🔴 É HOJE! PLANO PRÁTICO PARA GERAR RENDA EM DÓLAR SERÁ REVELADO – VEJA COMO ACESSAR

Ricardo Gozzi
FORA DA ORDEM

Uma guerra mundial vem aí? Para o chefe do Estado-Maior dos EUA, o risco é cada vez maior

Em mais um sinal da tensão disseminada pela guerra, a Austrália anunciou hoje que gastará US$ 2,6 bilhões para modernizar defesa antimísseis

China contesta hegemonia dos EUA: general norte-americano vê aumentar o risco de uma guerra

O risco de a invasão da Rússia pela Ucrânia degringolar e transformar-se numa terceira guerra mundial está aumentando ao invés de diminuir.

A avaliação é do general Mark Milley, presidente do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA.

Risco de guerra só cresce

"Estamos entrando em um mundo que está se tornando mais instável e o potencial para um conflito internacional significativo está aumentando, não diminuindo”, advertiu o general durante seu primeiro testemunho perante o Congresso dos Estados Unidos desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Acompanhado do secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, Milley defendeu a abordagem norte-americana em relação à guerra e ao envio de armas à Ucrânia pelo governo dos Estados Unidos.

Nas palavras do general, a invasão da Ucrânia pela Rússia é "a maior ameaça à paz e segurança da Europa e talvez do mundo" em seus 42 anos de serviço militar.

Alguma coisa tá fora da ordem

A fala de Milley perante o Congresso traz à tona aspectos mais delicados de uma guerra que, no entender das grandes potências da atualidade, tem a Ucrânia apenas como ponta de lança.

"Estamos agora enfrentando duas potências globais: China e Rússia, cada uma com capacidades militares significativas, ambas pretendem mudar fundamentalmente as regras baseadas na ordem global atual", acrescentou Milley.

De fato, o avanço militar russo sobre o território ucraniano ocorre em um momento no qual a hegemonia global dos EUA começa a ser frontalmente contestada pela China, que tem encontrado na Rússia um aliado na busca pelo estabelecimento de uma nova ordem mundial.

Enquanto a atual hegemonia norte-americana depende de um mundo unipolar, a China propaga a intenção de desenvolver uma ordem multipolar - ou seja, com múltiplos pólos de poder regionais.

Entretanto, a maioria dos analistas considera mais provável que a disputa entre EUA e China resulte em uma nova ordem bipolar, nos moldes da antiga Guerra Fria entre Washington e Moscou.

Tambores da guerra ecoam pelo mundo

Hoje, em mais um dos muitos sinais recentes de internacionalização do conflito no leste europeu, a Austrália anunciou que gastará US$ 2,6 bilhões para atualizar seus sistemas de defesa antimísseis.

Em entrevista à Sky News, o ministro da Defesa da Austrália, Peter Dutton, disse que o país oceânico está “francamente muito preocupado" com a presença naval chinesa no Oceano Pacífico.

Em resposta, o Ministério das Relações Exteriores da China acusou a Austrália, os EUA e o Reino Unido de insuflarem as tensões regionais.

"A parceria de segurança trilateral é um velho truque da camarilha anglo-saxônica, que não consegue abandonar a mentalidade da Guerra Fria nem a política do bloco, provocando confrontos militares e atirando facas nos outros", disse Wang Wenbin, porta-voz da chancelaria chinesa.

China pede investigação de massacre em Bucha

E enquanto a guerra na Ucrânia não dá sinais de arrefecer, a China defendeu a investigação do massacre em Bucha.

O governo ucraniano acusa a Rússia de ter promovido a matança de centenas de civis enquanto se retirava da cidade no norte do país, em março.

Por sua vez, Moscou acusa Kiev de ter encenado um massacre, posicionando corpos nas ruas e filmado as cenas depois da retirada russa.

Enquanto o presidente norte-americano, Joe Biden, chamou seu homólogo russo, Vladimir Putin, de ser um criminoso de guerra, o secretário-geral da ONU, António Guterres, defendeu uma investigação independente, capaz de garantir responsabilização efetiva dos culpados.

*Com informações da CNN e da Associated Press.

Compartilhe

MAKE IT RAIN

Xi Jinping preocupado? China inicia novas medidas para tentar salvar a economia e a colheita; entenda

22 de agosto de 2022 - 9:10

O país asiático não só tenta apagar as chamas do dragão da desaceleração econômica, como também salvar a colheita do verão mais quente e seco de Pequim em 61 anos

EM FORTE QUEDA

China derruba preços do petróleo internacional e pode ajudar na redução da gasolina no Brasil; entenda

15 de agosto de 2022 - 11:06

Desde as máximas em março deste ano, o barril de petróleo Brent já recuou cerca de 26% com a perspectiva de desaceleração — e, possivelmente, recessão — global

COM PASSAGENS DE SAÍDA

Cinco empresas chinesas vão retirar seus ADRs da Bolsa de Nova York — saiba por quê

12 de agosto de 2022 - 17:02

As estatais anunciaram planos de retirada voluntária de seus ADRs ainda neste mês; a decisão acontece em meio à desacordo entre os órgãos reguladores da China e dos EUA

BOMBOU NAS REDES

A catástrofe na Rússia que Putin não quer que o Ocidente descubra: Estados Unidos e aliados estão causando um verdadeiro estrago na economia do país; veja os maiores impactos

11 de agosto de 2022 - 8:37

Enquanto algumas matérias derrotistas apontam a Rússia ‘à prova’ de sanções, um estudo de Yale afirma que os efeitos são catastróficos; entenda detalhes

ALERTA LARANJA

China contra-ataca: entenda o recado que Xi Jinping mandou ao lançar mísseis que caíram no Japão

4 de agosto de 2022 - 14:29

Governo japonês diz que cinco mísseis balísticos lançados por Pequim durante exercícios militares em torno de Taiwan caíram na zona econômica exclusiva do Japão pela primeira vez

TENSÃO NO AR

Tambores de uma nova guerra? Entenda por que Taiwan coloca China e Estados Unidos em pé de guerra

2 de agosto de 2022 - 14:56

Visita de Nancy Pelosi a Taiwan acirra tensões entre Estados Unidos e China em meio a disputa por hegemonia global

Tensão no ar

Após alertar Pelosi para não visitar Taiwan, China realiza exercícios militares na costa em frente à ilha

30 de julho de 2022 - 12:37

O Ministério da Defesa chinês alertou Washington, na última semana, para não permitir que a presidente da Câmara dos Deputados americana visite Taiwan

QUEDA DE BILHÕES

Como a crise imobiliária na China pulverizou metade da fortuna da mulher mais rica da Ásia

29 de julho de 2022 - 11:35

Yang Huiyan viu sua fortuna de US$ 23,7 bilhões cair pela metade nos últimos 12 meses; a bilionária controla a incorporadora Country Graden

BOM PARA OS DOIS

Enquanto Rússia corta gás para a Europa, gasoduto que leva a commodity à China está perto da conclusão

27 de julho de 2022 - 17:12

O canal de transporte do gás natural está em fase final de construção e interliga a Sibéria a Xangai; a China aumentou o fornecimento da commodity russa em 63,4% no primeiro semestre deste ano

TREASURIES NA BERLINDA

Por que a China e o Japão estão se desfazendo – em grande escala – de títulos do Tesouro do Estados Unidos

20 de julho de 2022 - 14:30

Volume de Treasuries em poder da China e do Japão estão nos níveis mais baixos em anos com alta da inflação e aumento dos juros nos EUA

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar