O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-12T13:08:00-03:00
Ricardo Gozzi
MISTÉRIO EM FRANKFURT

Por que dois grandes gestores estão vendendo suas posições nos dois maiores bancos alemães?

Gestora norte-americana levantou o equivalente a R$ 9,5 bilhões ao desovar suas ações no Deutsche Bank e no Commerzbank

12 de abril de 2022
12:38 - atualizado às 13:08
Montagem de um detetive com lupa entre o touro e o urso da Borsenplatz em frente à bolsa de valores de Frankfurt para representar o mistério de grandes gestores vendendo ações do Deutsche Bank e Commerzbank
Desconfiança dos investidores faz ações do Deutsche Bank e do Commerzbank despencarem. - Imagem: Shutterstock / Montagem Brenda Silva

A Borsenplatz amanheceu hoje envolta em uma nuvem de mistério. Não, ninguém sumiu com o touro e o urso posicionados em frente à bolsa de valores de Frankfurt. O que os participantes do mercado financeiro alemão queriam saber é: quem é o grande investidor que está se desfazendo de suas posições no Deutsche Bank e no Commerzbank? Mas não só. O mais importante é: por que esse investidor resolveu desovar suas ações nos dois maiores bancos da Alemanha agora?

De acordo com uma nota de venda à qual a CNBC teve acesso, o grande investidor em questão se desfez de 116 milhões de ações do Deutsche Bank e de 72,5 milhões de ações do Commerzbank. As participações equivalem a mais de 5% do total de ações em circulação dos dois maiores bancos alemães.

Segundo a versão digital do jornal alemão Der Aktionär, a venda dos ativos rendeu um total 1,89 bilhão de euros — ou R$ 9,5 bilhões na cotação de hoje.

Desvendando o mistério da identidade

A identidade do vendedor era inicialmente desconhecida. Mas, convenhamos, este nem é um mistério tão complicado assim de se desvendar. Não é todo mundo que possui uma fatia tão grande nesses bancões.

Nos últimos meses, a gestora norte-americana Cerberus vinha se desfazendo de suas vultosas participações em ambos os bancos, mas rapidamente ficou claro que as ordens de venda não partiram dela.

Fontes citadas pela agência de notícias Reuters asseguram que as ordens partiram do Capital Group, gestora com sede em Los Angeles.

Ações do Deutsche Bank e do Commerzbank despencam

O Capital Group havia comunicado em novembro do ano passado que sua participação no Deutsche Bank havia ultrapassado a marca de 5%. Em relação ao Commerzbank, a fatia foi alcançada em outubro de 2020.

Oficialmente, o Capital Group não se pronunciou sobre o tema. Mas o fato de a Cerberus também ter diminuído sua participação nos dois bancos fez soar o alarme dos investidores.

As ações do Deutsche Bank caíam 8,2% e as do Commerzbank recuavam 7,8% hoje em Frankfurt.

Por que esses grandes gestores estão vendendo Deutsche Bank e Commerzbank?

O motivo por trás das vendas não está claro, mas os detetives dos mercado financeiro têm algumas pistas em cima das quais estreitar a linha de investigação.

Recentemente, tanto o Deutsche Bank quanto o Commerzbank implementaram estratégias por meio das quais pretendem recuperar a confiança dos investidores.

As estratégias de ambos estão voltadas a aumentar a lucratividade e o valor de suas ações.

O Deutsche vem lutando para recuperar a credibilidade desde a crise financeira de 2008, quando amargou perdas pesadas com empréstimos lastreados em hipotecas.

Até mesmo uma tentativa de fusão com o Commerzbank esteve na mesa, mas não foi adiante.

Apesar do tombo, o Deutsche Bank divulgou nota na qual a direção da instituição afirma continuar “confiante” na estratégia.

"Nosso modelo de negócios é focado e nossa capacidade de gerenciamento de riscos provaram ser resistentes em tempos desafiadores”, diz a nota.

Já o Commerzbank enfatizou que a venda não mudará sua estratégia - e aparentemente contratou o mesmo redator: “o modelo de negócios e o gerenciamento de risco do banco se mostraram eficazes em tempos desafiadores".

Veja também nossa cobertura ao vivo dos mercados:

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Wiz (WIZB3) e lucro de 5% no bolso com Bradesco (BBDC4)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Wiz (WIZS3), com entrada em R$ 8,44; veja a análise

O melhor do Seu Dinheiro

O Nubank estará Nu mais uma vez? Confira a história do dia e outras sete notícias que mexem com os seus investimentos

O Nubank virou rei na competição com os bancões, mas a nudez dos balanços amargou o gosto dos investidores pela fintech; veja o que esperar do resultado do primeiro trimestre

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Fã ou hater?

O Nubank (NUBR33) vai calar a boca dos críticos? Saiba o que esperar dos resultados do 1T22 do banco digital

Nubank é um daqueles papéis que costumam gerar um comportamento binário dos investidores, a exemplo de Oi (OIBR3) e IRB (IRBR3): ou você é fã, ou é hater.

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies