Menu
2020-08-03T18:22:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Balanço 2º tri

BB Seguridade tem lucro líquido ajustado de R$ 981 mi no 2º trimestre, queda de 9% em um ano

No primeiro semestre, o lucro líquido da holding chegou a R$ 1,864 bilhões, 10,9% menor do que nos primeiros seis meses de 2019.

3 de agosto de 2020
8:27 - atualizado às 18:22
Fachada do edifício sede do Banco do Brasil em Brasília.
Fachada do edifício sede do Banco do Brasil em Brasília - Imagem: Fernando Bizerra/Agência Senado

A BB Seguridade, holding de seguros do banco do Brasil, apresentou um lucro líquido ajustado de R$ 981,813 milhões no segundo trimestre. Embora o valor signifique uma queda de 9% com relação ao mesmo período do ano passado, a empresa avançou 11,2% com relação aos primeiros três meses do ano.

No primeiro semestre, o lucro líquido da holding chegou a R$ 1,864 bilhões, 10,9% menor do que nos primeiros seis meses de 2019.

A holding encerrou o mês de junho com R$ 7,104 bilhões em ativos, recuo de 20,3% com relação ao anos passado. O patrimônio líquido foi de R$ 5,349 bilhões no trimestre, queda de 24,9% ante um ano antes.

Segundo a companhia, o resultado do trimestre foi influenciado pela venda da parcela no IRB Brasil Re, realizada em julho do ano passado. Outros fatores que pesaram no balanço foram a redução da taxa Selic e a restituição de capital aos acionistas realizada em abril.

Além disso, a BB Seguridade também destaca o desempenho operacional das empresas do grupo - que tiveram crescimento de 4,3% no semestre -, e a doação recebida da BB Corretora, no valor de R$ 25,016 milhões, para prevenção dos impactos do coronavírus.

O relatório de desempenho do trimestre também cita o prejuízo da Brasilprev, braço de previdência privada e que foi impactada pela deflação do IPCA. Segundo a BB Seguridade, o número é resultado de um ajuste negativo de marcação a mercado nos títulos prefixados mais longos e o descasamento temporal na atualização de ativos e passivos dos planos de benefício definido.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

follow on

Ânima levanta R$ 918 milhões em oferta restrita de ações

Recursos levantados serão destinados a financiar parte da aquisição dos ativos do grupo americano de educação Laureate no Brasil

na briga

Em meio a IPO da Rede D’Or, Dasa adquire rede de hospitais em SP por R$ 1,77 bi

Com Leforte, companhia passa a ter cinco hospitais na região metropolitana de São Paulo e expande número de leitos de internação para 2,6 mil

Entrevista exclusiva

Meta da Mitre é lançar cerca de R$ 1,5 bi por ano e pagar ‘bastante dividendo’, diz CEO

Com queda de cerca de 20% no preço das ações desde o IPO, a construtora Mitre Realty entregou bons resultados no 3º trimestre e atingiu 75% da meta inicial de lançamentos para o ano; a partir de 2021, objetivo é estabilizar em seu “tamanho ideal” e focar em rentabilidade e dividendos, diz o presidente Fabrício Mitre.

Sextou com o Ruy

Compre ações de empresas que ganham junto com o cliente

A Pagseguro e a Stone são ótimos exemplos dessa mudança. Elas surgiram com o propósito de melhorar a experiência para os clientes insatisfeitos com os serviços da Cielo e da Redecard

prévias operacionais

Na Gol, demanda por voos cai 43,8% em novembro na comparação anual

No acumulado em 11 meses, a demanda tem recuo de 53,6% na comparação com 2019, enquanto a oferta recuou 52,4%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies