Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-14T20:30:00-03:00
Estadão Conteúdo
novo presidente

Plano de Biden de US$ 1,9 trilhão deve focar na pandemia, com auxílios e vacinas

Presidente eleito quer estabelecer prioridades relacionadas à pandemia para os primeiros dias de seu governo

14 de janeiro de 2021
20:29 - atualizado às 20:30
Biden
Joe Biden, presidente americano - Imagem: Shutterstock

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, pedirá um plano de US$ 1,9 trilhão para ajudar os americanos a resistir ao choque econômico da pandemia do coronavírus e injetar mais dinheiro em testes e distribuição de vacinas, de acordo com altos funcionários da administração.

No discurso planejado para a noite de hoje, Biden quer estabelecer prioridades relacionadas à pandemia para os primeiros dias de seu governo.

Biden pedirá ao Congresso que apoie uma rodada de pagamentos diretos de US$ 1400 por pessoa para a maioria das famílias, um suplemento de seguro-desemprego de US$ 400 por semana até setembro, aumento das férias pagas e aumentos no crédito tributário infantil.

A ajuda para famílias representa cerca de metade do custo do plano, com muito do resto indo para a distribuição de vacinas e governos estaduais e locais.

Biden espera que o Congresso haja rapidamente, em razão da situação ser vista como uma emergência nacional.

As fontes da administração indicam que também é esperado que seja apresentada uma segunda proposta, focada na recuperação econômica, que usará empregos e infraestrutura como ferramentas no combate à mudanças climáticas.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Coluna do jojo

Mercados hoje: resultado da Petrobras e pós-Copom — qual será o digestivo necessário?

Dando sequência à temporada de resultados, teremos mais nomes no Brasil e lá fora. O destaque, porém, fica para a Petrobras, que brilhou ontem (4) na divulgação de seus resultados, surpreendendo com lucro 68% maior que a mediana das estimativas

Escalada dos juros

Credit Suisse já fala em Selic a 8,25% no fim de 2021

Os economistas Solange Srour e Lucas Vilela esperam que o BC promova mais três altas consecutivas de 1 ponto percentual nos juros nas próximas reuniões

Aprovação do vice

Reforma Tributária: vice-presidente defende cobrança de impostos sobre dividendos

Para Hamilton Mourão a tributação sobre lucros e dividendos tornaria o sistema tributário brasileiro mais justo

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: ajuste pós-Copom e balanço da Petrobras devem movimentar a bolsa hoje

E mais: a temporada de balanços não dá trégua, com os ruídos de Brasília destoando do coro do Ibovespa

Olho na safra

Balanços que vão movimentar o mercado: Veja os números de BB, Braskem e Totvs

Resultados divulgados na noite de ontem se juntam aos da Petrobras no radar dos investidores, que devem ficar atentos à reação das ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies