Menu
2020-10-20T18:24:48-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Vem novo rali pela frente?

Bitcoin volta ao patamar dos US$ 12 mil pela primeira vez desde agosto

Depois de dois meses longe das máximas, mas ainda bem acima dos patamares pré-crise, o ativo parece ter recuperado fôlego e chegou a ser negociado a US$ 12.047,10 nesta terça-feira.

20 de outubro de 2020
17:35 - atualizado às 18:24
bitocin
Imagem: Shutterstock

Após dois meses longe das máximas do ano, o bitcoin voltou a ser negociado na casa dos US$ 12 mil nesta terça-feira (20).. O ativo não se manteve muito tempo neste patamar, é verdade, mas tem mostrado força para romper a resistência nas últimas semanas. Será que vem um novo rali por aí?

A última vez que a moeda atingiu a marca foi no dia 17 de agosto, quando chegou ao fim o rali que havia começado no fim de julho e que levou a moeda às máximas do ano, aos US$ 12.359,06

Depois de dois meses longe das máximas, mas ainda bem acima dos patamares pré-crise, o ativo parece ter recuperado fôlego e chegou a ser negociado a US$ 12.047,10 nesta terça-feira. Por volta das 17h15, o bitcoin estava sendo negociado a US$ 11.970,62 (R$ 67.032).

Os investidores ficam agora na expectativa de que um novo ciclo de alta possa estar começando. Segundo o Coin Desk, grandes compras de investidores institucionais e o sinal verde do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, para a adoção de moedas digitais estão entre os gatilhos positivos que podem influenciar o novo ciclo.

Movimentação do bitcoin nos últimos três meses - Fonte: CoinmarketCap

O movimento de alta, no entanto, não parece se estender aos demais criptoativos. Enquanto o bitcoin teve uma variação positiva de 2,26% a 2,57% nas últimas 24 horas, ativos como o ether, lumen, monero e dash tinham quedas entre 2% e 4,9%.

O ano dos criptoativos

Mesmo que 2020 não marque o rompimento do topo histórico (de US$ 20.089,00, em 2017), o ano fica marcado pela consolidação do mercado de criptomoedas.

Além do halving - um evento programado e que corta pela metade a emissão de bitcoins -, os criptoativos também mostraram grande resiliência perante a crise, se recuperando muito mais rápido que a maior parte dos ativos que sofreram no momento mais agudo da crise de liquidez gerada pelo coronavírus.

O comportamento chama cada vez mais a atenção de investidores institucionais e bancos centrais, que voltam a discutir a ideia de emitirem as suas próprias moedas digitais.

Outro passo significativo para o mercado nos últimos meses foi o anúncio do primeiro ETF (Exchange Traded Fund) de criptomoedas, uma parceria entre a gestora brasileira Hashdex e a Nasdaq e que traz maturidade ao mercado.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Retrospectiva da semana

Coquetel anticrise: vacina e dinheiro na veia

Na onda das boas notícias, Ibovespa fechou a sexta-feira, 4, perto das máximas

Pandemia

Covid-19: Bolsonaro diz que governo não terá como socorrer os necessitados se ‘fechar tudo de novo’

Presidente avalia que o país não tem mais condições de se endividar

de olho na agenda

Congresso sacramenta decisão de levar Orçamento para plenário e abre prazo para emendas

Cúpula do Legislativo tenta afastar o “fantasma” do shutdown; Se a LDO não for aprovada ainda neste ano, o governo fica sem autorização para realizar despesas básicas em janeiro, como salários e aposentadorias

em brasília

Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos

Vice-presidente afirmou nesta sexta-feira que existe “certa incompreensão” no seu relacionamento com o chefe do Executivo

seu dinheiro na sua noite

Free Solo: Ibovespa escala para perto da marca histórica

Com imagens de tirar o fôlego, o extraordinário documentário Free Solo conta a preparação do alpinista Alex Honnold para chegar ao topo do El Capitan, uma parede rochosa com quase 1000 metros de altura. Detalhe: a escalada é feita sem equipamentos de segurança. O filme vencedor do Oscar está disponível no Disney Plus. Mas quem não é […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies