Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-11T19:17:56-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Resseguradora encrencada

Em novo vexame, IRB recebe fiscalização da Susep e ações desabam

Ativos garantidores de provisões técnicas estão abaixo do mínimo regulatório, o que motivou a fiscalização do órgão regulador na empresa, que já perdeu mais de 80% do valor na bolsa

11 de maio de 2020
10:47 - atualizado às 19:17
Ibovespa mercados queda
Imagem: Shutterstock

Em um novo vexame corporativo, a empresa de resseguros IRB Brasil anunciou na manhã de hoje que a Susep decidiu instaurar uma fiscalização especial na companhia. O motivo? Os ativos garantidores de provisões técnicas estão abaixo do mínimo regulatório.

O IRB informou que a situação ocorreu em consequência dos efeitos da variação cambial sobre as provisões técnicas da companhia em moeda estrangeira.

A empresa também registrou um aumento das provisões de sinistros a liquidar durante o primeiro quadrimestre de 2020.

“O IRB compromete-se a auxiliar a Susep no que for necessário; a manter o mercado informado; e entende que a decisão não afeta a administração regular dos seus negócios”, acrescentou a empresa, em comunicado.

O mercado, porém, não pensa o mesmo. As ações da companhia (IRBR3) desabaram 14,82% no pregão de hoje. Leia também nossa cobertura completa de mercados.

Desde o início de fevereiro, o IRB já perdeu mais de 80% do valor de mercado. O inferno astral começou quando a gestora carioca Squadra contestou os balanços da companhia.

Na visão da gestora, os resultados da resseguradora foram inflados por uma série de itens extraordinários, que não se repetiriam em balanços seguintes.

A diretoria do IRB negou irregularidades, mas pouco depois se viu envolvida em um episódio de "fake news", ao divulgar que o megainvestidor Warren Buffett havia aumentado a participação na companhia.

A notícia levou a Berkshire Hathaway divulgar um comunicado informando que nunca teve, não tem e não pretende ter ações da empresa. Eu gravei um vídeo na época no qual eu comento o vexame internacional do IRB.

A diretoria do IRB acabou pedindo para sair logo após o episódio, mas os problemas não acabaram. A empresa ainda não publicou o balanço do primeiro trimestre de 2020, previsto para sair apenas no dia 18 de junho.

Ainda sobre a fiscalização da Susep, a empresa informou que possui “elevado índice de solvência e de volume de ativos livres”, mas que, em virtude de determinadas características, esses ativos não são aceitos pelo órgão regulador.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Clube do livro

Das tulipas ao bitcoin: conheça a história das crises financeiras de uma forma irreverente

O maior trunfo de “Crash”, de Alexandre Versignassi, é nos guiar pela história da economia mundial e brasileira traçando paralelos entre o passado e o presente

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies