🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-05-17T10:30:40-03:00
Carolina Gama
Ricardo Gozzi
A saga continua

Lucro do IRB Brasil (IRBR3) cresce 58% no 1T22, mas busca pela credibilidade perdida ainda está longe do fim

Recentemente, a empresa viu importantes nomes do conselho de administração deixarem o barco. O afastamento do diretor de relações com investidores por motivos de saúde ainda levou o CEO Raphael de Carvalho a acumular o cargo de forma temporária.

17 de maio de 2022
7:14 - atualizado às 10:30
Prédio IRB Brasil RE
A derrocada do IRB Brasil (IRBR3) é uma novela que se arrasta já há mais de dois anos. De estrela da bolsa a flerte com a condição de penny stock, a resseguradora segue tentando recuperar a credibilidade jogada pela janela. - Imagem: Divulgação

Os resultados do primeiro trimestre do IRB Brasil (IRBR3) eram considerados um verdadeiro teste de fogo para a companhia de resseguros que ainda sente os efeitos da fraude contábil e do processo de reestruturação que veio depois. 

Recentemente, a empresa perdeu dois membros do conselho de administração. O afastamento do diretor de relações com investidores por motivos de saúde ainda levou o CEO Raphael de Carvalho a acumular o cargo de forma temporária.

Mas nada disso abalou o IRB, que viu seu lucro líquido aumentar 58% entre janeiro e março deste ano na comparação com o mesmo período do ano anterior, para R$ 80.5 milhões. No quarto trimestre, o IRB havia informado prejuízo líquido de R$ 370,9 milhões.

Entre janeiro e março, a resseguradora foi impactada por maiores sinistros nos ramos rural e de vida, mas também viu os prêmios nos dois segmentos darem saltos em termos anuais, se considerada a operação brasileira.

Renovação de contratos e novos negócios

O primeiro trimestre é importante na renovação de contratos dos clientes.

Segundo o IRB, essa renovação atingiu 86% neste ano, e foram fechados 87 novos negócios, que seguem a estratégia de subscrever riscos que tragam "crescimento e rentabilidade".

IRB emitiu R$ 2 bilhões em prêmios no 1T22

No primeiro trimestre deste ano, o IRB emitiu R$ 2,005 bilhões em prêmios, número 3,9% maior que o do mesmo período de 2021.

Os prêmios emitidos no Brasil subiram 18,8%, para R$ 1,240 bilhão, enquanto a emissão no exterior caiu 13,7%, para R$ 764,6 milhões.

Apólices locais passam de 54% a 62% no IRB

Desde o começo de sua reestruturação, em 2020, a resseguradora tem mudado progressivamente o foco para as apólices locais, diante da percepção de que tem maior competitividade no Brasil.

Entre março de 2021 e o mesmo mês deste ano, a exposição da carteira do IRB ao mercado local saiu de 54% para 62%, informou a empresa.

No Brasil, os prêmios emitidos no seguro rural subiram 54,5% em base anual. No seguro de vida, houve aumento de 30,8%, e no patrimonial, de 23,4%.

Retrocessão e sinistralidade

O IRB informa ainda que os prêmios retidos caíram 8,9% em um ano, para R$ 1,398 bilhão, em função da retrocessão (transferência de resseguros a outros agentes).

Sem a transferência de carteiras em perda, o prêmio retido teria crescido 5,4% em um ano.

Nos três meses encerrados em março, a sinistralidade do IRB foi de 81%, alta de 8,9 pontos porcentuais em um ano, puxada pelos segmentos rural e de vida, este impactado pela covid-19. No rural, as perdas com a seca na Região Sul, que haviam pesado nas seguradoras, também se refletiram sobre a resseguradora.

A empresa afirma que os sinistros relacionados a covid-19 subiram mais de 160% em um ano, para R$ 64 milhões, mas que espera que o arrefecimento da pandemia no País reduza este efeito nos próximos trimestres.

O que esperar em 2022

Apesar do desempenho do IRB (IRBR3) no primeiro trimestre, os analistas não estão muito otimistas com o desempenho da resseguradora neste ano. 

A Genial está pouco otimista a com a empresa e cita dentre as razões:

  • Constante consumo de capital e necessidade de novos aportes; 
  • Continuidade dos impactos de contratos descontinuados; 
  • Incerteza em relação ao ROE (retorno sobre patrimônio) de longo prazo;
  • Pressão na sinistralidade do seguro rural.

Já para os analistas do banco Inter, caso a companhia não apresente lucros nos próximos trimestres poderá haver necessidade de reforçar seu capital, o que sugere o risco para os acionistas.

O Inter rebaixou o preço-alvo de IRBR3 de R$ 5,5 para R$ 3 e esperava mais um resultado ruim para a companhia no primeiro trimestre. 

O corte se deve a elevação do custo de capital com a atualização das premissas macroeconômicas.

*Atualização: a matéria original falava na saída de "executivos" do IRB; o texto foi alterado para deixar claro que, além do afastamento do CFO, as demais movimentações ocorreram no conselho de administração da companhia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NOITE CRIPTO

Na luta: bitcoin (BTC) opera em alta, mas performance não dá inveja; confira cotações

Apesar do avanço, o último mês foi o pior da história do bitcoin. A queda de 37,9% se consolidou como a mais terrível da história, desbancando maio de 2021, quando o recuo foi de 35,4%

PROBLEMAS FINANCEIROS

Tenda (TEND3) negocia com credores e consegue sinal verde para flexibilizar endividamento

Os detentores de debêntures da empresa aceitaram mudar os termos das dívidas em troca de garantias – e remuneração – extras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

‘Pane’ nas exchanges, os limites para a Rússia e a queda do Ibovespa; confira os destaques do dia

Os corredores do mercado financeiro estavam mais silenciosos do que o habitual nesta segunda-feira (04).  Nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street ficaram fechadas devido ao feriado do Dia da Independência americana, mas parece que boa parte dos investidores brasileiros também deu uma esticadinha no fim de semana.  Sem Nova York e com o […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa cai abaixo dos 99 mil pontos em dia de baixa liquidez; dólar e juros sobem com petróleo

Sem Wall Street, o Ibovespa teve um dia de movimentação limitada. Apesar da alta do petróleo, o índice não conseguiu se consolidar em alta

ELEIÇÕES 2022

Quem é Maria Luiza Ribeiro Viotti, a primeira mulher a comandar o Itamaraty se Lula vencer as eleições?

A indicação de uma mulher para o Itamaraty contemplaria o movimento feminino na diplomacia, que ganhou força política no Congresso e foi incentivado por Amorim no passado; o Brasil nunca teve uma chanceler

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies