🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Informação privilegiada

CVM nega proposta de R$ 5 milhões de fundador da Marfrig para encerrar processo por insider trading

A xerife do mercado de capitais acusa Marcos Molina de negociar ações da Marfrig no mercado antes do anúncio da compra do frigorífico norte-americano National Beef, em abril de 2018

Marcos Molina, fundador e presidente do conselho de administração da Marfrig
Marcos Molina, fundador e presidente do conselho de administração da Marfrig - Imagem: Reprodução Marfrig

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) rejeitou uma proposta de R$ 5 milhões feita por Marcos Molina, fundador da Marfrig (MRFG3), para encerrar um processo que apura o uso de informações privilegiadas (insider trading).

A xerife do mercado de capitais acusa Molina de negociar ações da Marfrig no mercado antes do anúncio da compra do frigorífico norte-americano National Beef, em abril de 2018, por US$ 969 milhões.

Molina é presidente do conselho de administração da Marfrig e participou das negociações para a compra da National Beef. Pela lei, administradores são proibidos de negociar ações das empresas onde atuam durante processos de negociação relevantes, que podem mexer com os papéis da companhia.

Isso porque os executivos possuem informações privilegiadas em relação a quem está comprando ou vendendo as ações na bolsa. Logo após o anúncio da compra da National Beef, os papéis da Marfrig reagiram em forte alta de 18,8% no pregão da B3.

O ganho de Molina com a Marfrig

Pelos cálculos da CVM, Molina teria registrado um ganho de R$ 6,734 milhões com as negociações. As compras das ações foram realizadas pelo executivo em nome dele e da mulher entre o fim de 2017 e o início de 2018, quando as conversas com os americanos já estavam em andamento.

No processo, o fundador da Marfrig negou o uso de informação privilegiada na compra das ações. Ele alega que as negociações para a compra da National Beef só puderam acontecer depois da aprovação de um empréstimo, o que ocorreu apenas em março de 2018.

Mesmo sem reconhecer a responsabilidade, o executivo ofereceu R$ 5 milhões para encerrar o processo. O colegiado da CVM, decidiu, porém, rejeitar a proposta diante do posicionamento estratégico de Molina na companhia e do grau de ciência da informação e da atuação na articulação e na condução da negociação.

Procurada, a Marfrig não respondeu ao pedido de comentário até o momento. Leia a íntegra da decisão do colegiado da CVM.

Leia também:

Compartilhe

A XERIFE ESTÁ DE OLHO

Fintwit sob investigação: CVM aumenta fiscalização sobre influenciadores de investimentos nas redes sociais

2 de setembro de 2022 - 10:48

Com um aumento intenso de postagens de dicas relativas a investimentos na bolsa de valores no Twitter, a CVM abriu uma investigação acerca do universo da Fintwit

O XERIFE TÁ DE OLHO

Petrobras (PETR4) diz que recebeu ofício da CVM sobre anulação de assembleia que elegerá novo conselho; entenda

10 de agosto de 2022 - 20:22

A solicitação foi formulada pela Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras (Anapetro) para suspender AGE da próxima semana

RESUMO DA ÓPERA

CVM edita regra que cria lâmina com informações resumidas para o investidor de IPOs e ofertas públicas

13 de julho de 2022 - 15:50

Xerife do mercado de capitais resolveu facilitar a vida das empresas com planos de captar recursos de investidores com um novo conjunto de regras para ofertas públicas; confira o que mudou

SOB NOVA DIREÇÃO

Xerife novo no mercado: João Pedro Barroso do Nascimento é nomeado presidente da CVM

6 de junho de 2022 - 17:08

Ele teve a indicação ao cargo aprovada em abril pelo Senado e deve ocupar o posto até 14 de julho de 2027

RENEGOCIAÇÃO CONCLUÍDA

Oi (OIBR3) renegocia dívida multibilionária com a Anatel, alonga prazo e consegue um descontão

1 de junho de 2022 - 7:23

Além de repactuar dívida com a Anatel, Oi foi autorizada pela CVM a continuar operando abaixo de R$ 1 por mais 30 pregões a partir de 1º de julho

Maxi Renda (MXRF11) sobe após CVM recuar e encerrar polêmica sobre a distribuição de dividendos do fundo imobiliário

18 de maio de 2022 - 12:39

O FII é um dos destaques da indústria, que respira aliviada após a xerife do mercado de capitais reconhecer a regularidade do pagamento de proventos com base no “lucro caixa”

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

17 de maio de 2022 - 20:24

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

FAMÍLIA POLÊMICA

CVM rejeita oferta milionária dos irmãos Batista para encerrar processo envolvendo as contas da JBS (JBSS3); entenda

3 de maio de 2022 - 20:14

Acusados de abusarem do direito de seus cargos para aprovarem as próprias contas, os empresários ofereceram um total de R$ 6 milhões

INFORMAÇÕES PRIVILEGIADAS

Nelson Tanure entra na mira de investigação da CVM por suposto insider trading na compra da Alliar (AALR3)

30 de março de 2022 - 20:29

Vale lembrar que o empresário, que já detinha cerca de 36% das ações da Alliar, tratou a compra diretamente com um grupo de 50 acionistas donos de 53% do capital social da empresa

PRESTAÇÃO DE CONTAS

E agora, Petrobras (PETR4)? CVM abre processo após demissão do general Silva e Luna; saiba o motivo da ação

29 de março de 2022 - 19:24

Há cerca de um ano, a xerife do mercado abriu processo semelhante após o presidente Jair Bolsonaro anunciar, pelo Facebook, o substituto do economista Roberto Castello Branco, então comandante da empresa

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies