Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-18T08:02:39-03:00
Ricardo Gozzi
TEMPESTADE PERFEITA

Sob impacto de variante delta, enchentes e crises energética e imobiliária, PIB da China cresce menos que o esperado no 3º trimestre

Economia chinesa expandiu-se 4,9% na comparação com o mesmo período do ano passado, mas frustrou as expectativas e pesou sobre as bolsas asiáticas hoje

18 de outubro de 2021
7:30 - atualizado às 8:02
bandeira da China
O setor imobiliário chinês deve seguir pressionando as bolsas, apesar da recuperação do subíndice de Hong Kong - Imagem: Divulgação

Uma “tempestade perfeita” parece ter atingido a China no terceiro trimestre de 2021. Depois de largar na frente na recuperação pós-pandemia, a China colocou o pé no freio e agora está às voltas com um problema que muitos países gostariam de ter: uma taxa de crescimento da economia rondando a casa dos 5% mantém as autoridades locais atentas ao desafios de uma recuperação econômica desigual, mas otimistas quanto às metas estabelecidas pelo governo para o ano.

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu menos do que o esperado no terceiro trimestre de 2021, impactado principalmente por um surto de casos de variante delta do novo coronavírus, por enchentes, pela ação do governo para conter a dívida no setor imobiliário e pelos cortes de energia ordenados pelas autoridades locais para fazer frente às mudanças climáticas.

A agência oficial de estatísticas da China informou que o PIB nacional avançou 4,9% na comparação com o terceiro trimestre de 2020, abaixo das expectativas dos analistas, que oscilavam entre 5,1% e 5,2%. Trata-se do ritmo mais lento de expansão econômica chinesa em um ano. No terceiro trimestre do ano passado, o PIB chinês também cresceu 4,9%.

Mais indicadores

A desaceleração do crescimento chinês veio acompanhada de um crescimento menor que o esperado da produção industrial em setembro. O indicador avançou 3,1% no mês passado, bem abaixo dos 4,5% previstos pela Reuters.

Entre outros indicadores importantes divulgados hoje, as vendas no varejo chinês superaram as expectativas, aumentando 4,4% em setembro em relação ao ano anterior. Sondagem da Reuters previa um crescimento de 3,3%. Já a taxa de desemprego urbano em setembro ficou em 4,9%.

Dados pressionaram bolsas asiáticas

Com isso, os principais índices de ações da Ásia fecharam sem direção única hoje, divididos entre o crescimento abaixo do esperado da economia chinesa e o pregão positivo de sexta-feira em Nova York.

“Os desafios de manter a economia em bom funcionamento aumentaram”, disse Fu Linghui, porta-voz da agência chinesa de estatísticas durante entrevista coletiva. Segundo ele, a recuperação econômica "ainda é instável e desigual".

Apesar disso, a China segue "qualificada" para cumprir a meta de crescimento anual definida por Pequim para 2021, de mais de 6%, acrescentou Fu.

Crise energética e impacto da Evergrande

Muitas fábricas tiveram que interromper a produção ou reduzir turnos a partir do fim de setembro, pois o aumento no preço do carvão e a escassez de eletricidade levaram as autoridades locais a promoverem cortes pontuais no fornecimento de energia elétrica.

A crise da dívida do conglomerado Evergrande também gerou preocupações sobre os riscos de contágio para o setor imobiliário e a economia em geral.

Ainda assim, as autoridades locais têm procurado amenizar os temores sobre os problemas que afetam a economia.

Segundo Fu, houve uma diminuição na contribuição do setor imobiliário para a economia no terceiro trimestre. O impacto, entretanto, teria sido limitado.

Efeitos "controláveis"

Na sexta-feira passada, o Banco Central da China assegurou que os riscos representados pela Evergrande para o sistema financeiro são "controláveis".

Hoje, na mesma linha, Fu, o porta-voz, disse que a falta de energia teve um “certo impacto” na produção, mas o impacto econômico “é controlável”.

Segundo ele, a crise será "aliviada" à medida que o governo colocar em prática medidas para controlar o problema. No início do mês, por exemplo, a China encomendou minas de carvão para aumentar a produção.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

DINHEIRO NA CONTA

Dividendos: Vibra (VBBR3) distribui R$ 148,5 milhões em JCP

Valor refere-se à segunda parcela de pagamento aos acionistas anunciado quando a Vibra ainda atendia como BR Distribuidora

Rumo aos dois dígitos

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 9,25%

Aumento da taxa básica dispara gatilho de mudança na forma de remuneração da poupança. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

BC aumenta a Selic, Nubank conclui IPO e mercado reage bem à PEC dos precatórios; veja o que marcou esta quarta-feira

Conforme esperado pelos economistas após dados recentes mais fracos da atividade econômica brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto percentual, a 9,25% ao ano, em sua última reunião do ano. Se em muitos momentos ao longo de 2021 o mercado acionário reagiu ao […]

2022 MAIS GORDO

Dividendos e JCP: Copel (CPLE6) engrossa a lista de pagamentos milionários aos acionistas; não fique fora dessa

Data da remuneração ainda não foi definida pela empresa, mas valerá para aqueles com posição até 30 de dezembro deste ano

FECHAMENTO DO DIA

Investidores tentam equilibrar noticiário e Ibovespa emplaca mais um dia de alta; dólar tem queda firme com ômicron no radar

Com o avanço da PEC dos precatórios, a pandemia se torna um dos únicos gatilhos negativos a rondar o Ibovespa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies