Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-23T11:40:53-03:00
Ricardo Gozzi
Ação coordenada

EUA, China e outras potências liberam reservas estratégicas de petróleo para fazer frente à alta dos preços dos combustíveis

Medida pressiona as cotações dos contratos futuros de petróleo, que ainda acumulam alta de mais de 50% em 2021

23 de novembro de 2021
11:24 - atualizado às 11:40
Barril de petróleo e mapa mundi
Barril de petróleo e mapa mundi - Imagem: Shutterstock

A alta dos preços dos combustíveis está longe de ser um fenômeno limitado ao Brasil. As cotações do petróleo nos mercados internacionais acumulam alta de mais de 50% em 2021. Recentemente, elas atingiram o nível mais alto em sete anos, puxando consigo os preços da gasolina e de outros derivados.

A situação levou Estados Unidos, China, Japão, Índia, Coreia do Sul e Reino Unido a engajarem-se em uma ação coordenada sem precedentes.

As potências em questão decidiram reduzir suas reservas estratégicas da commodity. Trata-se de uma tentativa de conter a alta dos preços dos combustíveis - e suas consequências diante de um quadro inflacionário muito menos transitório do que o originalmente previsto.

Reação do mercado

Como era de se esperar, as notícias sobre a ação coordenada estão derrubando as cotações dos contratos futuros de petróleo nos mercados internacionais – e também das ações de gigantes do petróleo ao redor do mundo.

Enquanto o Brent voltava à faixa dos US$ 78 por barril, o WTI era negociado pouco acima de US$ 75 na manhã de hoje.

Os valores estão consideravelmente abaixo das respectivas máximas em sete anos de US$ 86 e US$ 83 por barril atingidas em outubro.

EUA liberarão 50 milhões de barris de petróleo

“Hoje, o presidente [Joe Biden] anuncia que o Departamento de Energia disponibilizará 50 milhões de barris das Reservas Estratégicas de Petróleo para reduzir os preços para os americanos e resolver o descompasso entre oferta e demanda na saída da pandemia”, informou a Casa Branca por meio de nota.

Além dos EUA, a Índia já confirmou a liberação de 5 milhões barris de suas reservas.

Enquanto isso, os governos de China, Coreia do Sul, Japão e Reino Unido anunciaram a intenção de adotar medida similar, mas os detalhes são vagos quanto às quantidades totais. Todos têm em comum o fato de serem grandes consumidores de petróleo e derivados.

“A medida encerra semanas de consultas com países ao redor do mundo, e já estamos vendo o efeito desse trabalho sobre os preços do petróleo”, prossegue a Casa Branca.

“Nas últimas semanas, à medida que as informações sobre as consultas tornaram-se públicas, os preços do petróleo caíram quase 10%.”

Opep e aliados rejeitaram apelo para diminuir produção

A ação coordenada ocorre depois de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados terem rejeitado apelos das nações consumidoras para que aumentassem a produção.

Os clientes do cartel petrolífero temem que a alta dos preços comprometa a recuperação econômica global.

Representantes da Opep e de outros grandes produtores de petróleo, como a Rússia, devem voltar a se reunir em 2 de dezembro para discutir suas metas de produção.

*Com informações da CNBC e do MarketWatch.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin e ethereum despencam hoje, e principal criptomoeda do mundo se afunda ainda mais no ‘bear market’

Após uma semana que terminou com ganhos, as duas maiores moedas digitais do mercado sofreram na virada de sexta-feira para sábado

Trabalhadores em falta

Como a falta de bebês na China pode provocar uma crise financeira global

A população da China vem recuando desde 2010, e, com as taxas de natalidade nos menores níveis em 80 anos, o cenário ameaça todo o planeta

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

IPO do Nubank, como driblar os impostos e onde investir o 13º salário: confira os destaques da semana

Nada é pior para um ansioso do que a incerteza. E o mercado, ultimamente, vem sendo marcado por uma forte onda de incertezas, vindas de todos os lados. Os preços dos ativos respondem a isso com volatilidade, e não há muito o que fazer a não ser manter a calma, focar nos fundamentos e aguardar […]

Clube anti-cripto

China acertou ao banir o bitcoin? Braço direito de Warren Buffett diz que as criptomoedas nunca deveriam ter sido inventadas

A aversão de Charlie Munger pelo bitcoin cresceu ainda mais durante a pandemia; para o bilionário, o criptoativo é “repugnante”

COMEÇAR TUDO DE NOVO

‘Um dos textos mais horríveis que já tramitaram’: relator da reforma do Imposto de Renda defende arquivamento da proposta

Angelo Coronel (PSD-BA) defende a criação de um novo texto para votação no Senado após ampla discussão com os setores que mais pagam impostos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies