O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-28T14:19:43-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Recomendação

Tem Santander (SANB11) na carteira? Itaú BBA diz que é melhor vender

Analistas deram nota ‘underperform’ para o Santander (SANB11), que significa uma expectativa de desempenho abaixo da média do mercado

28 de abril de 2022
13:11 - atualizado às 14:19
Santander Brasil
Santander Brasil - Imagem: Divulgação - Santander Brasil

Os resultados do Santander Brasil (SANB11) no primeiro trimestre levantaram sinal de alerta dos analistas do Itaú BBA, que passaram a recomendar a venda do papel. Na classificação utilizada pelo Itaú BBA, o Santander está com nota 'underperform', que significa uma expectativa de desempenho abaixo da média do mercado.

O Itaú BBA também estabeleceu um preço justo para a ação de R$ 31,00, ligeiramente abaixo do preço de fechamento de ontem (27), quando o papel encerrou o dia a R$ 31,30. Nesta quinta-feira (28), a ação do Santander caía 2,28%, a R$ 31,24, por volta das 12h30.

"O banco está entrando num período de alta mais pronunciada da inadimplência", escreveram os analistas do Itaú BBA em relatório enviado a clientes.

Para o Itaú BBA, os resultados "suaves" do primeiro trimestre serão, provavelmente, os mais fortes do ano inteiro, uma vez que as provisões e os custos operacionais devem continuar crescendo em ritmo maior do que a receita líquida.

Dessa forma, os analistas reduziram as estimativas de lucro para o ano em 5%, para R$ 14,7 bilhões, com uma rentabilidade de 18,6%.

Projeções para inadimplência no Santander pioram

Para o segundo trimestre, o Itaú BBA já vê que os indicadores iniciais sugerem uma pressão crescente sobre a inadimplência. No ano, ela deve chegar a 3,6%, acima do nível pré-pandemia de 3,0%.

De acordo com o Itaú BBA, o índice de cobertura total de 215% está se aproximando da média histórica de 200% e não acomodaria uma aceleração da inadimplência.

"Portanto, esperamos que o lucro piore nos próximos trimestres", afirmaram os analistas.

Riscos não se estendem a outros grandes bancos

O Itaú BBA frisou que os motivos para o rebaixamento da nota do Santander (SANB11) não devem se estender aos outros bancões, especialmente ao Banco do Brasil, principal escolha do Itaú BBA para o setor.

"BB é menos sensível ao crédito de pessoa física, o que significa menor pressão de inadimplência", disse o Itaú BBA.

Já no caso dos bancos digitais, a leitura é outra. As preocupações com o crédito no público pessoa física são válidas e levaram a uma recente revisão das estimativas para o Nubank.

Inadimplência foi destaque negativo do Santander (SANB11)

O aumento da inadimplência foi, de fato, um dos maiores - senão o maior - destaque negativo do balanço do Santander no primeiro trimestre, retomando os níveis de março de 2020, início da pandemia. O índice de empréstimos em atraso acima de 90 dias subiu 0,9 p.p. no ano, para 4%, entre pessoas físicas.

Já o índice total, considerando também empresas, aumentou 0,77 p.p. no ano e atingiu 2,9% em março de 2022.

Chamou a atenção, ainda, a disparada da inadimplência entre 15 e 90 dias, que saltou de um trimestre para o outro. De dezembro de 2021 para março de 2022, esse índice passou de 3,5% para 4,2%. Na pessoa física, foi de 5% para 5,9%.

Dessa forma, o Santander teve de elevar o saldo de provisões para créditos de liquidação duvidosa, que chegou a R$ 28,4 bilhões, alta de 10,4% na comparação com o primeiro trimestre de 2021.

Leia também:

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Fã ou hater?

O Nubank (NUBR33) vai calar a boca dos críticos? Saiba o que esperar dos resultados do 1T22 do banco digital

Nubank é um daqueles papéis que costumam gerar um comportamento binário dos investidores, a exemplo de Oi (OIBR3) e IRB (IRBR3): ou você é fã, ou é hater.

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies