Menu
2020-09-11T08:25:05-03:00
Estadão Conteúdo
revés

Justiça dos EUA barra crédito à Latam

Companhia havia fechado empréstimos de US$ 2,45 bilhões com a Oaktree Capital Management (especializada em investimento de risco), com a Qatar Airways e com as famílias acionistas Cueto (chilena) e Amaro (brasileira)

11 de setembro de 2020
8:25
Avião da Latam
Imagem: Shutterstock

A Justiça americana não autorizou o financiamento que a Latam esperava receber de acionistas e investidores.

Em recuperação judicial nos EUA desde maio, a companhia havia fechado empréstimos de US$ 2,45 bilhões com a Oaktree Capital Management (especializada em investimento de risco), com a Qatar Airways e com as famílias acionistas Cueto (chilena) e Amaro (brasileira).

O negócio foi feito no modelo DIP, em que o credor que concede o financiamento tem prioridade de receber perante outros.

A Latam pode recorrer da decisão, mas sua situação se complica conforme o tempo passa. O grupo passa dificuldades desde o início da pandemia por causa da queda de demanda no setor aéreo.

"A decisão é ruim para a Latam pois requer que recorra ou consiga aprovar novos termos para um novo financiamento DIP num momento em que o acesso a capital é urgente. Isso pode prejudicar a saúde financeira da empresa no curto e médio prazo", disse o advogado Felipe Bonsenso.

Na decisão o juiz James Garrity Jr, da corte de falência de Nova York, não concordou com o mecanismo de conversão de ações para pagamento do empréstimo à Qatar e às famílias. A Latam disse estar avaliando a sentença.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

risco fiscal

Qual o impacto do Renda Cidadã no dólar em 2020? A Necton responde

Casa projeta moeda americana a R$ 6 ao final de 2020, de olho no risco fiscal; dólar chegou a R$ 5,63 ontem

esquenta dos mercados

Pedalada, calote e debate presidencial: a tríade do mau humor nos mercados

Nos Estados Unidos, os investidores seguem atentos ao novo pacote de estímulos fiscais e aguardam com cautela o primeiro debate da corrida presidencial

NÃO DEU

Sem um acordo, governo engaveta ‘nova CPMF’

Em reunião com o presidente Bolsonaro, líderes da base avisaram que, em ano de eleições municipais, seria impossível “ganhar a narrativa” de criação de um novo tributo

risco fiscal

TCU, Congresso e mercado veem drible a teto e ‘pedalada’ em Renda Cidadã

Divulgação da proposta azedou o humor dos investidores e resultou na disparada do dólar (alta de 1,44% fechando a R$ 5,63) e dos juros futuros, além de a Bolsa ter despencado (queda de 2,41%)

NOVIDADE NA BOLSA

Em meio à volatilidade do mercado, Boa Vista capta R$ 2,17 bilhões em IPO

Enquanto outras empresas estão encontrando dificuldades para emplacar suas ofertas, birô encontrou boa receptividade do mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements