2021-09-28T17:20:24-03:00
MERCADO LIVRE

Mercado Livre (MELI34): Como a Vale (VALE3) perdeu o posto de empresa mais valiosa da América Latina

Com reestruturação e modernização, o Mercado Livre tem se destacado entre as e-commerces e apresenta um caminho promissor; confira a análise do especialista em renda variável Fernando Ferrer

28 de setembro de 2021
17:12 - atualizado às 17:20

Com um market cap de US$ 93 bilhões, essa empresa argentina acaba de desbancar aquela que por muitos anos foi a empresa mais valiosa da América Latina. Empresas distintas, com produtos diferentes, a grande mudança pode ser um reflexo do que vem pela frente: uma companhia de commodities acaba de ser superada por uma de e-commerce. Estamos falando do Mercado Livre (MELI34), que desbancou a Vale (VALE3)

Negociada na Bolsa americana, o Mercado Livre (MELI34) tem apresentado resultados promissores e que atrai ainda mais compradores:

  • Crescimento do GMV (volume bruto de mercadorias) de quase 20% ao ano (nos últimos 11 anos);
  • Aumento relevante na receita de 33,8% em dólar; 
  • 13 pontos percentuais de  take rate, a parcela que ganham nas mercadorias transacionadas;
  • A quantidade de itens vendidos crescendo em 34 pontos percentuais. 

Para entender o que possibilitou um crescimento tão surpreendente e exponencial, o analista de ações da Empiricus Fernando Ferrer explicou como o MELI34 tem atuado para melhorar cada vez mais.

Segundo o analista, alguns pontos foram fundamentais para essa expansão:

Expansão de categorias 

Com o crescimento de itens vendidos, o Mercado Livre aumentou sua atuação nos mais diversos mercados. No modelo 3P (third-party seller, do inglês), junto à rede Pão de Açúcar, vende os seus produtos online. 

No modelo 1P (one party), a venda direta conseguiu se posicionar para ganhar mais representatividade, conseguindo movimentar a venda de produtos que não tinham muita relevância na plataforma e passaram a ganhar mais destaque em momentos estratégicos como a Black Friday. 

Assim, virou líder de e-commerce no Brasil com participação de 30%. 

Logística

Em 2018, a dependência do Mercado Livre nas entregas de correios chegava até 80% de seus produtos. De lá para cá, a empresa investiu na malha própria e centralizou cerca de 85% de suas mercadorias na sua própria logística. 

Economizando e com o próprio serviço especializado, o novo mindset da empresa representa uma melhor experiência para o cliente.

Fidelidade

Na mesma linha da Amazon, com o serviço Prime, o Mercado Livre lançou recentemente um programa de fidelidade que inclui descontos em fretes, assinatura dos streamings Disney+ e Star+, desconto na plataforma de música Deezer e outros benefícios. 

Essa série de funcionalidades agregam o usuário, estimulando ele a usar mais a plataforma e estar cada vez mais conectado ao ecossistema da marca. Além disso, os descontos competitivos em produtos e fretes aumentam ainda mais a fidelidade do cliente. 

Advertising

Assim como a Magazine Luiza (MGLU3), o MELI34 ainda não explora tanto, mas tem uma ótima oportunidade pela frente. Comparando com o par internacional, a Amazon tem 6% de seu faturamento em advertising. 

Mercado Pago

Com a nova iniciativa de carteira digital, o Mercado Pago facilita tanto para o consumidor como para o vendedor. Além de ser positivo para a empresa, registrou-se que 43% dos novos clientes do Mercado Pago fizeram seu primeiro cartão de crédito em 2021. Ou seja, em paralelo à carteira digital, houve um processo de bancarização.

Ao todo, o Mercado Livre apresenta uma posição muito favorável no mercado de e-commerce, categoria que mais cresceu em 2020. Com a atenção de muitos players, a companhia apresenta um total de 12 milhões de vendedores para 65 milhões de consumidores. No âmbito do consumo, somam-se 538 visualizações por segundo e 29 compras por segundo. 

Além disso, o Mercado Livre tem um baixo CAC (Custo de Aquisição de Clientes), pois  é uma marca que faz parte do mapa mental popular, reconhecida pelo público, que identifica bons preços na plataforma, além de benefícios interessantes.

Se você tem interesse em aprender mais sobre como investir em ações, acesse o curso gratuito “Ações em Minutos” com Max Bohm, no app da Empiricus (disponível na App Store e Google Play) e acompanhe os vídeos do canal no YouTube.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin (BTC) corre atrás do prejuízo e avança mais de 4% hoje; ethereum (ETH) recupera perdas da semana

As criptomoedas correm atrás do prejuízo e tentam recuperar parte da queda brusca registradas no último sábado

CRIPTO INSTITUCIONAL

Real digital vem aí! Banco Central prepara versão virtual da moeda brasileira para 2022

A instituição lançou um laboratório para estudar as possibilidades de uso e de execução de projetos com a versão virtual da moeda brasileira

Clube do Livro

Para ter sucesso nos investimentos, é preciso fugir das armadilhas da mente – É o que mostra o livro “A arte de pensar claramente”, de Rolf Dobelli

Compreender como o nosso cérebro funciona no processo de tomada de decisões é essencial para ter mais assertividade na vida financeira e nos investimentos.

Trilhas de Carreira

O que os cursos sobre liderança profissional não contam para você

Já vi e participei de muitas capacitações, mas poucas me transformaram genuinamente. Isso me faz refletir bastante sobre a essência dos líderes, e observo que há um padrão bem recorrente

PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Reserva de emergência é para todo mundo? Não segundo este planejador financeiro; entenda

Separar uma quantia para imprevistos não importa a sua situação é uma recomendação quase unânime entre os planejadores financeiros, mas esse profissional acredita no contrário