O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-03-29T10:57:53-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Financiamento solar

Você pode instalar energia solar na sua casa sem desembolsar um centavo a mais; saiba como

É possível financiar 100% do valor das placas solares e simplesmente trocar o valor atual da conta de luz pelo valor da parcela – e após quitar a dívida, ver a conta cair em até 90%. Saiba para quem o financiamento de placas solares vale a pena

28 de março de 2022
7:00 - atualizado às 10:57
Homem instala painel solar em telhado de casa
Casas são imóveis mais indicados para abastecimento com energia solar fotovoltaica. - Imagem: Kindel Media/Pexels

A instalação de painéis solares em casa, para gerar energia elétrica e derrubar o valor da conta de luz, pode valer muito a pena, mas requer um investimento inicial elevado e que só se paga num prazo de dois a cinco anos, dependendo da região do país.

Mas existe uma forma de ter acesso aos equipamentos e à instalação sem precisar fazer grandes desembolsos de uma vez. Para quem não tem R$ 30 mil disponíveis para o investimento - valor médio de um sistema de geração de energia solar - existe a possibilidade de financiar até 100% do valor. E, para algumas pessoas, o financiamento pode ser especialmente vantajoso.

Isso porque, dependendo do seu perfil de crédito e do valor da conta de luz, pode ser possível simplesmente substituir a conta pela parcela do financiamento.

Em outras palavras, a conta de luz é tão reduzida que, junto com a prestação, o valor fica mais ou menos o mesmo que você já pagaria pela energia elétrica caso não adotasse a geração solar. Para o seu orçamento, continua na mesma.

Após o prazo do financiamento - que geralmente é inferior a dez anos - o usuário enfim passará a usufruir da economia de até 90% na sua conta de luz, por todo o restante da vida útil dos equipamentos, que em geral varia de 25 a 30 anos. Ou seja, ele terá entre 15 e 20 anos de uma conta de luz bem menor.

“Hoje em dia, mais da metade das pessoas que adotam energia solar em casa já financiam. E em pouco mais da metade dos financiamentos, o usuário consegue substituir a conta de luz pela prestação”, diz Flavio Suchek, diretor executivo de Varejo do BV, uma das poucas instituições financeiras que concedem financiamento a placas solares atualmente.

O banco lançou o produto em 2018, quando o mercado de financiamento solar era inferior a R$ 1 bilhão; no ano passado, o volume total chegou a R$ 5 bilhões, e o BV é bem otimista em relação ao produto e à geração própria de energia solar em geral.

VEJA TAMBÉM: ENERGIA SOLAR ON GRID? OFF GRID? Painéis solares ajudam a ECONOMIZAR até 90% na CONTA DE LUZ

Apenas na sua plataforma, o BV recebe mais de 20 mil pedidos de simulação de financiamento solar por mês, diz Suchek. O banco também tem participação no Portal Solar, site que reúne conteúdo sobre energia solar, ferramentas como calculadora e simulador de financiamento, loja online de equipamentos e contratação de financiamento.

A carteira de financiamento solar do BV fechou 2021 em cerca de R$ 2,5 bilhões. A operação do banco é voltada justamente para projetos menores, de até 500kW, faixa onde se enquadram as pessoas físicas e pequenas empresas.

Segundo Suchek, os projetos de pessoa física financiados pela instituição costumam ficar na faixa entre R$ 25 mil e R$ 45 mil, enquanto os de pessoa jurídica, entre R$ 75 mil e R$ 150 mil.

“São clientes com conta de luz acima de R$ 500 por mês, e o financiamento dura de cinco a sete anos. Depois da quitação, a conta cai absurdamente, de 80% a 90%”, descreve o diretor executivo de Varejo do BV.

  • IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui.

Juros do financiamento solar ainda são salgados

As características do financiamento do BV batem com o perfil geral desse tipo de linha de crédito que o Rodrigo Freire, CEO da Holu, me descreveu quando eu escrevi uma série de reportagens sobre instalação de energia solar em casa aqui para o Seu Dinheiro.

A Holu, plataforma que permite orçar projetos de energia solar fotovoltaica com diversos fornecedores e fazer a contratação online, também trabalha com financiamentos do BV, além do Santander e duas fintechs, a Solfácil e a Mutual. Mas também permite o orçamento e a aquisição dos sistemas à vista ou com parcelamento em dez vezes.

Na ocasião, Freire chamou a atenção para o fato de que o Custo Efetivo Total (CET) do financiamento solar ainda é um pouco salgado, costumam variar entre 16% e 18% ao ano (1,24% a 1,39% ao mês).

Um exemplo de financiamento no valor de R$ 28.494,60 em 48 meses (quatro anos), disponível no site do BV, indica uma taxa de juros de 1,38% ao mês (17,81% ao ano), com CET de 20,86% ao ano.

Segundo o CEO da Holu, entretanto, um cliente com uma boa avaliação de crédito, que pague uma entrada ou reduza o prazo consegue barateá-lo. “Um cliente com bom score de crédito que financiar em 24 meses consegue um CET de algo como 0,79% ao mês”, me disse Freire, na ocasião.

Não é todo mundo que consegue simplesmente trocar a conta de luz por uma parcela de igual valor, como mostra a simulação que eu fiz nesta matéria, que fala sobre quanto custa, afinal, adotar energia solar em casa.

De todo modo, é bem fácil descobrir se a instalação de painéis solares para geração de energia fotovoltaica vale a pena para você, além do custo de um eventual financiamento. Os simuladores disponíveis no site da Holu e no Portal Solar, por exemplo, fornecem todas essas informações.

Os simuladores, aliás, também indicam se instalar painéis solares em casa é mesmo indicado para você, financeiramente. Regra geral, apenas em residências com consumo a partir de cerca de R$ 300 a adoção de energia solar começa a ficar interessante. Saiba mais sobre o perfil do imóvel e do consumo para a energia solar valer a pena.

Após aprovação da ‘taxação do Sol’, é melhor correr

A instalação de painéis solares em casa pode gerar uma economia de até 90% na conta de luz, pois a energia elétrica gerada e não consumida é injetada na rede de distribuição, gerando créditos para o usuário.

No entanto, quem instalar um sistema a partir de janeiro de 2023 vai ter um benefício um pouco menor na conta.

No início deste ano, foi aprovado o Marco Legal de Geração Distribuída, que institui, entre outras coisas, a cobrança dos custos de distribuição de energia para quem gera a própria energia solar em casa, apelidada de “taxação do sol”. Até então, não havia a cobrança.

No entanto, a lei também estabelece que as instalações anteriores à sua aprovação e aquelas feitas em até 12 meses da sua aprovação ainda ficam isentas desse custo até 2045, o que basicamente cobre toda a vida útil de placas solares instaladas hoje - ou seja, ainda dá para aproveitar o benefício, mas é preciso se apressar, como eu explico aqui.

VEJA TAMBÉM: ENERGIA SOLAR ON GRID? OFF GRID? Painéis solares ajudam a ECONOMIZAR até 90% na CONTA DE LUZ

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

SEU DIA EM CRIPTO

Terra (LUNA) não acompanha recuperação do bitcoin (BTC) neste domingo; criptomoedas tentam começar semana com pé direito

Mesmo com a retomada de hoje, as criptomoedas acumulam perdas de mais de dois dígitos nos últimos sete dias

A COISA VAI ESQUENTAR

Novo capítulo da guerra? Vizinhos da Rússia, Finlândia e Suécia devem se juntar à Otan e tensão na região aumenta

Vladimir Putin, presidente russo, já havia dito que a entrada dos países na Organização exigiria retaliações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies