Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-07T11:23:54-03:00
Camille Lima
SOBE O TETO

Cada vez mais complicado: governo cede à pressão dos bancos e eleva os juros cobrados no consignado

Febraban alega que redução do teto durante a pandemia vinha pressionando os custos de captação, desestimulando, assim, a oferta do consignado

7 de dezembro de 2021
11:23
crédito débito
Imagem: Shutterstock

Se o cenário de juros altos já é uma realidade consolidada há décadas no Brasil, a situação vai piorar um pouco mais em 2022. Como se não bastasse a alta generalizada nos preços, os aposentados e pensionistas do INSS terão que se preparar para o aumento no teto de juros para o empréstimo consignado.

O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS), responsável por todas as decisões relacionadas à Previdência Social, decidiu reposicionar o teto desse modelo de empréstimo, que conta com o desconto já na folha de pagamento, para seu patamar pré-pandemia.

Assim, o limite vai passar de 1,80% para 2,14% ao mês a partir de 2022. Já para operações feitas com cartão de crédito, a taxa vai passar de 3% para 3,06% ao mês.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, o conselho entendeu que era necessário adequar a taxa ao cenário instável do mercado financeiro, mas enfatizou tratar-se somente de um teto, e não necessariamente da taxa a ser aplicada pelos bancos.

Taxa maior, limite e prazo menores

Além da elevação do teto de juros, o CNPS decidiu diminuir a proporção de renda que o aposentado ou pensionista do INSS poderá comprometer com o empréstimo.

A partir de janeiro do próximo ano, será possível utilizar somente 35% da renda mensal com o consignado, sendo 30% para o empréstimo e 5% para o cartão de crédito consignado. Durante a pandemia, o limite era de 40% no empréstimo e 5% no cartão.

Já o prazo máximo para quitar o empréstimo vai cair de sete para seis anos. Ou se você preferir em meses, de 84 para 72.

Maior oferta

Essa modalidade de crédito ganhou espaço nos últimos anos justamente por proporcionar taxas de juro mais baixas aos contemplados. Isto se deve ao fato de o crédito consignado ser descontado na folha de pagamento, o que, na prática, anula a chance de inadimplência.

Para a Febraban, entidade que representa os bancões, a alta no teto dos juros possuiria um lado positivo: mais pessoas terão acesso aos financiamentos.

Segundo os bancos, a redução do teto durante a pandemia vinha pressionando os custos de captação, o que desestimulava a oferta do consignado pelas instituições financeiras.

*Com informações de Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

EXILE ON WALL STREET

Tirando a poeira do tabuleiro de war: é bom ter ações de petroleiras com o preço do petróleo em disparada?

Com os preços de petróleo, tanto do tipo Brent quanto do WTI, atingindo os maiores níveis desde 2014, a ideia de um barril a US$ 100 não parece mais tão distante assim

Mercados Hoje

Ibovespa abre em alta de mais de 1% puxado pelo exterior positivo, e dólar recua a uma semana da reunião do Federal Reserve

Commodities permanecem no radar: minério de ferro avançou na China durante a madrugada, e agentes de mercado já apostam numa alta do petróleo até US$ 100 neste ano

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro avança próximo da estabilidade e dólar cai de olho no exterior positivo e nos balanços dos bancos de hoje

As commodities permanecem em rota de valorização, com o petróleo e o minério de ferro em destaque hoje

O melhor do Seu Dinheiro

Um guia com 51 investimentos para 2022, a queda das ações tech na B3, Binance e outros destaques do dia

Confira os investimentos mais promissores do ano, além de uma análise completa dos riscos e oportunidades nas principais classes de ativos

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas buscam recuperação lá fora, de olho nos balanços do dia e Ibovespa foca no cenário doméstico

O presidente da República, Jair Bolsonaro, tem até sexta-feira (21) para decidir sobre o Orçamento e o reajuste dos servidores públicos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies