Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-11T08:09:57-03:00
Estadão Conteúdo
efeito coronavírus

Poupança substitui aplicação na renda fixa

Captação líquida em abril foi positiva em R$ 30,46 bilhões – a maior desde 1995

11 de maio de 2020
8:09
poupança no cofre de porquinho
Imagem: Shutterstock

Depois de passar 15 anos refém de empréstimos para fazer as contas fecharem no fim do mês, a professora Marcele Pontes, 42 anos, decidiu dar um basta nas dívidas e retomar o controle sobre o orçamento pessoal. Isso aconteceu em 2017, quando começou a guardar uma parte do dinheiro e aplicar em títulos do Tesouro Direto. Mas, a necessidade de liquidez durante a crise fez Marcele recorrer a uma velha conhecida: a caderneta de Poupança.

"Tinha um dinheiro para receber em março, então pela primeira vez após minha jornada de educação financeira apliquei na poupança em vez do Tesouro", diz ela.

Investimento mais popular entre os brasileiros, a Poupança rende 70% da taxa Selic, que foi fixada em 3% pelo Copom na última quarta-feira, 6. Isso significa que a aplicação rende atualmente 2,1% ao ano - uma das rentabilidades mais baixas na renda fixa.

Mesmo assim, milhares de brasileiros aplicaram suas economias na Poupança em abril, fazendo com que a captação líquida no mês - o volume de recursos que entrou menos o volume de recursos que saiu - fosse positiva em R$ 30,46 bilhões - a maior desde 1995.

Para efeito de comparação, durante todo o ano de 2019, a captação líquida total da Poupança foi de R$ 13,33 bilhões, segundo dados divulgados pelo Banco Central .

O resultado além do esperado, mesmo em um momento de crise e na contramão da tendência observada nos últimos anos, deixa uma curiosidade: o que motivou a alta?

Para Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo da Anefac, a captação em abril foi puxada pelos cidadãos que receberam na conta poupança a primeira parcela do auxílio emergencial. Os que perderam dinheiro na renda variável e os que se decepcionaram com o baixo rendimento de fundos de renda fixa no mês de março contribuíram.

"A maioria dos fundos de renda fixa ficou negativo em março e abril por problemas de marcação de papéis a mercado, coisa que não acontece na poupança", diz Daniel Pegorini, CEO da Valora Investimentos.

De acordo com a Economática, a Poupança rendeu 72,3% em março ante 30,04% dos fundos de renda fixa. Mas isso não quer dizer que quem trocou os fundos pela poupança na virada de março para abril vai se dar bem. Em 12 meses, a vantagem ainda é dos fundos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies