Menu
2020-08-27T11:45:26-03:00
Estadão Conteúdo
Fed muda estratégia

Presidente do BC dos EUA confirma revisão da política monetária

O dirigente anunciou hoje uma importante mudança na estratégia de política monetária do Fed, que passará a se basear na média da inflação

27 de agosto de 2020
11:45
jerome powell
Jerome Powell, presidente do Fed -

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, confirmou nesta quinta-feira, 27, que a instituição realiza uma revisão em sua política monetária. Durante discurso virtual no simpósio de Jackson Hole, Powell lembrou que a meta de longo prazo do Fed para a inflação é de 2%.

Ele notou, porém, que se a inflação fica abaixo disso durante momentos de quadro econômico mais fraco, mas nunca acima quando a economia está forte, "então, ao longo do tempo, a inflação em média ficará abaixo de 2%". Diante disso, o Fed realizou a mudança anunciada nesta quinta-feira.

Powell disse que, no quadro atual, as famílias e as empresas tenderão a levar para baixo suas expectativas de inflação, contribuindo para a fraqueza dos preços. "Para evitar esse resultado e as dinâmicas adversas que poderiam advir, nosso comunicado indica que buscaremos alcançar inflação que na média fique em 2% ao longo do tempo", detalhou ele em seu discurso. "Portanto, após períodos em que a inflação ficar abaixo de 2%, a política monetária apropriada buscará atingir inflação moderadamente acima de 2% durante algum tempo", afirmou.

Segundo ele, isso não significa enquadrar a política monetária em uma fórmula matemática particular que defina essa média. "Portanto, nossa abordagem pode ser vista como uma forma flexível de meta de inflação média", explicou.

Powell enfatizou que as decisões continuarão a ser feitas levando em conta uma série de considerações, não sendo ditadas por uma fórmula. De acordo com o presidente do Fed, em quadros de pressões inflacionárias excessivas "nós não hesitaríamos em agir".

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies