Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-17T17:22:55-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
negócios em foco

Itaú nega que Rede fará oferta de aquisição da Linx

A informação é “inverídica”, disse o Itaú, em comunicado. Mais cedo, site divulgou que Rede ofereceria mais de R$ 7 bilhões pela Linx, já pleiteada por Stone e Totvs

17 de agosto de 2020
17:15 - atualizado às 17:22
Maquininha Rede em cima de uma mesa
Maquininha Rede - Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock/Divulgação

O Itaú informou nesta segunda-feira (17) que a sua controlada Rede, empresa de solução de transações financeiras, não realizará oferta para adquirir o controle da Linx, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários.

O documento vem à tona após uma notícia publicada no site NeoFeed hoje, dizendo que a Rede faria uma oferta pela Linx.

A informação é "inverídica", diz o comunicado. "A Companhia ressalta que não está negociando a aquisição do controle da Linx."

A notícia dava conta de que a Rede desembolsaria mais de R$ 7 bilhões pela empresa, segundo uma pessoa a par do assunto, cuja identidade não foi revelada pela matéria.

A Linx nos holofotes

A briga pelo controle da Linx é a grande história do mundo corporativo da última semana. A companhia de tecnologia para o varejo já está sendo pleiteada por Stone e Totvs.

Na terça passada (11), a Linx entrou nos holofotes divulgando que estudava uma fusão com a Stone. À noite, a fintech brasileira com capital aberto na bolsa Nasdaq confirmou o acordo com a companhia, em que avaliava as ações da Linx em R$ 33,76, totalizando um negócio de R$ 6 bilhões.

O negócio, porém, recebeu duras críticas de investidores por prever um pagamento diferenciado aos executivos que fazem parte do conselho da Linx.

Do outro lado, a Totvs entrou na contenda na sexta (14). A proposta, que avaliou a Linx em R$ 6,1 bilhão, não prevê pagamento adicional a conselheiros, mas, sim, uma oferta igual a todos os acionistas.

Mais cedo, a Linx negou que se recusou a ouvir oferta da Totvs, mas disse que o conselho irá analisar a proposta.

A Rede tem razão em se preocupar

A empresa de adquirência do Itaú, apesar de ter negado o interesse e a negociação pelo controle da Linx, teria razões para se preocupar com a oferta da Stone.

Ao menos esta é a visão de analistas do BTG Pactual. Isto porque a Rede abocanha 40%, ou R$ 35,6 bilhões, do volume total de pagamentos processado no sistema de transferência eletrônica de fundos da Linx.

Essa fatia representa 7,3% do volume total da Rede, hoje correspondente a R$ 488 bilhões, que poderia cair nas mãos da Stone.

"Mais importante do que o risco de perder 7,3% do volume total de pagamentos é o fato de que o movimento ousado e estratégico da Stone pode dar a ela uma significativa vantagem de longo prazo no mercado de adquirentes", dizem os analistas.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

RECEITAS EM ALTA

Acredite se quiser! Governo pode ter primeiro superávit primário desde 2013 ainda neste ano

A notícia surpreende num momento em que um dos maiores temores do mercado financeiro é justamente o descontrole das contas públicas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies