Menu
2020-08-17T17:22:55-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
negócios em foco

Itaú nega que Rede fará oferta de aquisição da Linx

A informação é “inverídica”, disse o Itaú, em comunicado. Mais cedo, site divulgou que Rede ofereceria mais de R$ 7 bilhões pela Linx, já pleiteada por Stone e Totvs

17 de agosto de 2020
17:15 - atualizado às 17:22
Maquininha Rede em cima de uma mesa
Maquininha Rede - Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock/Divulgação

O Itaú informou nesta segunda-feira (17) que a sua controlada Rede, empresa de solução de transações financeiras, não realizará oferta para adquirir o controle da Linx, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários.

O documento vem à tona após uma notícia publicada no site NeoFeed hoje, dizendo que a Rede faria uma oferta pela Linx.

A informação é "inverídica", diz o comunicado. "A Companhia ressalta que não está negociando a aquisição do controle da Linx."

A notícia dava conta de que a Rede desembolsaria mais de R$ 7 bilhões pela empresa, segundo uma pessoa a par do assunto, cuja identidade não foi revelada pela matéria.

A Linx nos holofotes

A briga pelo controle da Linx é a grande história do mundo corporativo da última semana. A companhia de tecnologia para o varejo já está sendo pleiteada por Stone e Totvs.

Na terça passada (11), a Linx entrou nos holofotes divulgando que estudava uma fusão com a Stone. À noite, a fintech brasileira com capital aberto na bolsa Nasdaq confirmou o acordo com a companhia, em que avaliava as ações da Linx em R$ 33,76, totalizando um negócio de R$ 6 bilhões.

O negócio, porém, recebeu duras críticas de investidores por prever um pagamento diferenciado aos executivos que fazem parte do conselho da Linx.

Do outro lado, a Totvs entrou na contenda na sexta (14). A proposta, que avaliou a Linx em R$ 6,1 bilhão, não prevê pagamento adicional a conselheiros, mas, sim, uma oferta igual a todos os acionistas.

Mais cedo, a Linx negou que se recusou a ouvir oferta da Totvs, mas disse que o conselho irá analisar a proposta.

A Rede tem razão em se preocupar

A empresa de adquirência do Itaú, apesar de ter negado o interesse e a negociação pelo controle da Linx, teria razões para se preocupar com a oferta da Stone.

Ao menos esta é a visão de analistas do BTG Pactual. Isto porque a Rede abocanha 40%, ou R$ 35,6 bilhões, do volume total de pagamentos processado no sistema de transferência eletrônica de fundos da Linx.

Essa fatia representa 7,3% do volume total da Rede, hoje correspondente a R$ 488 bilhões, que poderia cair nas mãos da Stone.

"Mais importante do que o risco de perder 7,3% do volume total de pagamentos é o fato de que o movimento ousado e estratégico da Stone pode dar a ela uma significativa vantagem de longo prazo no mercado de adquirentes", dizem os analistas.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Lançamento

Livro de fundador da Empiricus defende o valor da estratégia para o investidor de sucesso

Escrito por Felipe Miranda e pelo jornalista Ricardo Mioto, “Princípios do Estrategista” une os cânones da academia à “sabedoria das ruas” para mostrar como ganhar dinheiro no mercado

Covas ou Boulos?

Como a eleição para prefeito mexe com o investimento em imóveis em São Paulo

Com revisão do Plano Diretor em 2021, investidor de ações de construtoras, fundos imobiliários e imóveis deve ficar de olho no resultado eleitoral. Há risco se Guilherme Boulos ganhar? E se Covas levar, setor pode ser beneficiado?

Dinheiro no bolso

Banco do Brasil anuncia pagamento de R$ 333 milhões em JCP do 4T20

Dessa forma serão pagos no dia 30 de dezembro e terão como base a posição acionária do dia 11 de dezembro de 2020

seu dinheiro na sua noite

Maradona e o rali da bolsa

O baixinho Maradona passa por dois marcadores, toca para o companheiro e depois corre para disputar a bola na área. Ele dá um salto e, de alguma forma, consegue subir mais que o goleiro inglês Peter Shilton para empurrar (literalmente) a bola para as redes. O lance do antológico gol de mão do craque argentino […]

fechamento dos mercados

Ibovespa desacelera com queda de Petrobras, mas fecha acima de 110 mil com Itaú e Vale e sobe 4% na semana

Bolsas americanas fecham para cima, renovando máximas históricas, em sessão mais curta; por aqui, ações de Petrobras reduziram alta perto do fim da sessão, eventualmente virando e fechando em queda, tirando índice acionário local da proximidade do pico intradiário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies