Menu
2020-11-03T08:08:27-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Balanço

BB Seguridade tem lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no 3º trimestre

Lucro líquido ajustado retoma crescimento e fica ligeiramente acima das projeções de analistas

3 de novembro de 2020
8:08
Banco do Brasil
Imagem: Divulgação

A BB Seguridade apresentou lucro líquido ajustado de R$ 1,096 bilhão no terceiro trimestre de 2020, crescimento de 1,4% ante o mesmo período do ano passado, e alta de 11,6% em relação ao segundo tri.

A cifra veio acima da média das projeções de analistas compiladas pela Bloomberg, de R$ 967 milhões.

No acumulado do ano, porém, o lucro líquido ajustado ainda recua 6,7% ante os primeiros nove meses de 2019, o que, no entanto, consiste numa retração menor que aquela vista nos primeiros dois trimestres, que havia sido de 10,9%.

Segundo a companhia, os principais fatores que explicam o crescimento do lucro na comparação anual foram: a alta de 12,5% nas receitas de corretagem da BB Corretora, decorrente de aumento nas vendas e melhora da margem operacional; incremento de 5,8% nas receitas com taxa de gestão, melhora do índice de eficiência e evolução no resultado financeiro da Brasilprev (previdência); e crescimento da arrecadação na Brasilcap (capitalização).

O lucro líquido ajustado também foi impactado negativamente pelo aumento da sinistralidade (3,7 pontos percentuais ante o terceiro tri de 2019) e a queda do resultado financeiro da Brasilseg, parcialmente compensado pelo aumento de 20,4% dos prêmios; e pelo resultado financeiro da holding, impactado principalmente pela restituição de capital aos acionistas, pela menor taxa média Selic e pela distribuição dos recursos provenientes da alienação do IRB.

O patrimônio líquido atingiu R$ 6,3 bilhões, crescimento de 18,8% em relação ao trimestre passado, mas queda de 39,9% ante o terceiro trimestre de 2019.

Despesas

No terceiro trimestre, as despesas gerais e administrativas da holding registraram queda de 38,4% ante o mesmo período de 2019, beneficiadas por menores despesas tributárias de PIS e Cofins incidentes sobre as receitas financeiras, que contraíram 87,6% em função da redução da taxa Selic e do saldo médio de aplicações.

Adicionalmente, as despesas administrativas apresentaram queda de 31,7%, explicada em grande parte por menores gastos com processamento de dados e com viagens a serviço, registrados em outras receitas e despesas operacionais.

As despesas no consolidado das holdings e da BB Corretora registram aumento de 4,1% em relação ao terceiro trimestre de 2019, com a constituição de um maior volume de provisões na BB Seguros para ajuste dos preços dos ativos da Brasilveículos alienados à MAPFRE quando da reestruturação da parceria, em função do não atingimento das metas de venda do seguro automóvel no canal bancário.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

fim do dia

O rali continua: Ibovespa deixa Wall Street de lado e sobe quase 20% em novembro

Ações de CVC e siderúrgicas lideram alta do índice. Dólar cai com fluxo e divulgação do dado das contas externas e juros recuam de olho em fiscal

Em pleno calendário eleitoral

Senado aprova mudanças na Lei de Falências

O projeto amplia o financiamento a empresas em recuperação judicial, permite o parcelamento e o desconto para pagamento de dívidas tributárias e possibilita aos credores apresentar plano de recuperação da empresa

Olha o Gol

Boeing 737-8 Max é autorizado a retornar operações no Brasil pela Anac

A informação é vista com bons olhos pela Gol, que é a única credenciada a operar o modelo no Brasil.

bc americano

Dirigentes do Fed esperam manter juros até que meta de emprego e inflação seja atingida, mostra ata

Grupo avaliou que a atual crise sanitária continuará impactando a atividade econômica, a inflação e o emprego no curto prazo

Posto Ipiranga

Guedes elogia Caged e cobra Congresso por reformas

O Ministério da Economia irá divulgar todos os dados na quinta-feira (26)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies