Menu
2020-08-24T11:41:31-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela UFPR. Fez parte da oitava turma de treinamento em jornalismo econômico do Estadão.
realização

B2W e Americanas desabam na bolsa após balanço bom; veja o que dizem analistas

B2W tem ganhos de 80% no ano e Americanas acumula alta de 40% no período; ações podem ter subido demais em um curto prazo, mas analistas falam em compra

14 de agosto de 2020
15:42 - atualizado às 11:41
Lojas Americanas
Imagem: Wikipedia

As ações das varejistas B2W e Lojas Americanas desabaram na bolsa nesta sexta-feira (14), mesmo após resultados do segundo trimestre considerados consistentes pelo mercado.

O movimento lembra o que aconteceu com o Mercado Livre, que no último dia 10 anunciou que havia triplicado o lucro em um ano — e a razão para a queda dos papéis é a mesma.

As ações do setor de varejo estão em disparada desde o início da crise, apoiadas na tese de que pandemia deve acelerar um processo de digitalização das empresas — o que a longo prazo deve beneficiar o acionista.

No entanto, em um curto prazo um balanço bom como foram os de B2W e Lojas Americanas pode ter lembrado os investidores de que os papéis das empresas já estão corretamente precificados. Logo, ocorre hoje uma realização de lucros.

BTOW3 subiu 80% desde janeiro, enquanto LAME3 tem ganhos de 40%. Hoje, os papéis de B2W fecharam em queda 6,89%, a R$ 113,60. Já os das Americanas caíram 3,00%, cotados a R$ 34,24.

O que dizem os analistas

Para analistas do Credit Suisse, entre os bons números da B2W no segundo trimestre estão o de usuários ativos mensais e o de sortimento de produtos. Também chamou a atenção o fluxo de caixa livre, de R$ 72 milhões.

O BTG Pactual lembrou que o on-line deve perder força nos próximos meses por causa da reabertura das lojas físicas do setor, e que o cenário macroeconômico do Brasil não é bom.

Mas os analistas do banco disseram que há uma "tendência estrutural positiva" da plataforma por causa da grande variedade de produtos e tráfego — o que seria o caso da B2W e algumas empresas do setor, na avaliação deles.

O BTG diz que o momento é de comprar os papéis da empresa, com preço-alvo de R$ 120 em 12 meses. O banco também fala em compra das ações das Americanas, estabelecendo uma estimativa de R$ 38 para o mesmo período.

Os especialistas da instituição dizem ver resiliência das Lojas Americanas apoiada em iniciativas O2O — Online-to-Offline — e em uma grande variedade de produtos a um preço médio baixo.

"Por conta da pandemia, a Americanas acelerou a integração multicanal com a B2W, enquanto continua sendo a maior vendedora em plataforma de e-commerce no segundo trimestre", disse o BTG.

O valor bruto de mercadoria (GMV, na sigla em inglês) alcançou R$ 920 milhões no segundo trimestre — foi de R$ 406 milhões um ano atrás —, respondendo por 10,2% do GMV total de Americanas mais B2W.

Já o Credit Suisse diz que o desempenho das vendas da empresa, dado o contexto, foi razoável. Mas que a expansão da margem Ebitda em 70 pontos-base é um feito "de tirar o chapéu".

Para os analistas do banco, também foi positiva a melhoria do capital de giro, que caiu de 23 para 15 dias. Eles dizem que a empresa parece bem posicionada para crescer organicamente ou via aquisições.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

após relatório da inflação

Retomada indica que País está acima da média de emergentes, diz Campos Neto

Presidente do BC disse que a autoridade monetária tem posição de “absoluta tranquilidade” em relação à inflação e afirmou não acreditar que a alta nos preços de alimentos neste ano possa impactar a inflação em 2021

De olho no e-commerce

Vinci Partners assina joint venture com Fulwood para desenvolver até R$ 1 bilhão em galpões logísticos

Recursos serão captados por fundo imobiliário inicialmente não negociado em bolsa; motivação é o desenvolvimento do e-commerce na pandemia

saída da crise

Analistas e BC têm se surpreendido com números melhores da atividade, diz Kanczuk

Banco Central atualizou nesta quinta no Relatório Trimestral de Inflação (RTI) sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020. A expectativa para a economia este ano passou de queda de 6,4% para retração de 5,0%

MERCADO DE TRABALHO

Nos EUA, pedidos de auxílio-desemprego sobem 4 mil na semana, a 870 mil

Resultado ficou acima da expectativa dos analistas, que previam 850 mil solicitações na última semana

retomada econômica

Sem Petrobras e Vale, lucro das empresas deve crescer 14% em 2021

Análise foi feita pelo BTG e compara as perspectivas sobre os resultados de 2019; expectativa melhorou em relação ao relatório anterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements