Menu
2020-08-12T14:05:29-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
negócio assinado

Stone confirma acordo de fusão com a Linx em negócio de R$ 6 bilhões

Acordo avalia ação da Linx em R$ 33,76. Operação será implementada por meio da incorporação de ações, pela qual cada ação ordinária da Linx será contribuída para a Stone em troca de papéis preferenciais

11 de agosto de 2020
18:43 - atualizado às 14:05
Montagem de maquininha da Stone em cima de uma mesa vista de cima
Imagem: Montagem Andrei Morais/Divulgação/Shutterstock

A Stone confirmou que assinou um acordo definitivo de fusão com a Linx, segundo comunicado desta terça-feira (11), em um negócio de R$ 6,04 bilhões.

Mais cedo, a Linx havia informado em comunicado que estudava a possibilidade de uma combinação de negócios. A notícia fez os papéis (LINX3) dispararem 31,5% hoje na B3.

A transação será implementada por meio de uma incorporação de ações, pela qual cada ação ordinária da Linx será incorporada pela Stone em troca de uma ação preferencial Classe A recém-emitida da empresa e uma ação preferencial Classe B recém-emitida.

Imediatamente após o processo, cada ação preferencial Classe A da Stone será resgatada mediante pagamento de R$ 30,39. Enquanto isso, cada ação preferencial Classe B será resgatada por 0,0126774 ação Classe A da Stone, segundo uma relação-base de troca de ações definida.

Essa relação representa um valor total de R$ 33,7625 para cada ação da Linx, considerando o preço da ação da Stone em 7 de agosto.

O valor representa um prêmio de 41,6% sobre o preço médio ponderado por volume da ação da Linx nos 60 dias anteriores à data de referência, e 28,3% para os 30 dias anteriores à data de referência, diz a Stone.

Os termos da operação serão apresentados aos diretores da Linx em um protocolo, diz a Stone.

O documento poderá conter alternativas para combinações de tranches em dinheiro e ações Classe A da Stone — desde que se encontrem no limite total de caixa de R$ 5,4 milhões e do total de ações Classe A, de R$ 2,3 milhões.

A conclusão do negócio depende do Cade e da aprovação dos acionistas da Linx.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Carta de Brasília

Saneamento e Petrobras podem movimentar mercados

A votação dos vetos vem sendo prorrogada desde o dia 2 e um novo adiamento não pode ser descartado

um ano de prime no brasil

Amazon lança nova data promocional no País

Empresa diz ter uma série de lançamentos programados para as próximas semanas, mas não dá números concretos do quanto os investimentos por aqui têm rendido

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para começar o dia bem informado

Não é de hoje que a medicina inspira séries de TV. Plantão Médico (ou ER, em inglês), Grey’s Anatomy, House ou The Good Doctor misturam o drama dos pacientes com o dos médicos protagonistas. A medicina também traz uma trama na área de negócios que bem poderia inspirar uma série para a TV. Há um […]

de olho nas estimativas

Mercado volta a prever inflação acima de 2% em 2020

Reabertura das atividades impulsiona otimismo; expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) foi alterada de queda de 5,05% para 5,04%, mostra o Focus

OLHA O DRAGÃO

IGP-M pressiona contratos de aluguel

Índice acumula alta de 13,02% nos 12 meses encerrados em agosto e a previsão é bater em 15,28% até dezembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements