Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-09-12T07:49:16-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
negócios

Totvs prorroga validade da proposta de fusão com Linx em 30 dias, para 13 de outubro

Totvs também concordou com assessores dos conselheiros da Linx quanto à correção rateada da parcela a ser paga por ação da empresa, no valor de R$ 6,20, definida com base na variação do CDI

11 de setembro de 2020
21:19 - atualizado às 7:49
Linx
Imagem: Shutterstok

A Totvs informou que estendeu por 30 dias a validade da proposta de combinação de negócios com a Linx, segundo comunicado da noite desta sexta-feira (11).

A proposta, que havia sido primeiramente apresentada em 14 de agosto, agora terá expiração em 13 de outubro.

A Totvs disse que concordou com os assessores dos conselheiros independentes da Linx quanto à correção rateada da parcela a ser paga por ação da empresa, no valor de R$ 6,20, definida com base na variação do CDI.

A quantia valeria a partir do 6º mês contado da proposta apresentada à administração da Linx, disse a Totvs.

A Totvs ressaltou que, apesar da ausência de posicionamento da administração da Linx sobre a proposta, a sua oferta para combinação de negócios continua válida.

"Reiteramos, assim, nosso compromisso de trabalhar junto com os conselheiros independentes da Linx para dar seguimento à submissão da nossa Proposta aos acionistas da Linx, observando os mais altos padrões de governança", diz a Totvs.

A companhia disse ainda esperar que a sua proposta "tenha a mesma atenção e urgência dada na análise e aprovação de outra".

No documento, a Totvs voltou a afirmar como fundamental que as propostas disponíveis sejam submetidas aos acionistas da Linx simultaneamente, para preservar o direito pleno dos acionistas da empresa.

Briga

A Linx é atualmente disputada pela Totvs e pela Stone.

A fintech negociada no mercado americano disse, em agosto, que havia firmado um acordo com a Linx para a fusão entre as empresas. O entendimento de então entre as empresas avaliou a Linx em R$ 6,04 bilhões.

O acerto despertou críticas no mercado, pois previa, em um primeiro momento, um pagamento diferenciado aos fundadores da Linx.

Na sequência, a Totvs entrou na disputa, com uma proposta de R$ 6,1 bilhões, sem a previsão de pagamento adicional a conselheiros da empresa. Na ocasião, a empresa de tecnologia afirmou que já havia procurado a Linx e preparava uma proposta quando foi surpreendida com a notícia da de que a empresa havia fechado com a Stone.

Já polêmica, a negociação ganhou ares de guerra de versão em 14 de agosto, quando a Linx negou que havia se recusado a ouvir a proposta da Totvs, adicionando que o seu conselho analisaria a possibilidade da operação.

A companhia argumentou que, no dia 10 de agosto, quando o seu conselho de administração aprovou a oferta da Stone, “não havia qualquer expectativa ou elemento concreto a respeito de uma eventual proposta da Totvs”.

Diante da polêmica e da proposta concorrente, a Stone aumentou o valor da oferta pela Linx para R$ 6,28 bilhões em 1º de setembro, e mudou as condições do pagamento diferenciado a fundadores.

A nova oferta da Stone passou a prever a redução do prazo da "proposta de engajamento" do CEO e conselheiro da Linx Alberto Menache para um ano e o fim da remuneração em ações que estava prevista no termo original.

Além disso, a proposta ampliou o período do acordo de "não-competição" com Menache para cinco anos, pelo qual o executivo receberá 340.476 ações da Stone, um quinto por ano. A extensão foi dada também aos conselheiros e fundadores da Linx Nércio Fernandes e Alon Dayan.

No mesmo dia, a Totvs divulgou uma oferta à Linx prevendo pagamento de multa de R$ 100 milhões à empresa, se a proposta de fusão com a companhia for vetada pelo Cade, depois de aprovada pelos acionistas. Na sexta passada (4), a Totvs enviou aos conselheiros independentes da Linx a proposta em questão.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

entrevista

Para economista-chefe do Santander Brasil, flexibilização do teto de gastos já é uma realidade

É preciso entender a dinâmica do momento para não entrar em escaladas “otimistas” ou “pessimistas”, diz Ana Paula Vescovi

pós-fusão

Ações da Hering (HGTX3) deixam de ser negociadas na B3 a partir desta segunda (20)

Transferência de papéis faz parte do acordo de fusão entre as companhias; Soma comprou a Hering em abril

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies