🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Carolina Gama
BALANÇO

Mercado Livre (MELI34) responde à maré de inflação e juro alto com lucro 81% maior no trimestre e receita recorde; ação avança em Nova York

Com receita recorde no trimestre, as ações do Mercado Livre sobem 7% no after market em Nova York; confira os números que animaram os investidores

Carolina Gama
3 de agosto de 2022
17:22 - atualizado às 17:21
Caixas do Mercado Livre (MELI34) num centro de distribuição. A empresa concorre com Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3) no mercado de e-commerce do país
Imagem: Reprodução Instagram

A ascensão do Mercado Livre (MELI34) de uma startup para um gigante da tecnologia foi notável. Somente nos últimos cinco anos, a receita aumentou mais de sete vezes, de US$ 844 milhões em 2016 para US$ 6,149 bilhões em 2021.

Mas depois de conquistar tanto nas últimas duas décadas, será que o Mercado Livre conseguiu enfrentar a maré a inflação e juros altos nos principais mercados em que atua — Brasil, Argentina e México?

A resposta é sim, e com taxas significativas de crescimento No segundo trimestre de 2022, o Mercado Livre registrou lucro líquido de US$ 123 milhões, o que representa um aumento de 81% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

O lucro por ação no período saltou de US$ 1,37 para US$ 2,43 na mesma base de comparação.

A receita do Mercado Livre, por sua vez, somou US$ 2,6 bilhões no período, o que representa um crescimento de 52,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os investidores aplaudiram o resultado do Mercado Livre. As ações MELI chegaram a subir 7% no after market em Nova York, mantendo o mesmo ritmo de alta dos papéis no tempo regulamentar das negociações.

O que explica a boa performance do Mercado Livre (MELI34)

A receita líquida do Mercado Livre (MELI34) entre abril e junho atingiu um novo recorde trimestral, crescendo 52,5% em dólares e 57% em uma base cambial neutra.

As receitas totais de comércio somaram US$ 1,4 bilhão, um aumento de 23% em dólares, como consequência da expansão do volume bruto total de mercadorias e, principalmente, da aceleração do crescimento das receitas no México.

O negócio de publicidade também avançou, atingindo 1,2% da penetração do volume bruto de mercadorias no trimestre.

As receitas do Mercado Pago ultrapassaram a marca de US$ 1 bilhão pela primeira vez e cresceram 113% ano a ano com base em dólares, reforçando a importância da fintech no ecossistema do Mercado Livre.

Já o aumento de 81% do lucro líquido entre abril e junho é explicado por uma melhora do lucro operacional, que contribuiu para uma posição geral de caixa muito melhor em relação ao primeiro trimestre.

Confira abaixo a taxa de crescimento da receita no trimestre por região, em dólares e em base anual:

País2T211T222T22
Brasil104%63%53%
Argentina53%74%62%
México105%58%65%

Mercado Pago de bilhões

O Mercado Pago também influenciou nos resultados do Mercado Livre (MELI34). O uso da plataforma aumentou nos últimos dois anos, precedendo um esforço mais agressivo da empresa para alcançar novos clientes.

No segundo trimestre de 2022, o volume total de pagamentos (TPV) via Mercado Pago atingiu US$ 30 bilhões, resultado 72% maior em dólares e 84% maior em base cambial neutra do que o obtido no mesmo período do ano anterior.

Já o total de transações de pagamento entre abril e junho subiu 73% na comparação ano a ano, totalizando 1,262 bilhão de transações no trimestre.

A conta digital do Mercado Pago também mostrou sinais de crescimento e engajamento com a extensão de mais serviços financeiros, um posicionamento de marca mais claro comunicado em novas campanhas de marketing e iterações contínuas para melhorar a interface do usuário.

O TPV da conta digital atingiu US$ 9,4 bilhões no segundo trimestre, crescendo 167% em dólares e 189% em base cambial neutral.

Os 38,2 milhões de usuários únicos ativos do Mercado Pago aumentaram as transações em pagamentos e transferências de carteira, uso de QR Code e cartão, e mais usuários fizeram empréstimos por meio da plataforma.

Mais sobre o Mercado Livre (MELI34)

O Mercado Livre (MELI34) é a principal plataforma de e-commerce e fintech da América Latina. 

A empresa atende 140 milhões de usuários em 18 países, com US$ 28,4 bilhões em transações de valor bruto de mercadoria (GMV) e US$ 77,4 bilhões em valor total de pagamento (TPV) em 2021.

Comércio e fintech responderam por 66% e 34%, respectivamente, da receita do Mercado Livre no ano passado. 

O primeiro constitui principalmente em receita de taxas de transação de comércio eletrônico, vendas próprias, taxas de envio e publicidade. E o último inclui comissões de transações de pagamento, taxas de serviços como pagamentos parcelados e saques em dinheiro e juros sobre empréstimos.

Apesar de operar em 18 países, o Mercado Livre gera a maior parte de sua receita em três países: Brasil, Argentina e México — que responderam por 55%, 22% e 17%, respectivamente, da receita da empresa em 2021. O restante vem dos demais mercados.

Veja também: O apelo de Luiza Trajano funcionou?

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais oscilam com cautela antes da inflação dos EUA; Ibovespa acompanha taxa de desemprego hoje

29 de fevereiro de 2024 - 7:13

RESUMO DO DIA: As principais bolsas mundo afora começam o dia sem um único sinal. Os investidores aguardam a divulgação do PCE, o índice de inflação mais esperado do mundo, nos Estados Unidos. Esse é o indicador preferido do Federal Reserve para balizar a decisão sobre juros por lá e deve ser divulgado só às […]

SUBIU NO TELHADO

Petrobras (PETR4): a fala do CEO sobre dividendos que derruba as ações da estatal hoje na B3

28 de fevereiro de 2024 - 14:47

Em entrevista à Bloomberg, Jean Paul Prates defendeu que a Petrobras tenha “cautela” na distribuição de dividendos; ações reagem em forte queda

PROBLEMAS NOS HOTÉIS?

Por que os dividendos do fundo imobiliário HTMX11 tiveram um corte brusco em fevereiro? Confira a explicação da gestão

28 de fevereiro de 2024 - 12:17

O fundo de hotéis comunicou, no início do mês, que pagaria R$ 0,86 por cota aos investidores, contra R$ 3,25 em janeiro.

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai a 130 mil pontos, pressionado pela desvalorização de Petrobras (PETR4) após falas de Prates sobre dividendos; dólar sobe a R$ 4,97

28 de fevereiro de 2024 - 7:24

RESUMO DO DIA: A bolsa brasileira terminou a sessão desta quarta-feira (28) no vermelho, com o cenário corporativo roubando os holofotes do calendário de indicadores econômicos no exterior. O Ibovespa encerrou o dia em baixa de 1,16%, aos 130.155 pontos. Por sua vez, o dólar fechou próximo das máximas do dia, com um avanço de […]

PORTFÓLIO DE GIGANTES

XPML11 fecha acordo com empresa da B3 e pagará mais de R$ 1,8 bilhão por ‘pacotão’ de shoppings centers

27 de fevereiro de 2024 - 18:41

O fundo imobiliário assinou um memorando para ficar com participações detidas pela Syn Prop & Tech em seis shoppings centers

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa fecha em alta e sustenta os 131 mil pontos, ajudado por Vale (VALE3) e IPCA-15 abaixo do esperado; dólar recua a R$ 4,93

27 de fevereiro de 2024 - 7:14

RESUMO DO DIA: Diversos tons de verde tingiram a sessão da bolsa brasileira nesta terça-feira (27), que conseguiu escapar do ritmo de cautela do exterior e atingiu os 131 mil pontos. Por aqui, o foco dos investidores esteve no IPCA-15, que subiu em fevereiro, mas menos do que estimavam os analistas de mercado. A prévia […]

FIIs HOJE

Os dividendos deste fundo imobiliário saltaram mais de 1200% após venda de ativo e devem seguir em alta no semestre, mas o FII já tem data para acabar

26 de fevereiro de 2024 - 15:39

O FII em questão distribuiu R$ 0,41 por cota para seus pouco mais de 2.400 cotistas neste mês, contra cerca de R$ 0,03 em janeiro

SAIBA MAIS SOBRE O NEGÓCIO

Fundo imobiliário TRXF11 troca oito lojas por três, mas vai lucrar mais de R$ 100 milhões com a transação e reduzir dívidas

26 de fevereiro de 2024 - 11:23

O FII fechou um acordo para vender oito imóveis atualmente locados para o Assaí e o GPA e comprar três lojas cuja inquilina é a Decathlon

MAIS DINHEIRO NO BOLSO

Nubank: cofundadora e executivos embolsam R$ 60 milhões em nova venda de ações

26 de fevereiro de 2024 - 10:01

Cris Junqueira vendeu o equivalente a US$ 8,450 milhões (R$ 42 milhões) em ações do Nubank após resultado do quarto trimestre do banco digital

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Ibovespa fecha em leve alta, ajudado pela valorização da Petrobras (PETR4); dólar recua a R$ 4,98

26 de fevereiro de 2024 - 7:37

RESUMO DO DIA: A bolsa brasileira conseguiu escapar do tom de cautela do exterior e encerrou a segunda-feira (26) no campo positivo. Lá fora, os mercados financeiros globais terminaram o dia mistos.  O Ibovespa fechou o pregão em leve alta de 0,15%, aos 129.609 pontos. Já o dólar recuou 0,23%, cotado a R$ 4,9815 no […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies