Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-28T23:35:55-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Na onda do minério

Mercado Livre (MELI34) ultrapassa Vale (VALE3) e se torna a empresa mais valiosa da América Latina

A gigante de comércio eletrônico argentina conquistou o posto após a mineradora brasileira perder R$ 43,6 bilhões em valor de mercado na última semana

20 de setembro de 2021
17:39 - atualizado às 23:35
mercado livre
Imagem: Shutterstock/Helena Aymee

Enquantos os acionistas da Vale (VALE3) lamentam os efeitos do novo tombo do minério de ferro — que derreteu 8,8% no porto de Qingdao nesta segunda-feira (20) — nas ações da mineradora, quem investe no Mercado Livre (negociada na B3 com o BDR MELI34) ganhou motivos para sorrir em meio ao baque que afeta todo o mercado de ações.

A gigante de comércio eletrônico argentina, que tem ações listadas na Nasdaq e grande presença no Brasil, conquistou o posto de empresa mais valiosa da América Latina após a mineradora brasileira perder R$ 43,6 bilhões em valor de mercado na semana passada, quando acumulou queda de cerca de 9%.

A queda das ações derrubou o valor de mercado da Vale para US$ 81 bilhões (aproximadamente R$ 432 bilhões, na cotação atual), contra US$ 93 bilhões (R$ 496 bilhões) do Mercado Livre, de acordo com dados da consultoria Economatica.

Veja as dez primeiras empresas no ranking da Economática, incluindo cinco companhias brasileiras:

Empresa (país)Valor de mercado* em bilhões de USD
Mercado Livre (ARG)R$ 93,3 
Vale (BRA)R$ 81,7
Wal Mart do México (MEX)R$ 63,3 
Petrobras (BRA)R$ 62
America Movil (MEX)R$ 60,3
Itaú Unibanco (BRA)R$ 49,4
Ambev (BRA)R$ 46,6
Marvell Technology Group (BER)R$ 41,9
BeiGene (CYM)R$ 37,5
Bradesco (BRA)R$ 34

*Até o dia 17 de setembro de 2021

Além do impacto nas cotações, a situação atual do minério de ferro tem atrapalhado o casamento da Vale com os analistas e ameaçam seu posto de “queridinha do mercado financeiro”

O UBS, por exemplo, rebaixou a recomendação dos papéis da Vale de "compra" para "venda" na última sexta-feira (17). Os analistas do banco suíço também reduziram de US$ 22 para US$ 15 o preço-alvo dos ADRs — recibos de ações da mineradora brasileira negociados em Nova York.

Se a onda de quedas da commodity — que chega a mais de 60% desde maio  — prosseguir, as ações da mineradora podem ser ainda mais prejudicadas. Mas, afinal, o que leva o minério de ferro a perder mais da metade de seu valor?

Veja também: nova CRISE DE 2008 no radar? Calote na China derruba bolsas ao redor do mundo | Entenda:

Antes de continuar, um convite: apresentamos no nosso Instagram os 5 motivos pelos quais o Ibovespa não para de cair.

Confira abaixo e aproveite para nos seguir no Instagram (basta clicar aqui). Lá entregamos aos leitores análises de investimentos, notícias relevantes para o seu patrimônio, oportunidades de compra na bolsa, insights sobre carreira, empreendedorismo e muito mais.

Minério de ferro — do topo ao fundo em três meses

Com o resultado de hoje, o preço do minério de ferro ficou abaixo dos US$ 100 por tonelada pela primeira vez em mais de um ano. Em maio deste ano, a commodity chegou a valer US$ 237,57 no porto chinês, referência para o setor. 

Os principais motivos por trás do recuo, que pôs fim ao ciclo de alta observado nos primeiros meses deste ano, você confere abaixo:

  • China pressiona cotações: nas últimas semanas, o Gigante Asiático reduziu a produção de aço e limitou a demanda para o mercado internacional para conter a inflação crescente do país e possíveis especulações com o preço da commodity;
  • Retomada mais fraca: outro fator que preocupa os investidores internacionais é a recuperação econômica dos principais países do mundo. Tanto a China quanto os Estados Unidos apresentaram fracos dados de produção industrial e atividade econômica na semana passada;
  • Caso Evergrande: a construção civil utiliza muito aço e o setor deve sentir o baque da notícia de que a gigante incorporadora chinesa Evergrande - a segunda maior empresa do setor imobiliário - está na iminência de dar um calote, com uma dívida de aproximadamente US$ 300 bilhões.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

MERCADOS HOJE

Entre balanços positivos e nova elevação da Selic, Ibovespa abre o dia instável; dólar avança

Durante turbulências, não é raro que pilotos bem treinados sejam obrigados a alterar o seu plano de voo e apelar para uma pitada de improviso. Com o teto de gastos oficialmente ignorado e as contas públicas cada vez maiores, o mercado já antecipava uma mudança de tora por parte do Banco Central — e foi […]

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

O melhor do Seu Dinheiro

Nem tudo é terra arrasada pela alta dos juros, o mercado pós-Copom e outros destaques do dia

O aperto monetário ressuscitou a renda fixa, com alguns CDBs voltando a pagar taxas de 1% ao mês ou mais.

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje?: Unidos do Aperto Monetário… Nota… Dez!

Como se não bastasse ter que se preocupar com os resultados de Vale e Petrobras, que juntas representam mais de 20% do Ibovespa, ainda teremos que digerir a alta de 150 pontos-base da Selic

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: bolsa deve refletir taxa de juros mais alta em dia de leitura do PIB dos EUA

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies