A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-07-11T17:16:45-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
EXPANDINDO OS NEGÓCIOS

Mercado Livre recebe US$ 223 milhões do Goldman Sachs para ampliar crédito às pessoas físicas e PMEs no Brasil e no México

Por aqui, cerca de US$ 106 milhões serão destinados para concessão de crédito por meio das fintechs Mercado Pago e Mercado Crédito

11 de julho de 2022
17:16
Mercado Livre
Imagem: Divulgação/Mercado Livre

A referência no mundo das startups dá mais um passo, mas não em direção ao seu marketplace. Em um cenário macroeconômico desafiador, o Mercado Livre tem surfado na onda do comércio eletrônico — e quer expandir os seus negócios, ampliando a oferta de crédito aos clientes. 

Para isso, a gigante do e-commerce captou US$ 223 milhões (R$ 1,19 bilhão, no câmbio atual) — na forma de financiamento pelo Goldman Sachs — para expandir as operações no Brasil e no México. 

Desse montante, US$ 106 milhões (R$ 566,8 milhões) serão destinados às pessoas físicas e ao financiamento para pequenas e médias empresas (PMEs) no país. Os créditos serão ofertados por meio das fintechs da companhia: Mercado Pago e Mercado Crédito

Os demais US$ 127 milhões vão para o México. 

A empresa não divulgou as expectativas de crescimento com o novo financiamento e nem a taxa de juros do negócio. Contudo, o crédito tem prazo de dois anos, com extensão de mais dois anos. 

Ao todo, o Goldman Sachs já injetou cerca de US$ 485 milhões no Mercado Livre desde o ano passado. Além disso, vale ressaltar que o Mercado Pago já concedeu cerca de US$ 7,5 milhões em linhas de crédito para 175 milhões de clientes brasileiros — pessoas físicas e PMEs. 

Mercado Livre está dando lucro 

No primeiro trimestre, o Mercado Livre saiu do prejuízo e registrou lucro de US$ 65 milhões. No mesmo período do ano passado, a companhia estava no vermelho, com um rombo de US$ 34 milhões. 

Já o lucro por ação saltou para US$ 1,30 entre janeiro e março deste ano, contra um prejuízo por ação de US$ 0,68 no mesmo período do ano anterior. A receita líquida, por sua vez, somou US$ 2,248 bilhões, uma alta de 63,1%.

Nesta segunda-feira (11), os papéis MELI34 — ações BDRs do Mercado Livre — fecharam o pregão em queda de 5,21%, negociados a R$ 29,46.

Veja também — RISCOS PARA A ECONOMIA NO 2° SEMESTRE: Eleições, inflação e juros

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magalu (MGLU3) dispara, BC amigo das criptomoedas e outros destaques do dia

12 de agosto de 2022 - 19:07

O mercado financeiro começou a semana olhando aterrorizado para os céus. Já era esperado que os dias fossem marcados pelo avistamento de dragões no ar, mas não se sabia ao certo o tamanho da encrenca que precisaria ser enfrentada.  Com traumas dos episódios recentes, quando a cada mês a ameaça se mostrava maior e mais […]

FECHAMENTO DO DI

Alívio com inflação leva Ibovespa a subir 6% na semana; Magazine Luiza (MGLU3), Hapvida (HAPV3) e Via (VIIA3) disparam após balanço

12 de agosto de 2022 - 18:41

Os indicadores melhores do que o esperado deram um respiro para o Ibovespa nesta semana; dólar caiu quase 2%

SEMANA EM CRIPTO

Ethereum (ETH) rouba a cena e dispara 14%, mas bitcoin (BTC) encerra semana acima dos US$ 24 mil; saiba o que esperar das criptomoedas

12 de agosto de 2022 - 17:56

O otimismo com a atualização do éter, as sanções ao Tornado Cash e o real digital são alguns dos destaque da semana

FEBRABAN TECH 2022

Setor financeiro melhora planos para o metaverso e já fala em criptomoedas como ‘espinha dorsal’ do processo — mas isso vai levar algum tempo; entenda

12 de agosto de 2022 - 17:40

O Febraban Tech 2022 foi realizado entre os dias 9 e 11 de agosto, em São Paulo; confira alguns destaques

COM PASSAGENS DE SAÍDA

Cinco empresas chinesas vão retirar seus ADRs da Bolsa de Nova York — saiba por quê

12 de agosto de 2022 - 17:02

As estatais anunciaram planos de retirada voluntária de seus ADRs ainda neste mês; a decisão acontece em meio à desacordo entre os órgãos reguladores da China e dos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies