Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-28T11:30:32-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Back in Brazil

PagSeguro será primeira brasileira listada em Nova York a ter BDRs negociados na B3

A negociação com os papéis da empresa de maquininhas de cartão, que é listada originalmente na Nyse, começa no dia 1º de fevereiro, com o código PAGS34

28 de janeiro de 2021
11:30
Cerimônia do IPO da PagSeguro na bolsa de Nova York
Cerimônia do IPO da PagSeguro na bolsa de Nova York - Imagem: Reprodução Nyse

Dois anos depois inaugurar uma onda de empresas brasileiras que decidiu abrir o capital nas bolsas de Nova York, a PagSeguro será a primeira a ter BDRs (recibos de ações) na B3. A negociação com os papéis começa no dia 1º de fevereiro, com o código PAGS34.

A PagSeguro abriu o capital na bolsa de Nova York (Nyse) em janeiro de 2018. Desde então, as ações da empresa de meios de pagamento e maquininhas de cartão controlada pelo grupo UOL mais que dobraram de valor — em dólar.

Leia também:

A permissão para que empresas brasileiras listadas em bolsas estrangeiras sejam negociadas no país por meio de BDRs foi dada no ano passado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Na ocasião, a xerife do mercado de capitais também permitiu que qualquer investidor pudesse comprar os chamados BDRs "não patrocinados", como é o caso dos papéis da PagSeguro. Antes a negociação era restrita aos investidores qualificados, que possuem pelo menos R$ 1 milhão.

Antes da liberação da CVM, o investidor brasileiro que quisesse se tornar acionista dessas companhias precisava abrir uma conta em corretora no exterior para comprar os papéis lá fora.

A expectativa agora é que outras empresas que possuem ações listadas nas bolsas norte-americanas, como Stone e XP, também tenham BDRs negociados na B3.

A permissão tanto para a listagem como do investimento de pessoas físicas em BDRs é limitada para as ações de países de "mercados reconhecidos", como é o caso das bolsas norte-americanas.

A ideia é evitar a repetição de problemas ocorridos no passado, com empresas que se listavam em bolsas estrangeiras e depois emitiam BDRs apenas para escapar da regulação brasileira. O caso mais notório é o da Laep, empresa que detinha os direitos da marca Parmalat no país.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

parecer do relator da reforma

Dividendos recebidos por fundos de investimento; veja novas mudanças em 4 pontos

Relator da reforma do Imposto de Renda inseriu em seu parecer a previsão de que os lucros e dividendos recebidos por fundos de investimento serão tributados em 5,88%

seu dinheiro na sua noite

Com alta da Petrobras, Ibovespa fecha terça no azul; veja os destaques

Dia teve tanto o Ibovespa quanto o dólar em uma verdadeira montanha-russa, mas altas de Vale e Petrobras garantiram fechamento no azul

FECHAMENTO DO DIA

Vale puxa o Ibovespa e garante alta do dia, mas dólar avança com temores fiscais na véspera do Copom

Em Nova York, a volatilidade foi mais comedida. No Brasil, o conturbado cenário interno trouxe dor de cabeça e tensão para o Ibovespa e o câmbio

Chama o Max!

Como ter renda extra através de ações? Max Bohm explica os diferentes tipos de proventos!

Já pensou viver de renda? É o sonho de muitos brasileiros. Max Bohm, analista da Empiricus, explica quais são os diferentes tipos de proventos recebidos por um acionista. Confira agora!

Com preço no piso da faixa indicativa, Raízen movimenta R$ 6,9 bilhões no IPO; veja o que vem a seguir para esta ação

Ação da produtora de açúcar e álcool e dona dos postos Shell é precificada a R$ 7,40 e começará a ser negociada no próximo dia 5

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies