Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-13T18:37:58-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Fechamento

Mercado modera reação à inflação americana e bolsa consegue recuperação parcial; dólar sobe a R$ 5,31

Os investidores respiraram fundo, pegaram um copo d’água e digeriram melhor o choque da pressão inflacionária nos Estados Unidos

13 de maio de 2021
18:31 - atualizado às 18:37
Sun,Behind,Clouds
Imagem: Shutterstock

Depois da tempestade vem a bonança. Melhor dizendo. Depois da tempestade, qualquer raiozinho de sol já faz uma diferença danada. 

O choque da pressão inflacionária nos Estados Unidos jogou na lama os mercados globais ontem, mas o movimento de hoje foi mais centrado. Parece que os investidores tiveram um tempo para respirar fundo, pegar um copo d’água e pensar melhor no assunto. 

Não que o tempo não tenha fechado ao longo do dia. Longe disso. A sessão foi de volatilidade - tanto no retorno dos títulos do tesouro americano como na bolsa e câmbio-, mas, no fim, positiva. 

Wall Street guiou o dia e encerrou uma sequência de três quedas. Após flertar com um novo recuo, fechou em alta, mas longe das máximas. O Dow Jones avançou 1,29%, o S&P 500 teve alta de 1,22% e o Nasdaq subiu 0,72%. 

Por aqui, a temporada de balanços foi o que conduziu o noticiário interno. A CPI da Covid segue como plano de fundo, mas os ruídos não afetam o mercado. O Ibovespa fechou o dia em alta de 0,83%, aos 120.705 pontos

O dólar à vista operou em queda na maior parte do dia, mas fechou o dia também apontando para cima. A moeda americana subiu 0,15%, a R$ 5,3133. A volatilidade lá fora e a falta de gatilhos internos levou os principais contratos de DI a fecharem o dia praticamente estáveis. Confira as taxas do dia:

  • Janeiro/2022: de 4,89% para 4,88%
  • Janeiro/2023: de 6,71% para 6,69%
  • Janeiro/2025: de 8,24% para 8,27%
  • Janeiro/2027: de 8,83% para 8,85%

Hoje teve mais inflação…

Mas o mercado entendeu que exagerou um pouco na dose ontem e deixou o dado em segundo plano. O PPI, índice de preços ao produtor, veio bem acima das expectativas - alta de 0,6% em abril ante março.

Hoje o dado em destaque em Nova York também foi os pedidos semanais de auxílio-desemprego. O país registrou 473 mil novos pedidos, enquanto a expectativa era de 500 mil. Também foi divulgado o índice de inflação ao produtor, mas o mercado não reagiu negativamente ao número.

  • Nesta matéria eu listei tudo o que você precisa saber sobre a alta da inflação americana e o que isso significa para o seu bolso.

Dentro de casa

Nos últimos dias o cenário doméstico pouco tem afetado os negócios, mas hoje o que pesa do lado positivo é a temporada de balanços, que segue a todo o vapor. As empresas que divulgaram seus resultados do primeiro trimestre entre a noite de quarta-feira (12) e a manhã desta quinta-feira (13) movimentam as maiores altas e maiores quedas do dia. 

E o IBC-Br, considerado uma prévia do PIB, registrou alta de 2,27% no primeiro trimestre deste ano. O resultado vem em linha com o esperado pelos especialistas ouvidos pelo Broadcast.

Já do lado negativo da balança, temos o avanço da CPI da Covid, que hoje ouviu o CEO da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo. Os parlamentares pediram explicações sobre as recusas de compra do imunizante da farmacêutica em setembro do ano passado.

Sobe e desce

As empresas que dominam as altas do Ibovespa repercutem bons resultados trimestrais. Além disso, os papéis da Eletrobras voltam a subir com as sinalizações do BNDES de que a capitalização da companhia irá permitir a privatização, operação muito aguardada pelo mercado. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
YDUQ3Yduqs ONR$ 30,009,85%
ELET3Eletrobras ONR$ 40,056,74%
EQTL3Equatorial ONR$ 24,214,35%
BPAC11BTG Pactual unitsR$ 112,424,09%
ELET6Eletrobras PNBR$ 40,004,06%

O setor de commodities - que tem segurado o Ibovespa nos últimos meses - apresenta um desempenho negativo nesta tarde, o que limita os ganhos do índice. Confira as maiores quedas:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
USIM5Usiminas PNAR$ 21,30-4,74%
LWSA3Locaweb ONR$ 22,07-3,96%
MRFG3Marfrig ONR$ 18,43-3,61%
PRIO3PetroRio ONR$ 17,17-3,59%
CSNA3CSN ONR$ 47,85-3,18%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies