Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-27T14:13:23-03:00
Ricardo Gozzi
NOVO SUSTO

Em crise de liquidez, concorrente da Evergrande esboça pedido de apoio a governo de cidade chinesa

Notícia provocou queda acentuada nas ações da Sunac, que fecharam hoje no nível mais baixo em 4 anos

27 de setembro de 2021
14:13
bandeira da China
O setor imobiliário chinês deve seguir pressionando as bolsas, apesar da recuperação do subíndice de Hong Kong - Imagem: Divulgação

A crise de liquidez no mercado imobiliário chinês acendeu o sinal de alerta em relação à situação de mais uma grande incorporadora chinesa.

Depois de a Evergrande ter chegado à iminência de um calote de sua vida, agora é a vez de a Sunac China Holdings buscar ajuda governamental para fazer frente à falta de liquidez de algumas de suas operações.

Em carta endereçada à prefeitura de Shaoxing, cidade de 5 milhões de habitantes situada ao sul de Xangai mais conhecida por sua aguardente de arroz, a Sunac requisita “apoio especial” do governo municipal para resistir à desaceleração das vendas em seus empreendimentos.

"Solicitamos sinceramente ao governo que nos forneça apoio especial, pois nossas operações em Shaoxing têm sido conduzidas com dificuldade e a situação se deteriora a cada dia", diz a carta atribuída a representantes da unidade local da Sunac e à qual o periódico Nikkei Asia teve acesso.

Governo chinês aperta o cerco contra especulação imobiliária

A carta não especifica o tipo de ajuda do qual a Sunac precisa, mas a circulação de uma cópia do documento pela internet durante o fim de semana desencadeou uma onda de vendas nos papéis da empresa. As ações da Sunac caíram mais de 9% na sessão de hoje em Hong Kong, atingindo o nível mais baixo em quatro anos.

A queda na demanda por imóveis construídos pelas grandes incorporadoras chinesas é atribuída às medidas implementadas pelo governo com o objetivo de fazer frente aos efeitos da especulação imobiliária.

Situação da Sunac é mais sólida que a da Evergrande, afirma Nomura

A Sunac ainda não se manifestou publicamente sobre o documento. Segundo analistas da Nomura Holdings, porém, a Sunac esclareceu que a carta seria “apenas um rascunho interno” para se comunicar com o governo local, e não um documento oficial.

Além disso, prossegue a Nomura, ainda que a Sunac não esteja imune ao aperto regulatório sobre o setor imobiliário, ela encontra-se numa situação mais sólida que a da Evergrande e não há o risco de um calote iminente.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como “Uma Senhora Toma Chá…” conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

A bolsa como ela é

Onde as fake techs não têm vez: mercado não tem mais espaço para empresa que não gera valor de verdade

Com alta dos juros, quem não gerar caixa suficiente para remunerar o investidor em 16% ao ano está, em bom português, no sal

Ora, pois

Bradesco deve abrir base em Portugal para ‘seguir’ milionários brasileiros

Movimento de migração de famílias clientes do segmento private do banco após a pandemia levou à retomada dos estudos para entrar no mercado lusitano

De volta aos dois dígitos

Mercado já vê juros de até 11% em 2022

Drible no teto de gastos gerou movimento generalizado nas instituições financeiras para revisar para cima suas projeções para a taxa de juros

Óleo e gás

3R Petroleum (RRRP3) certifica reservas provadas de 185,1 milhões de barris

Companhia divulgou resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, cuja participação foi adquirida da Petrobras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies