Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-04T08:03:29-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

4 de agosto de 2021
8:01 - atualizado às 8:03
relógio e dinheiro
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Chegou a quarta-feira (04) e com ela a decisão sobre a taxa de juros do Comitê de Política Monetária, o Copom. Os investidores já projetam que a Selic deve subir 1,0 ponto porcentual, saindo de 4,25% para 5,45%.

A alta na taxa básica de juros deve ajudar a conter a inflação, que deve encerrar 2021 acima do teto da meta de 5,75%, a 6,79%, de acordo com o Boletim Focus desta semana. O mercado ainda projeta que a Selic deve acompanhar, e as expectativas chegam a projetar uma alta até o patamar de 8,0%.

Enquanto isso, a bolsa brasileira deve sentir a cautela pré-Copom, que deve anunciar a decisão após o fechamento do mercado. Confira aqui como ganhar dinheiro com as apostas na taxa de juros.

E a temporada de balanços brasileira também não dá trégua. Antes da abertura do mercado, os investidores devem conhecer os dados da Gerdau, mas o prato principal do dia fica para o resultado do segundo trimestre da Petrobras, após o fechamento do mercado. 

Ambas devem se beneficiar da alta nos preços das commodities, como petróleo e minério de ferro, e da retomada da economia mundial, que passa a ganhar mais tração.

Os índices de atividade econômica medidos pelo índice do gerente de compras (PMI, em inglês) apontam para uma expansão das atividades. O indicador varia de zero até 100, sendo acima de 50 expansão e abaixo, retração. 

Mais cedo, foram conhecidos os dados da Alemanha, Reino Unido e Zona do Euro, que vieram abaixo das expectativas, mas ainda assim apontando para uma retomada das atividades. Ainda hoje, devem ser divulgados os dados de Brasil e Estados Unidos. 

Por falar nos EUA, os investidores devem conhecer os dados da geração de empregos privados no país, o que é considerado uma prévia do payroll, que só deve sair na sexta-feira (06).

Confira o que mais deve movimentar a bolsa hoje:

Teto de gastos

Ontem à noite, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo pode até dobrar o valor do que é pago pelo Bolsa Família. Isso faria o benefício médio chegar a R$ 400, valor acima do que é debatido com a Câmara, de R$ 300. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), garantiu que o programa social estará dentro do Orçamento e do teto de gastos. 

Além disso, parte do governo deseja vincular o pagamento de precatórios, que são as dívidas oriundas de ações judiciais. Estados e municípios temem que o parcelamento desses pagamentos para financiar o Bolsa Família acabe afetando o caixa disponível para governadores e prefeitos. 

Enquanto isso, os investidores devem seguir de olho nas reformas tributária e do Imposto de Renda, que devem mexer diretamente com a PEC dos precatórios. 

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos encerraram o pregão majoritariamente em alta na manhã desta quarta-feira (04).O medo do avanço da variante delta limitou os ganhos, em especial para a bolsa de Tóquio, que fechou no vermelho. 

A Europa, por sua vez, amanheceu com ganhos, após dados locais animarem os negócios. O índice de gerente de compras (PMI) aponta para uma retomada da economia, apesar de vir abaixo do esperado pelo mercado.

Já os futuros de Nova York operam sem direção única, à espera de maiores indicadores da economia norte-americana. 

Agenda do dia

  • Estados Unidos: Relatório de criação de empregos do setor privado em julho (9h15)
  • Estados Unidos: Índice de atividade econômica, medido pelo PMI Composto e de serviços de julho (9h45)
  • Brasil: Índice de atividade econômica, medido pelo PMI Composto e de serviços de julho (10h)
  • Estados Unidos: Estoques de petróleo (11h30)
  • Mundo: Índice de atividade econômica global, medido pelo PMI composto e de serviços de julho (12h)
  • Banco Central: Fluxo cambial de julho (14h30)
  • Banco Central: IC-Br de julho (14h30)
  • Banco Central: Copom anuncia a decisão sobre a Selic (18h30)

Balanços

  • Brasil: Gerdau (antes da abertura)
  • Estados Unidos: General Motors (antes da abertura)
  • Brasil: Braskem (após o fechamento)
  • Brasil: Petrobras (após o fechamento)
  • Brasil: Totvs (após o fechamento)
  • Alemanha: Commerzbank (após o fechamento)
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies