Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-07T06:54:41-03:00
Estadão Conteúdo
balanço

Lojas Americanas mais do que triplica prejuízo no 1º trimestre

Número de transações realizadas nas plataformas alcançou 104 milhões entre janeiro e março, um crescimento de 37,4%

7 de maio de 2021
6:54
Lojas Americanas Express
Fachada de unidade da rede Lojas Americanas Express, na Avenida Paulista, região central de São Paulo. - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

A Lojas Americanas registrou no primeiro trimestre de 2021 prejuízo líquido consolidado de R$ 163 milhões uma alta de 231% em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou R$ 461,5 milhões, queda de 21,5% na comparação anual. Entre janeiro e março, o resultado financeiro líquido ficou negativo em R$ 297,7 milhões, uma piora de 5,7% na comparação com o mesmo período de 2020.

A receita líquida no intervalo avançou 29% ante o ano anterior, para R$ 5,232 bilhões. No primeiro trimestre deste ano, a base de clientes ativos alcançou 48 milhões, um aumento de 8 milhões.

Foram conectados 9,1 mil novos revendedores no marketplace (sellers), chegando a um total de 96,3 mil, com 99 milhões de itens oferecidos (alta de 212%). O número de transações realizadas nas plataformas alcançou 104 milhões entre janeiro e março, um crescimento de 37,4%.

Em comentários que acompanham seu informe de resultados, a varejista destaca a aquisição do Grupo Uni.co.

"Esse foi mais um passo em direção à criação da plataforma de franquias do Universo Americanas, iniciada com o anúncio da joint-venture com a BR Distribuidora para integração das lojas Local e BR Mania. O Grupo Uni.co é líder do segmento de 'fun design' e detentor das marcas Imaginarium, Puket, MinD e Lovebrands, reconhecidas pelo seu apelo fashion e inovador em moda, acessórios, presentes e design", diz o CEO da Lojas Americanas, Miguel Gutierrez, reforçando que a aquisição vai aumentar o sortimento das marcas próprias. 

Combinação com B2W 

No último dia 28, a Lojas Americanas e a B2W divulgaram fato relevante sobre a proposta de combinação de negócios, criando a Americanas S.A. A proposta ainda será votada nas Assembleias Gerais Extraordinárias em 10 de junho.

Na mensagem da administração, assinada por Gutierrez, a varejista afirma que a combinação das operações é uma oportunidade única de acelerar a evolução dos negócios.

"O mundo, o cliente e o papel das empresas mudaram. Transformações, que antes levariam décadas, aconteceram em apenas um ano. Os clientes sempre estiveram no centro da nossa estratégia e é para eles que estamos em constante evolução. Esperamos que, daqui para frente, possamos somar nossos esforços e diferentes expertises para conseguirmos entregar tudo o que esperam da gente e muito mais. Assim, vamos ser capazes de nos tornar cada vez mais ágeis e mais relevantes no dia a dia das pessoas", afirmou.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

RIQUEZA DIGITAL

Dancinha milionária: estrelas do TikTok já ganham mais do que grandes executivos nos Estados Unidos; veja quanto elas faturam

Os milhões de seguidores de alguns tiktokers são irresistíveis para as marcas, que acabam gastando muito dinheiro não só em anúncios como em suas linhas de produtos

DA REALIDADE PARA O NOVO DIGITAL

Walmart no metaverso: gigante do varejo dos EUA vai fabricar e vender no mundo virtual; entenda

Para ter um pé nesse universo, Nike e marcas de vestuário como Urban Outfitters, Ralph Lauren e Abercrombie & Fitch também entram com pedidos de marca registrada

PEGA LADRÃO!

Fechada na economia e aberta ao cibercrime: Coreia do Norte desvia milhões de dólares com ataques a plataformas de criptomoedas em 2021

Norte-coreano Lazarus ganhou notoriedade com invasões cibernéticas à Sony Pictures e à WannaCry. Grupo já foi sancionado pelos Estados Unidos e pela ONU

EFEITOS DO CLIMA

Usiminas (USIM5) retoma gradualmente atividades de mineração afetadas por chuvas em Minas Gerais

Segundo o grupo, os problemas ainda afetam empresas responsáveis pela cadeia de escoamento de minério

Conteúdo Empiricus

Dos R$2 mil aos R$100 mil em 12 meses com esta criptomoeda? Criptoativo criado por sócio de Steve Jobs faz parte do segmento que pode decolar e deixar o Bitcoin no chinelo após evento do dia 24 de janeiro

Ele fundou a Apple junto de Steve Jobs e agora criou uma nova criptomoeda que custa centavos e pertence ao ecossistema que pode saltar 5.000% em 2022 e enriquecer os seus investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies