Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-21T13:22:41-03:00
Maria Eduarda Nogueira
Tela azul

O “selo Buffett” no Nubank, a falha da Coca-Cola com CR7 e uma fraude no setor de tecnologia; confira os destaques da edição #37 do Tela Azul

Richard Camargo, André Franco e Vinícius Bazan comentam os principais assuntos no mundo das techs em papo descontraído e reforçam o convite para o evento que vai revelar as ações de tecnologia mais promissoras do momento

21 de junho de 2021
13:22
Agora que o Nubank teve este investimento milionário (em dólares) vindo da Berkshire, a fintech ganhou o que os analistas chamaram de “selo Buffett”.
Imagem: shutterstock

Prestes a lançar o primeiro evento de investimentos em tecnologia do Brasil, os apresentadores do podcast Tela Azul, Richard Camargo, André Franco e Vinícius Bazan, conversam sobre Warren Buffett e Nubank, Cristiano Ronaldo e Coca-Cola e muito mais em uma edição descontraída do Boteco Tech. 

Você já pode dar play abaixo ou continuar lendo para conferir os destaques do episódio:

Antes de continuar, gostaria de te convidar para o evento de investimentos em tecnologia que os apresentadores do Tela Azul estão lançando hoje. Trata-se do Deep Dive Tech, uma imersão totalmente on-line e gratuita, na qual Richard, André e Bazan, analistas da Empiricus, vão apresentar as 10 ações de techs mais promissoras. São empresas com potencial de gerar lucros exponenciais e que estão fora do radar da maioria dos investidores. 

Não estamos falando de Apple, Facebook ou Amazon, empresas de tecnologia que já estão consolidadas e já tiveram o seu upside exponencial. Estamos falando de techs que ainda podem crescer muito e entregar alguns múltiplos consideráveis neste que é considerado por Richard o mercado “com os maiores lucros do mundo”. 

QUERO PARTICIPAR DO EVENTO GRATUITO QUE VAI REVELAR AS 10 AÇÕES DE TECNOLOGIA MAIS PROMISSORAS

Como saber quando não investir em uma empresa de tecnologia

E já que estamos falando de investimentos promissores, é bom alertar também para quando não vale a pena investir. O Richard Camargo encontrou uma situação dessas recentemente e resolveu compartilhar a história do Tela Azul #37. 

Uma plataforma de entretenimento semelhante ao Club House com grande atuação no Norte da África e no Oriente Médio. São 7,3 milhões de usuários que gastam cerca de 4,5 horas por dia nos dois aplicativos da empresa. Essa empresa registrou 50% de crescimento de receitas em 2019 e 119% em 2020. Basicamente, o Facebook em seus estágios iniciais com um preço “de graça” no mercado. 

Seria esta a maior barganha de sua vida ou uma fraude? 

Para descobrir, Richard começou a olhar outros dados do Yalla Group, esta empresa que, aparentemente, tinha potencial para ser o “próximo Facebook”. Ele achou um relatório de análise da Swan Street Research que mostrava que o Yalla Group tinha várias acusações de fraude e estava com grandes chances de ser deslistado da Nasdaq. O seu CFO (diretor financeiro) estava ocupando esse cargo pela primeira vez na vida. A página da Yalla no Facebook tinha apenas 10 curtidas. Os prints das “salas” (já que um dos apps funciona estilo Clubhouse) mostrava que 50% dos usuários tinham o mesmo nome, ou seja, eram bots. Para completar, os fundadores da Yalla eram ex-executivos de uma empresa que recebeu uma das maiores multas das relações comerciais entre os Estados Unidos e a China. 

Ou seja, o Yalla Group estava mais próximo de uma fraude do que de uma barganha. 

“Deu pra entender o conceito de quando a gente fala de tech de que não é comprar qualquer coisa, não é olhar quantas vezes receita tá negociando, não é olhar quanto cresce”, ressaltou Richard Camargo, no Tela Azul #37.

Segundo o analista, é essencial fazer uma análise criteriosa das empresas.

E para que você não caia em furadas como esta do Yalla Group, o evento Deep Dive Tech vai revelar as 10 empresas de tecnologia mais promissoras, selecionadas pelos analistas da Empiricus, para você começar a investir em techs já. Para participar, é só se inscrever gratuitamente aqui

O que o “selo Buffett” significa para o Nubank 

Os apresentadores do Tela Azul também comentaram a notícia que movimentou o mercado financeiro no começo de junho: o aporte de US$ 500 milhões da Berkshire Hathaway, empresa do megainvestidor Warren Buffett, no Nubank. Se você quer saber mais detalhes sobre o deal, o Richard Camargo gravou um vídeo curto e super esclarecedor para o Youtube da Empiricus. Veja abaixo:

Agora que o Nubank teve este investimento milionário (em dólares) vindo da Berkshire, a fintech ganhou o que os analistas chamaram de “selo Buffett”. Basicamente, a confiança do maior investidor do mundo pode fazer com que muitas portas se abram para o “roxinho”. 

“Isso muda completamente o jogo e talvez, muito do próprio ceticismo do mercado em relação ao Nubank e empresas similares, tem a ver com a falta desses selos. A gente não quer errar sozinho. A gente quer errar todo mundo junto”, disse Vinícius Bazan, no Boteco Tech, edição #37 do Tela Azul.

O que acontece é um fenômeno que George Soros chama de reflexividade - conceito que foi resumido por Richard da seguinte maneira: se todo mundo espera que dê certo, não tem outra opção a não ser dar certo. 

O “selo Buffett”, inclusive, já salvou outras empresas. Um exemplo é o extinto banco de investimentos Solomon Brothers, que passou por uma grande crise financeira. No momento em que Buffett assumiu como chairman, o banco voltou a conquistar a confiança dos reguladores e dos clientes e se salvou da crise. Claro, não apenas pela confiança em Buffett mas também pela ótima gestão que o Oráculo de Omaha exerceu na instituição financeira.

O próprio Richard assume que era cético quanto ao Nubank mas que o investimento da Berkshire fez com que ele mudasse de opinião. 

O Nubank não está listado na Bolsa. Mas existem outras empresas listadas que também têm a tecnologia como motor propulsor e já podem te render lucros interessantes. Os apresentadores do Tela Azul estão imersos no mundo da tecnologia há meses preparando algumas indicações. Participe gratuitamente do Deep Dive Tech e saiba as 10 apostas do Richard, do André e do Bazan. 

Cristiano Ronaldo e Coca-Cola versus Anitta e Nubank: como fazer as estratégias de marketing funcionarem de verdade

E falando de notícias que movimentaram o mercado no mês de junho, a simples atitude de Cristiano Ronaldo de afastar duas garrafas de Coca-Cola da mesa durante uma coletiva de imprensa fez com que a gigante vermelha tivesse queda de 1,6% nas ações

A estratégia de ter um “embaixador da marca” tem sido muito usada por empresas que querem fortalecer a sua imagem institucional. Voltemos a falar do Nubank, que é um bom exemplo quando se fala de marketing e presença nas redes sociais. Nesta segunda-feira, 21/06, a fintech anunciou Anitta como membro do conselho de administração, o que para os apresentadores do Tela Azul, é “uma das melhores sacadas de marketing que já tiveram”. 

Em contraposição, a ideia da Coca-Cola de se associar ao Cristiano Ronaldo parece inautêntica, já que o jogador é considerado um símbolo da alimentação saudável, justamente o oposto de refrigerantes. “Não consigo pensar em um embaixador pior pra Coca-Cola do que o Cristiano Ronaldo, é tudo que ele não representa”, comenta Richard. 

Além disso, a edição #37 do Tela Azul também trouxe discussões sobre finanças descentralizadas, a possibilidade de uma nova Bolsa de Valores, blockchain, Amazon e AWS e até mesmo K-Pop. Para conferir o episódio completo, é só dar play abaixo ou procurar por Tela Azul Empiricus na sua plataforma de podcasts favorita:

Ainda dá tempo de se inscrever no Deep Dive Tech, a primeira imersão em techs do Brasil. No evento, os podcasters do Tela Azul vão revelar as 10 ações mais promissoras do mercado de tecnologia, após meses de estudos profundos neste setor que pode entregar os maiores lucros do mundo.

QUERO PARTICIPAR DO DEEP DIVE TECH E CONHECER AS EMPRESAS DE TECNOLOGIA QUE PODEM DAR LUCROS EXPONENCIAIS

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Balanço trimestral

Vai gerar insegurança? BB Seguridade (BBSE3) tem resultados abaixo da expectativa de analistas

O lucro líquido do segundo trimestre foi de R$ 753,7 milhões de reais, resultado 23,2% menor que o registrado um ano antes

O melhor do seu dinheiro

A corrida dos bilhões com barreiras nos balanços da semana e outras notícias que mexem com o seu dinheiro

Bom dia! Prepare-se para ler muitas vezes a palavra “bilhão” ao longo desta semana nas reportagens do Seu Dinheiro. Com a temporada de balanços na fase decisiva, estão programados para os próximos dias os resultados dos três maiores bancos brasileiros — Banco do Brasil, Itaú e Bradesco. Em outros tempos, os lucros bilionários projetados para […]

segredos da bolsa

Esquenta dos mercados: Copom e payroll devem movimentar os negócios junto com balanços dos grandes bancos

Além disso, os mercados amanheceram com apetite de risco nesta-segunda-feira; confira

Decolagem vertical

De olho nas cidades, Azul fecha parceria com startup alemã para ter carro voador

Acordo prevê a aquisição de 220 aeronaves fabricados pela Lilium, com um valor que pode chegar a US$ 1 bilhão e operação a partir de 2025

cardápio da semana

Itaú, Bradesco, BB e Petrobras divulgam resultados nesta semana; saiba o que esperar

Depois do baque com o início da pandemia, companhias que fazem parte do Ibovespa devem registrar uma alta anual de 255% do lucro por ação; veja agenda da semana

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies