Menu
2020-08-15T15:22:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Maior alta em sete anos

Por que os investidores passaram a apostar na prata

15 de agosto de 2020
15:22
barras de prata
Imagem: Shutterstock

Que o ouro é um ativo muito buscado em tempos de incerteza já se sabe. Mas, nas últimas semanas, a prata se tornou alvo de um número maior de investidores: o metal precioso bateu seu maior preço desde 2013.

Além da incerteza global provocada pela crise do novo coronavírus e do ambiente de juros baixos mundo afora, o dólar, também considerado um porto-seguro em momentos como este, perdeu força, o que impulsionou ainda mais a busca por metais preciosos.

Outra razão para o rali da prata seria a queda na produção, provocada por interrupções de extração na esteira da pandemia.



Segundo especialistas ouvidos pela rede norte-americana CNBC, a prata é como “o ouro com um foguete acoplado”, já que seu preço tende a subir mais e mais rapidamente que seu par, pois há menos liquidez – embora também caia com maior velocidade que o ouro.

Um outro atrativo da prata seria seu uso industrial, como na fabricação de eletrônicos e em equipamentos médicos, o que a torna demandada para os momentos de recuperação da economia.



Assim como no caso do ouro, os investidores podem comprar a prata em barras físicas. Também é possível investir por meio de fundos negociados em bolsa.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Roubando a cena

Dólar dispara mais de 2% com aversão ao risco e tem 4ª sessão seguida de alta; bolsa cai

Dólar passou voando pela marca de R$ 5,50 e por pouco não bateu R$ 5,60; Ibovespa acompanhou sinal negativo vindo de Wall Street e perdeu piso de 96 mil pontos

eric rosengren

Presidente do Fed de Boston defende necessidade de novo pacote fiscal, mas se diz pessimista com acordo

O presidente da distrital de Boston do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Eric Rosengren, reiterou hoje, durante seminário virtual, a necessidade de novas medidas de estímulos fiscais para acelerar a recuperação da atividade econômica dos Estados Unidos

DURAS CRÍTICAS

Para Doria, saída de investidores do Brasil ocorre por questões ambientais e negacionismo

Governador de SP não citou nominalmente o presidente Jair Bolsonaro, criticado por discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas

INJEÇÃO DE RECURSOS

EUA precisarão de mais ajuda fiscal para recuperar economia, diz Powell

Presidente do BC americano afirma que ainda há 16 milhões de pessoas desempregadas no país, ou trabalham em período parcial

programa de R$ 2,4 bi

Mercedes-Benz vê cenário de incerteza, mas diz que mantém investimentos no país

O programa de investimentos da montadora no Brasil prevê R$ 2,4 bilhões entre 2018 e 2022, com recursos destinados, principalmente, à atualização de plataformas e produto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements