Menu
2020-04-26T07:48:48-03:00
Estadão Conteúdo
Aviões no chão

Empresas aéreas já receberam US$ 12,4 bilhões em ajuda nos EUA

Valor representa metade da quantia total que o Congresso americano autorizou para garantir o emprego dos funcionários destas empresas em meio à crise do coronavírus

26 de abril de 2020
7:48
Avião
Imagem: Shutterstock

O Tesouro dos Estados Unidos já distribuiu US$ 12,4 bilhões em ajuda do governo federal a companhias aéreas desde segunda-feira, quando começou a ajuda às empresas do setor.

Esse valor representa cerca de metade da quantia total que o Congresso americano autorizou para garantir o emprego dos funcionários destas empresas em meio à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

O pacote de estímulos ficais de US$ 2,2 trilhões aprovado no último mês incluiu a quantia de US$ 25 bilhões em ajuda a empresas aéreas, dinheiro que deve ser utilizado para pagar salários e benefícios dos funcionários até setembro.

A demanda por viagens despencou com as medidas de isolamento social impostas por governos mundiais, com as empresas do setor cortando voos para tentar adequar a demanda, mas mesmo assim enfrentando cancelamentos diários por falta de passageiros.

O Tesouro não especificou quais empresas estão recebendo ajuda, somente dizendo que 11 grandes empresas e 82 companhias de menor alcance foram contempladas, e que vão continuar a receber pagamentos de forma programada.

As 12 maiores empresas do setor nos Estados Unidos, incluindo United Airlines, Delta, American Airlines e Southwest Airlines, se inscreveram para o programa de ajuda, que tem como contrapartida a promessa de não demitir ou suspender contratos de funcionários até outubro.

Foram iniciadas também as inscrições para o empréstimo de US$ 17 bilhões a empresas consideradas essenciais à segurança nacional dos EUA, como a Boeing, que produz aeronaves militares. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

varejo online

B2W tem alta de 56% nas vendas e diminui prejuízo, que chega a R$ 43,8 milhões

Linha final do balanço é 57% melhor do que há um ano, enquanto mercado falava em prejuízo de R$ 60 milhões no terceiro trimestre; receita teve alta de 58,5% no período

cardápio de balanços

Suzano, Fleury e Totvs: os balanços que mexem com o mercado nesta sexta

São empresas cujas ações fazem parte da carteira teórica do Ibovespa – ou seja, os resultados das companhias ajudam a calibrar o índice

Sucessão no bancão

Milton Maluhy Filho será o novo presidente do Itaú Unibanco

Maluhy tem 44 anos e ingressou no Itaú em 2002. Após passar por diversas funções, o executivo ocupa o cargo de vice-presidente da área de riscos e finanças do maior banco privado brasileiro.

Big Techs

Resultados de Facebook, Google, Amazon, Twitter e Apple mexem com o mercado; veja números

Apesar dos resultados estarem bastante acima do esperado pelos analistas, as ações de algumas das gigantes caíram no pós-mercado em NY

Rombo

Governo Central tem déficit de R$ 76,1 bilhões em setembro

O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 96,096 bilhões de agosto.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies