Menu
2020-10-11T18:05:04-03:00
Estadão Conteúdo
Apelo

Mnuchin e Meadows pedem aprovação de estímulo temporário nos EUA

O secretário do Tesouro e o chefe de gabinete da Casa Branca defendem a utilização de recursos do programa de proteção ao emprego que não foram utilizados

11 de outubro de 2020
18:05
Steven Mnuchin, Estados Unidos
Steven Mnuchin, secretário do Tesouro americano - Imagem: Shutterstock

Em carta aos membros da Câmara dos Representantes e do Senado americano, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, defendem a aprovação de um estímulo provisório à economia americana com recursos do programa de proteção ao emprego que não foram utilizados. O texto afirma que esta seria a solução para a economia enquanto as negociações por um novo pacote de estímulos, que pode passar de US$ 2 trilhões, não avançam.

"Oferecemos diferentes propostas em um esforço para aprovar uma legislação bipartidária", escrevem Mnuchin e Meadows. "A Câmara aprovou dois projetos partidários separados ao invés de se comprometer conosco em uma legislação bipartidária como fizemos no passado", afirmam os dois. Segundo eles, o "tudo ou nada" é uma resposta "inaceitável" ao povo americano.

Os chefes do Tesouro e do gabinete do presidente americano, Donald Trump, lembram que outros pacotes de estímulos foram aprovados no início da pandemia para dar suporte à pandemia, tanto pelo Senado quanto pela Câmara dos Representantes.

"Este foi um verdadeiro exemplo de trabalho conjunto para ajudar os trabalhadores e negócios americanos que foram impactados pela pandemia. Como resultado dessa legislação, a economia se recuperou rapidamente, e não experimentamos um desastre econômico similar à Grande Depressão", afirmam.

Mnuchin e Meadows afirmam que estão disponíveis para negociações com ambos os partidos, assim como Trump. Além disso, eles destacam que seguirão trabalhando com a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, e com o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, nas negociações.

As conversas em torno de um novo pacote estão, de acordo com Pelosi, em um "impasse". O governo propôs recursos da ordem de US$ 1,8 trilhão, mas admite elevar o valor para mais do que os US$ 2,2 trilhões pedidos pelos democratas. No momento, a discordância é em torno da quantidade de recursos que será destinada ao combate à covid-19. Haveria dificuldades de convencer, inclusive, os parlamentares republicanos sobre os valores do pacote.

A carta afirma que o governo está comprometido em financiar o combate à pandemia, e também em ajudar setores como os de turismo, restaurantes e outros que foram impactados pelo fechamento da economia. Além disso, o texto destaca que o governo tem feito esforços para financiar escolas, para que os alunos possam voltar às aulas presenciais ou estudar em casa.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

debandada

Mais um conselheiro pede para deixar a Petrobras

Leonardo Antonelli é o quinto membro do colegiado a solicitar para que não seja reconduzido como indicado pela União, acionista controlador da empresa

libera o auxílio emergencial

Senado aprova texto-base da PEC Emergencial em 1º turno

Votação foi destravada após o governo ceder e o relator retirar o fim da obrigatoriedade de gastos mínimos com saúde e educação

Comprar ou vender, eis a questão

Brasil vira mercado “inoperável” com “risco Bolsonaro” e ameaças ao teto de gastos, dizem gestores de fundos

O cenário piorou com a intervenção nas estatais e o risco fiscal, mas nos patamares atuais fica muito arriscado apostar contra o país, segundo gestores de fundos

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies