2020-09-15T18:37:35-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Dano ambiental

Braskem: conta do afundamento de bairros em Maceió aumenta em mais R$ 3,3 bilhões

Incluindo o valor que a empresa já havia provisionado em medidas de compensação, a conta total para a Braskem pode chegar a R$ 7,9 bilhões

15 de setembro de 2020
11:45 - atualizado às 18:37
Fábrica da Braskem em Mauá. - Imagem: Nilton Fukuda/ Estadão Conteúdo/AE

A conta do evento geológico que levou ao afundamento do solo e rachaduras em edificações em Maceió não para de subir para a Braskem. A petroquímica estima agora que as medidas para lidar com o caso custarão R$ 3,3 bilhões.

Esse valor é adicional aos R$ 4,6 bilhões já provisionados pela Braskem, que mantinha na capital de Alagoas uma atividade de mineração de sal-gema, insumo usado pela companhia. Ou seja, o total que a empresa pode gastar em medidas de compensação pelo dano ambiental pode chegar a R$ 7,9 bilhões.

No início do ano, a empresa controlada pela Odebrecht e pela Petrobras havia anunciado um acordo de R$ 2,7 bilhões para compensar moradores das regiões afetadas. Em julho, informou que gastaria mais R$ 1,6 bilhão em medidas de apoio e gastos para encerrar as atividades no local.

O anuncio não trouxe efeitos imediatos para as ações da Braskem (BRKM5). De forma até surpreendente, os papéis fecharam em alta de 1,41% na sessão de hoje do Ibovespa. Leia também nossa cobertura completa de mercados.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

A Braskem informou sobre os custos adicionais relacionados ao evento geológico de Maceió depois da conclusão de estudos técnicos especializados e independentes contratados pela companhia.

Com base nos potenciais impactos de curto prazo, a estimativa preliminar é que mais 800 imóveis deverão ser incluídos no programa de compensação financeira acertado no início do ano. Os estudos também trouxeram uma análise de cenários de áreas com potenciais impactos futuros na superfície no longo prazo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

CERCO FECHANDO?

Com big techs na mira dos órgãos reguladores, Cade britânico manda Meta, a dona do Facebook, vender a Giphy

A Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido considera que o negócio tem potencial de prejudicar usuários de redes sociais e anunciantes

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro recua com novos temores sobre a covid-19 no mundo e dólar também cai

Os investidores permanecem de olho na votação da PEC dos precatórios na CCJ do Senado, marcada para esta terça-feira (30)

O melhor do Seu Dinheiro

Ômicron de “A” a “Z”, dividendos, balanço da Black Friday e outros destaques

A variante ômicron recebeu este nome para evitar maiores conflitos de linguagem, mas Matheus Spiess vai além da semântica em sua análise

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022