Disney Plus", escreveu Olson em nota a clientes.

O percentual de usuários que trocariam uma plataforma pela outra tem se mantido em um dígito, acrescentou o analista.

"Em outras palavras, a maioria dos assinantes da parece tender a manter múltiplas assinaturas de plataformas de streaming", concluiu.

A recomendação de Olson para as ações da gigante de streaming é "overweight" (acima do desempenho médio do mercado) e seu preço-alvo para os papéis é de US$ 400.

Na última sexta-feira, as ações da companhia fecharam em US$ 310,48. Ou seja, Olson espera uma valorização de quase 29% para as ações.

Downloads da Netflix ainda se mantêm

Outro analista otimista, embora não tanto quanto Olson, é Mark Kelley, do banco Nomura.

"Apesar do lançamento forte do Disney Plus, a tendência de downloads do app doméstico da Netflix continua dentro dos padrões históricos, mesmo com a desaceleração do crescimento anual da última semana", escreveu Kelley a clientes.

De acordo com os números apresentados pelo analista do Nomura, na semana após o lançamento do Disney Plus, os downloads do app da Netflix tiveram crescimento de 4% ante o mesmo período do ano anterior.

Mark Kelley tem recomendação "neutra" para as ações da gigantes de streaming, com preço-alvo de US$ 330. Ele alerta que a competição no segmento está só começando.

"Nós achamos que os investidores vão se manter cautelosos até que os resultados contem a mesma história. Nós nos mantemos neutros em Netflix dadas as preocupações acerca do valuation e intensidade de capital", acrescentou Kelley.

Em apenas 48 horas após seu lançamento nos Estados Unidos, na semana passada, a Disney Plus obteve mais de 10 milhões de assinaturas, levando as ações da Disney a subirem 6%.

A preocupação dos investidores é de que, com a grande concorrência que se desenha no segmento de streaming, com a entrada de gigantes como Disney e Apple, os assinantes mantenham apenas um número limitado de assinaturas, podendo trocar a Netflix por outras plataformas.

*Com informações do Business Insider

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Otimismo local

Ibovespa abre em alta e dólar cai; recuperação do varejo se sobrepõe à tensão com a Covid-19

A surpresa positiva com o resultado de vendas no varejo no Brasil em maio dá ânimo aos investidores e recoloca o Ibovespa no nível de 99 mil pontos, apesar do clima mais tenso no exterior

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

para evitar contágio

Reabertura gradual das agências do INSS é adiada para 3 de agosto

Atendimento exclusivo por meio de canais remotos fica prorrogado até o dia 31 de julho e continuará sendo realizado mesmo após a reabertura das agências

números da crise

Pedidos de recuperação judicial sobem 82,2% em junho, diz Boa Vista

Falências decretadas e as recuperações judiciais deferidas subiram 93% e 103,3%, respectivamente

ibge

Após baque com pandemia, comércio volta a crescer em maio

Alta, de 13,9%, foi insuficiente para o setor recuperar as perdas de março e abril, que refletiram os efeitos da pandemia de covid-19

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements