Menu
2020-05-04T14:24:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
tensão renovada

Trump volta a culpar China pelo coronavírus e diz que não cortará mais tarifas comerciais

Na semana passada Trump já havia ameaçado impor novas tarifas sobre os produtos chineses pela ‘culpa’ chinesa no surto

4 de maio de 2020
7:48 - atualizado às 14:24
China e Estados Unidos
Imagem: Shutterstock

As relações entre Estados Unidos e China voltaram a azedar durante o fim de semana e pesam nos mercados nesta segunda-feira.

Após declarar que a China 'cometeu um erro' ao 'esconder e demorar a avisar sobre a covid-19', o presidente Donald Trump informou que não irá reduzir ainda mais as tarifas comerciais impostas ao país, mesmo com os acordos firmados antes da pandemia.

Na semana passada Trump já havia ameaçado impor novas tarifas sobre os produtos chineses pela 'culpa' chinesa no surto.

Em entrevista ao canal Fox News, o presidente americano ainda declarou que não acredita que as declarações recentes possam prejudicar as relações comerciais estabelecidas com a China após um ano de negociações na área comercial.

Sobrou até para a OMS. O presidente americano afirmou que todas as medidas tomadas pela Organização Mundial da Saúde 'foram um desastre'.

A tensão entre as duas maiores economias do mundo volta a escalar em um momento em que mais de 3,5 milhões de pessoas já foram infectadas no mundo todo. O presidente americano, no entanto, acredita que uma vacina será obtida até o fim de 2020.

Reabertura

Na mesma entrevista, Trump ainda afirmou que os Estados Unidos estão prontos para uma abertura progressiva da economia e categorizou a estratégia americana como 'o melhor sistema de testes' e com o 'maior número de respiradores' do mundo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

INSS

Como pedir concessão e prorrogação do auxílio-doença durante pandemia

Previdência seleciona perguntas mais frequentes feitas pelos segurados.

pacote de ajuda

Comissão Europeia avança para disponibilizar €11,5 bi par recuperação da crise

Comissário da UE encarregado do Orçamento, Johannes Hahn enfatizou a necessidade de que o dinheiro chegue logo às empresas e às pessoas, ainda neste ano

agenda para a crise

G-7, FMI e Banco Mundial vão rever pagamento de dívidas de países de baixa renda

Mnuchin disse que o G-7 deve se reunir regularmente para “melhorar a sustentabilidade da dívida desses países”

erros na crise

TCU vê irregularidades no pagamento do auxílio emergencial a 8,1 milhões

Por outro lado, 2,3 milhões de cidadãos que estão no Cadastro Único de programas sociais podem ter sido excluídos mesmo fazendo jus ao benefício

CPI das fake news

Governo anunciou reforma da Previdência até em canal de deputado do PT

Documento, produzido por consultores legislativos, tem como base informações da própria Secom

frente de preocupação do governo

Moraes autoriza a investigados por fake news acesso total a inquérito

Pelo fato do inquérito tramitar sob sigilo, os advogados terão de fazer agendamento junto ao gabinete de Moraes para ter acesso à cópia digitalizada dos autos

diante da crise

Pela primeira vez, UBS recomenda compra dos papéis da Vale

Especialistas do banco avaliam que a empresa deve ser beneficiada pela recuperação nos preços do petróleo, que puxam a curva nos preços do minério de ferro

exile on wall street

Cratera de Chicxulub

Acho que seria o único desastre natural com algum paralelismo pertinente, assumindo, claro, que os dinossauros também se organizassem por meio de um mercado de trabalho formal.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Sem tempo ruim

A festa continua: dólar cai a R$ 5,04 e Ibovespa sobe forte com otimismo se sobrepondo à cautela

O dólar à vista segue em queda firme e já se aproxima dos R$ 5,00, enquanto o Ibovespa sobe e busca os 93 mil pontos. Novamente, os investidores mostram-se otimistas com as perspectivas para a economia global e deixam de lado os fatores de risco

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements