Menu
2020-04-08T18:18:00-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Caminho livre para Joe Biden

Bernie Sanders desiste da corrida presidencial nos EUA e bolsas de NY ganham força

O senador Bernie Sanders desistiu das prévias do partido democrata, após um início de campanha promissor. Com isso, o ex-vice-presidente Joe Biden tem caminho livre para a disputa pela Casa Branca com Donald Trump

8 de abril de 2020
12:51 - atualizado às 18:18
Bernie Sanders
Imagem: Shutterstock

O senador democrata Bernie Sanders desistiu oficialmente da corrida pela Casa Branca. Com isso, ele abre caminho para que o ex-vice-presidente Joe Biden seja o indicado pelo partido para disputar a presidência dos EUA contra Donald Trump.

Eles eram os únicos candidatos que ainda estavam ativos nas prévias democratas — Sanders conta atualmente om 914 delegados, enquanto Biden tem 1.217. Em pronunciamento transmitido por suas redes sociais, o senador por Vermont disse que, apesar de a campanha ter chegado ao fim, "a luta por justiça continua".

Esta é a segunda eleição em que Sanders falha em conseguir a indicação do partido Democrata — em 2016, ele perdeu a vaga para Hillary Clinton, que viria a ser derrotada por Trump meses depois.

Sanders começou as prévias de 2020 como favorito, conquistando vitórias em estados importantes como Califórnia e Colorado. No entanto, conforme uma eventual indicação do senador por Vermont ganhava corpo, também aumentou o temor dentro do partido a respeito das propostas mais radicais defendidas por ele.

Nesse contexto, a candidatura de Biden começou a ganhar musculatura, angariando para si o apoio político da ala mais moderada do partido Democrata, que via nele um candidato com mais chances de derrotar Trump na eleição presidencial. Agora, com a desistência de Sanders, o ex-vice-presidente deve ser formalizado com candidato à Casa Branca.

Em Wall Street, os mercados reagiram positivamente à notícia: o Dow Jones (+3,44%), o S&P 500 (+3,41%) e o Nasdaq (+2,58%), que exibiam ganhos tímidos nesta quarta-feira (8), aceleraram as altas.

O fortalecimento visto em Nova York acabou impulsionando o Ibovespa: o índice brasileiro, que passou boa parte da manhã oscilando perto da estabilidade, fechou em alta de 2,97%, aos 78.624,62 pontos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SEXTOU COM O RUY

O que uma pesquisa no Google diz sobre as ações com maior potencial na reabertura da economia

De maneira geral, as pessoas estão com vontade de sair de casa, até mesmo para fazer coisas que nem gostavam tanto assim — como ir ao teatro, no meu caso

balanço do dia

Covid-19: Brasil tem 430.417 mortes e 74.592 novos casos da doença

O Brasil bateu a marca das 430 mil vidas perdidas para a pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas foram registradas 2.383 novas mortes. Com isso, o total de vítimas que não resistiram à covid-19 chegou a 430.417. Ainda há 3.671 óbitos em investigação. Isso ocorre porque há casos em que um paciente morre, […]

Digital em alta

Vendas do Magazine Luiza saltam 62% no trimestre; e-commerce é 70% do total

O Magazine Luiza mostrou crescimento nas linhas de receita, Ebitda e lucro; a participação do e-commerce nas vendas totais segue aumentando

1º TRI

Petrobras reverte prejuízo do 1º trimestre anterior e lucra R$ 1,6 bilhão; Ebitda sobe mais de 30%

O resultado foi beneficiado pela alta do barril de petróleo no mercado internacional, mas sentiu o peso da valorização do dólar.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A inflação americana na Broadway e outros destaques

O dilema dos Bancos Centrais renderia um musical na Broadway. Um enredo cheio de intrigas e drama; personagens em conflito, cientes de que suas decisões impactam o mundo todo. Subir ou não subir os juros, eis a questão. A inflação americana, afinal, começa a aumentar num ritmo preocupante — e muito por causa da postura […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies