Menu
2021-05-04T11:31:52-03:00
Estadão Conteúdo
efeito pandemia

No setor aéreo, demanda doméstica de passageiros cai 32% em março

O diretor-geral da Iata disse que a demanda doméstica está avançando com a vacinação e deve crescer em países como Estados Unidos, China, Austrália e Rússia

4 de maio de 2021
11:31
aeroporto
Imagem: Shutterstock

A demanda doméstica de passageiros (RPK) ao redor do mundo, em março de 2021, foi apenas 32,3% menor do que o mesmo período de 2019, período pré-crise, informou nesta terça-feira (4) a Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata, na sigla em inglês).

Por outro lado, a entidade informou que a demanda internacional (RPK) em março deste ano foi 87,8% inferior ao mesmo período de 2019, ainda impactada pelos efeitos da pandemia da covid-19. Já no segmento de transporte de cargas, a demanda aumentou 4,4% em março de 2021 ante igual intervalo de 2019.

O diretor-geral da IATA, Willie Walsh, afirmou que a demanda doméstica está avançando com a vacinação e deve crescer em países como Estados Unidos, China, Austrália e Rússia. "Há evidências de que a demanda doméstica vai voltar ao patamar pré-crise rapidamente", disse o dirigente a jornalistas.

Brasil

A demanda doméstica do setor aéreo, medida em passageiro-quilômetro pago (RPK), no Brasil, foi 54% menor em março deste ano na comparação com o mesmo período de 2019, período pré-crise, informou nesta terça-feira a Iata.

Já a oferta doméstica, medida em assentos disponíveis por quilômetro (ASK), foi 44,2% menor em março de 2021, no Brasil, comparada a igual intervalo de 2019.

Segundo a entidade, o tráfego doméstico brasileiro recuou à medida que as autoridades aumentaram as restrições em meio ao aumento dos casos de covid-19. O resultado de março foi pior do que o registrado em fevereiro, quando a demanda (RPK) foi 34,9% menor do que o mesmo intervalo de 2019.

"O mercado brasileiro é muito importante para a região, mas surgiram dificuldades recentemente devido a uma nova variante da covid-19, que impactaram os avanços já registrados no setor", disse o economista-chefe da Iata, Brian Pierce, a jornalistas nesta terça-feira.

Instrumentos para retomada

A expectativa da Iata é de que a demanda global se recupere em breve. No tráfego internacional, a estimativa é que a recuperação aconteça de maneira mais intensa a partir do segundo semestre.

No entanto, o diretor-geral Willie Walsh alertou que a vacinação não é o único instrumento de retomada do setor aéreo. Segundo o dirigente, muitos países ainda têm déficit de vacinas ou passageiros não podem se vacinar, o que não pode impedir o tráfego aéreo internacional.

"Não podemos cair na armadilha de que só a vacinação é capaz de liberar de forma segura o tráfego aéreo."

Diretor-geral do Iata, Willie Walsh

Para ele, os testes do tipo PCR também serão chave para a retomada do mercado.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Reduzindo a participação

CSN começa a se desfazer de suas ações da Usiminas

Aproveitando o bom momento do setor siderúrgico na bolsa, a CSN vendeu mais de 50 milhões de ações preferenciais da Usiminas

O melhor do Seu Dinheiro

A limonada da bolsa e do dólar, as ações mais indicadas do mês e outros destaques da semana

A semana que passou tinha tudo para ser bem azeda para os investidores. No cardápio de notícias dos últimos dias tivemos: A alta da taxa básica de juros e a sinalização de que novos ajustes vêm por aí; Muito barulho político com a CPI da Covid; O projeto da reforma tributária de volta à estaca […]

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies