Menu
2020-05-21T07:33:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho no balanço

Caixa tem lucro líquido de R$ 3 bilhões no 1º trimestre, queda de 7,5%

Banco conseguiu reverter a trajetória da sua carteira de crédito, que apresentava queda

21 de maio de 2020
7:41 - atualizado às 7:33
Fachada da Caixa Economica Federal
Imagem: Shutterstock

A Caixa Econômica Federal anunciou na manhã desta quinta-feira (21) lucro líquido recorrente de R$ 3 bilhões no primeiro trimestre do ano, cifra 7,5% inferior em relação ao mesmo intervalo de 2019. Na comparação com os três meses anteriores, porém, houve um crescimento de 21,5%.

Com forte atuação em ações de combate à crise deflagrada pelo novo coronavírus, a Caixa conseguiu reverter a trajetória da sua carteira de crédito, que apresentava queda. O saldo de empréstimos do banco teve alta de 2,0% no primeiro trimestre ante um ano, totalizando R$ 699,6 bilhões. No trimestre, o aumento foi de 0,9%.

O banco público informa que disponibilizou mais de R$ 154 bilhões para apoiar a economia em meio à pandemia. Do total, R$ 60 bilhões foram para o capital de giro de micro, pequenas e médias empresas, R$ 43 bilhões para o crédito imobiliário; R$ 40 bilhões para a compra de carteiras, R$ 6 bilhões para o crédito agrícola e R$ 5 bilhões para crédito às Santas Casas.

O resultado bruto da intermediação financeira da Caixa atingiu R$ 8,6 bilhões no primeiro trimestre. O destaque foi a redução de 12,1% no custo de captação em relação ao mesmo período do ano anterior, refletindo o comportamento da taxa básica de juros e a estratégia de gestão das fontes de recursos.

Retorno sobre patrimônio

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) do banco público foi de 14,40% ao fim de março, com crescimento de 2,0 ponto porcentual em um ano.

Já o seu índice de Basileia, que mede quanto um banco pode emprestar sem comprometer o seu capital, atingiu 18,7% ao fim de março ante 19,0% ao fim de dezembro, recuo de 0,3 ponto porcentual.

O índice de capital principal, ou seja, próprio dos acionistas, totalizou 12,6%, enquanto o de nível I, aquele de melhor qualidade, ficou em 12,9%. Ambos mantiveram-se acima do mínimo regulatório de 8,0% e 9,5%, respectivamente.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Boletim médico

Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste sábado (6)

ESTRADA DO FUTURO

A mentira envolvendo o Clubhouse e o Tinder que rendeu 400% de valorização

Os mercados estão longe de serem perfeitos, e hoje vou te contar uma história real que envolve duas das empresas mais quentes no setor de mídias sociais: o “Clubhouse” e o “Tinder”.

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies