Menu
2020-04-28T14:17:36-03:00
Estadão Conteúdo
apelo

Setor aéreo ‘precisa desesperadamente de recursos’, afirma diretor da Iata

Alexandre de Juniac disse que o setor está em contato com todos os governos, especialmente para levantar mecanismos para proteger o caixa

28 de abril de 2020
14:02 - atualizado às 14:17
Avião
Imagem: YouTube

Apesar do clamor por recursos para o setor aéreo diante da crise do novo coronavírus, até agora o Brasil não conseguiu avançar no pacote financeiro para ajudar as companhias aéreas a preservar o seu caixa. "No Brasil, assim como em muitos países, a indústria aérea está desesperada por recursos", disse o diretor-geral e CEO da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês), Alexandre de Juniac. A declaração foi dada nesta terça-feira, durante conferência com jornalistas.

Questionado se o governo brasileiro não estaria demorando a liberar o recurso, Juniac se limitou a dizer que o setor está em contato com todos os governos, especialmente para levantar mecanismos para proteger o caixa.

No Brasil, o setor aéreo conta com os recursos prometidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para atravessar esse período. No entanto, até o momento, as negociações com o banco de fomento estão travadas, já que a diluição proposta pelo BNDES está sendo considerada elevada, segundo fontes. Não se sabe, ainda, quando virá esse socorro, estimado na ordem de R$ 3 bilhões para cada companhia.

Com empresas ficando sem caixa, muitas aéreas já estão em situação de falência no mundo, disse o economista-chefe da Iata, Brian Pearce. "Já estamos vendo falências. As companhias estão com muitos problemas. Claramente os governos estão entrando em algumas regiões para proteger o caixa das empresas. Mas ainda assim a situação é extremamente frágil", disse. Ele lembrou que muitas dessas empresas começaram o ano com dois meses de caixa para queimar e muitas delas já gastaram todo esse recurso.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

DIA DE DECISÃO

Sem surpresas, Copom eleva Selic para 3,5% ao ano e indica aumento semelhante na próxima reunião

Essa é a segunda alta consecutiva da Selic em 0,75 ponto percentual — no começo do ano, a taxa de juros estava nas mínimas históricas, em 2% ao ano

FECHAMENTO

Dólar recua e bolsa sobe com mercado dando alta da Selic como certa e forte desempenho das siderúrgicas

No exterior, as bolsas operam sem um sinal único definido. Por aqui, os investidores aguardam a decisão do Copom

um viral que vale US$ 90 bi

Confira os 5 fatos que estão fazendo o Dogecoin subir (de novo) e passar a valer mais que a Petrobras

Valendo US$ 0,68 por unidade, o DOGE ficou próximo dos US$ 90 bilhões em valor de mercado

depois do gpa

Ações de Assaí ganham novo impulso após lucro da empresa dobrar; veja o que dizem os analistas

Lucro foi de R$ 240 milhões no primeiro trimestre, um pouco acima do esperado; mercado fala que há espaço para papéis subirem mais até o final do ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies