Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-07-28T07:02:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
alta na crise

Carrefour tem alta de 75% no lucro do 2º trimestre

O que puxou o aumento expressivo do lucro foram as vendas fortes no período e o ganho de margem

28 de julho de 2020
7:02
https://www.seudinheiro.com/desemprego-abril-2019/
Imagem: Shutterstock

O Carrefour atingiu lucro líquido de R$ 713 milhões no segundo trimestre de 2020, uma alta de 74,9% em relação ao mesmo período de 2019. A margem líquida do grupo ficou em 4,5%, avanço de 1,6 ponto porcentual sobre 2019.

Já o Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, ajustado às particularidade de receita de cada empresa) teve aumento de 27,5%, atingindo R$ 1,4 bilhão.

O que puxou o aumento expressivo do lucro foram as vendas fortes no período e o ganho de margem. As vendas consolidadas do grupo foram de R$ 17,6 bilhões no trimestre, alta de 18,3% na comparação com o mesmo período de 2019.

As vendas LFL (mesmas lojas, sem gasolina) tiveram alta de 14,9%, mesmo sem o evento de promoções que costuma ser realizado no aniversário do Atacadão. O chamado "Dia A" não ocorreu devido à pandemia de covid-19.

Segundo o diretor financeiro do Carrefour, Sébastien Durchon, o ganho de margem da companhia deveu-se à prevenção de perdas e ganho de eficiência logística, sem ter ligação com aumento de preços.

"As galerias e os postos de gasolina foram atingidos negativamente pela crise. Descontada essa parte, tivemos aumento de margem de 1,2 ponto porcentual só no varejo. Desse avanço, 75% se referem à prevenção de perdas. O restante foi por ganho de eficiência logística", disse o diretor.

O executivo conta também que, dentre os processos que a crise transformou e acelerou, a forma de fazer promoções foi uma das mais marcantes. Antes, nos hipermercados, as promoções eram mais curtas e atingiam mais produtos.

Na pandemia, para evitar aglomerações, o grupo focou os esforços em menos produtos e manteve as ofertas por mais tempo. "Foi bem-sucedido. Perdemos alguns caçadores de ofertas, mas eles não são tão rentáveis", explica Durchon.

A dívida líquida totalizou R$ 1,1 bilhão (ou R$ 2,7 bilhões, incluindo arrendamentos pelo IFRS16 e R$4,7 bilhões adicionando também recebíveis descontados), valor inferior a junho de 2019.

"O Grupo Carrefour Brasil permanece com uma estrutura financeira muito confortável, com elevado caixa e uma relação dívida líquida/Ebitda extremamente baixa de 0,52 vez, excluindo recebíveis descontados, e 0,92 vez incluindo-os", diz o documento de divulgação de resultados.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

2022 MAIS GORDO

Dividendos e JCP: Copel (CPLE6) engrossa a lista de pagamentos milionários aos acionistas; não fique fora dessa

Data da remuneração ainda não foi definida pela empresa, mas valerá para aqueles com posição até 30 de dezembro deste ano

FECHAMENTO DO DIA

Investidores tentam equilibrar noticiário e Ibovespa emplaca mais um dia de alta; dólar tem queda firme com ômicron no radar

Com o avanço da PEC dos precatórios, a pandemia se torna um dos únicos gatilhos negativos a rondar o Ibovespa,

DOBRANDO A ESQUINA

Lucro das empresas com ações na bolsa deve cair 6,3% em 2022, diz BTG Pactual

Mesmo assim ainda é possível encontrar setores em que o cenário é positivo; saiba quem é quem

Bateu o martelo

IPO do Nubank sai no topo da faixa indicativa, a US$ 9 por ação; banco ultrapassa Itaú (ITUB4) e é a instituição financeira mais valiosa da América Latina

Com isso, os BDRs, que serão negociados por aqui a partir da próxima quinta-feira (09), saem valendo R$ 8,38

Juros nas alturas

Selic decola a 9,25%, maior patamar em quatro anos; BC assume tom duro e indica nova alta de 1,5 ponto em fevereiro

Com a nova alta de 1,5 ponto concretizada hoje, a Selic saiu do patamar de 2% em janeiro e fecha o ano em 9,25%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies