Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-13T18:27:10-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
O Disney Plus vem aí

Te cuida, Netflix: o novo serviço de streaming da Disney já tem 10 milhões de usuários

As ações da Disney dispararam com a informação de que, em apenas um dia, o novo serviço de streaming da companhia já conta com 10 milhões de usuários. E agora, Netflix?

13 de novembro de 2019
18:27
Netflix x Disney
Imagem: Shutterstock

O reinado da Netflix no mundo dos serviços de streaming de séries e filmes pode estar com os dias contados. A Disney é a mais nova postulante ao trono, e já mostrou que não está para brincadeira nessa disputa.

Você pode não se dar conta, mas a Disney, hoje, é dona de um verdadeiro conglomerado de marcas e estúdios de cinema. Os filmes de super-herói da Marvel, as animações da Pixar, o universo de Star Wars, as franquias da 21st Century Fox: tudo isso está sob o comando do Mickey — além, é claro, do próprio acervo da empresa.

E, com todas essas armas em punho, a empresa lançou ontem o Disney Plus, seu aguardado serviço de vídeo on-demand. Por enquanto, está disponível apenas nos Estados Unidos, no Canadá e na Holanda, mas, com apenas um dia em operação — e em pouquíssimos mercados —, o produto já conta com 10 milhões de usuários.

Como base de comparação, a Netflix possuía, ao final de setembro, 158 milhões de assinaturas em sua base global — a  companhia projeta que esse número saltará para algo em torno de 166 milhões usuários ao fim de 2019.

A força exibida pelo Disney Plus em suas primeiras 24 horas fez as ações da Disney dispararem: os papéis da empresa fecharam em forte alta de 7,25%, a US$ 148,63 — um novo recorde para os ativos. Por outro lado, as ações da Netflix fecharam em baixa de 3,05%, a US$ 283,11.

Além do pacote de atrações citado acima, o serviço da Disney também chegou com preços agressivos: a assinatura do pacote mais básico custa US$ 6,99 por mês; o plano 'premium', que também dá acesso ao Hulu e à programação on-demand da ESPN, tem um preço mensal de US$ 12,99.

Nos Estados Unidos, os planos da Netflix vão de US$ 9,00 a US$ 16,00 por mês.

Próximas etapas

O Disney Plus chegará a outros países já na semana que vem: a partir do dia 19, o serviço estará disponível na Austrália, Nova Zelândia e Porto Rico. A empresa projeta que o lançamento na Europa Ocidental — incluindo Reino Unido, França, Alemanha, Itália e Espanha — acontecerá até o fim de março de 2020.

Ainda não há previsão para a chegada do serviço ao Brasil ou à América Latina.

Mas, apesar dos números impressionantes desse primeiro dia de operações, muitos usuários nos Estados Unidos relataram problemas para acessar suas contas e outros tipos de instabilidade. Uma rápida busca no Twitter e em outras redes sociais revela a insatisfação de alguns assinantes.

O próprio perfil oficial do Disney Plus reconheceu os problemas, afirmando que a demanda excedeu "as expectativas mais altas" e que a empresa estava "trabalhando rápido para resolver os problemas".

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

entrevista

Para economista-chefe do Santander Brasil, flexibilização do teto de gastos já é uma realidade

É preciso entender a dinâmica do momento para não entrar em escaladas “otimistas” ou “pessimistas”, diz Ana Paula Vescovi

pós-fusão

Ações da Hering (HGTX3) deixam de ser negociadas na B3 a partir desta segunda (20)

Transferência de papéis faz parte do acordo de fusão entre as companhias; Soma comprou a Hering em abril

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies