Menu
2020-08-25T18:48:45-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
grandes empresas, sem proventos

Amazon, Tesla e Netflix: as gigantes que não pagam dividendos há 10 anos

Empresas estão entre as oito maiores em valor de mercado que não remuneraram os acionistas com base em dividendos na última década; lista inclui também Facebook e Google

25 de agosto de 2020
15:25 - atualizado às 18:48
Placa de loja da Amazon
Imagem: Shutterstock

A valorização expressiva de Amazon, Tesla e Netflix pode chamar a atenção do investidor, mas o fato é que as três companhias integram uma lista de gigantes em valor de mercado que não pagam dividendos aos acionistas há 10 anos.

Segundo a Economatica, oito entre as 25 maiores companhias por valor de mercado dos Estados Unidos não aderiram na última década a esse tipo de remuneração - que considera uma parcela de lucros de uma empresa em um determinado período.

A Amazon, a segunda maior empresa do mercado americano, era avaliada em 21 de agosto de 2010 em US$ 57,2 bilhões. Dez anos depois a cifra atingia US$ 1,64 trilhão.

O retorno da ação acumulado em 10 anos até 21 de agosto de 2020 é de 2.471% - 38,4% em média por ano. No dia 18 de agosto de 2020 a ação atingiu o maior valor histórico com US$ 3.312,49, lembra a plataforma de análise de dados.

A companhia cresceu calcada na lógica de que os preços baixos atraíam clientes e que isso aumentava os volumes de venda - fazendo os preços caírem ainda mais. O último impulso da Amazon foi neste ano. Com a pandemia, a empresa avançou ainda mais com seus serviços.

O ano tem sido bom também para a Tesla, que tem conseguido cumprir promessas de entrega de veículos - uma das métricas mais importantes para a companhia. Os papéis subiram cerca de 370% desde janeiro.

Já a Netflix frustrou o mercado com o último balanço, mas os papéis subiram 50% desde janeiro. O streaming naturalmente está entre os serviços mais usados durante a crise da covid-19.

As empresas não pagadoras de dividendos

Segundo a Economatica, a campeã em distribuição em 10 anos é a Home Depot, que vende produtos para o lar e construção civil.

No período, a empresa distribuiu 97,05% do preço da ação do dia 21 de agosto de 2010. A ação valorizou 1.171,1% em dez anos ou 28,98% em média por ano.

Google e Facebook

O ranking das maiores não pagadoras de dividendos tem também como destaque a Alphabet (Google) e o Facebook.

A dona do Google é a quarta maior empresa por valor de mercado. Em 21 de agosto de 2010 o valor de mercado da empresa era de US$ 147,2 bilhões contra US$ 1,07 trilhão no dia 21 de agosto de 2020 - o que representa crescimento de US$ 926,2 bilhões de valor de mercado.

A ação da empresa valoriza 581,4% em 10 anos ou 21,17% em média ao ano. No dia 20 de agosto de 2020 a ação atingiu o maior valor historicamente com US$ 1.576,25.

Já o Facebook é a quinta maior empresa por valor de mercado dos EUA. A empresa tem ações negociadas há menos de 10 anos - o IPO foi em 2012 e desde essa data até hoje não distribuiu dividendos.

A valorização do papel desde o IPO é de 602,7% ou 26,66% em média por ano. O valor de mercado do Facebook no dia do IPO foi de US$ 72,1 bilhões contra US$ 760,6 bilhões no dia 21 de agosto de 2020, crescimento de US$ 688,5 bilhões.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Private equity

Ações da gestora brasileira Pátria sobem 17% na estreia na Nasdaq após IPO de R$ 3,2 bilhões

A gestora brasileira estreou com um valor de mercado de mais de R$ 15 bilhões e mira mais crescimento, o que poderá envolver aquisições

Uma nova chance?

O que esperar da nova Lei de Falências, que entra em vigor hoje

A reforma na Lei de Falências deve facilitar a recuperação das empresas que ainda são viáveis e tornar mais célere e eficiente a liquidação daquelas que estão condenadas a desaparecer

Aposta na retomada

Goldman Sachs eleva o preço-alvo de ação de locadora de veículos e recomenda compra

Os analistas elevam o preço-alvo para as ações da Localiza (RENT3) de R$ 69,30 para R$ 73,20 e projetam lucro acima do consenso do mercado

seu dinheiro na sua noite

Expectativa vs. realidade

Quando eu estava na terceira série do ensino médio, o coordenador do curso deu um alerta aos alunos: em geral os estudantes agem como se o vestibular fosse o objetivo final, e quando passam têm aquela sensação de “ah! Nunca mais vou precisar estudar!” Mas é depois do vestibular que a coisa começa a ficar […]

mudança nas estruturas

Acionistas da Cosan aprovam reorganização societária

Com isso, Cosan Logística e Cosa Limited serão incorporadas pela Cosan

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies