Menu
2020-04-27T16:23:37-03:00
Estadão Conteúdo
Comércio brasileiro

Superávit na balança comercial na 4ª semana de abril é de US$ 1,744 bilhão

Valor de superávit primário foi alcançado por meio de total exportações de US$ 4,205 bilhões e de importações de US$ 2,460 bilhões

27 de abril de 2020
16:23
exportação logística
Imagem: Shutterstock

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,744 bilhão na quarta semana de abril (do dia 20 ao 24). De acordo com dados divulgados na tarde desta segunda-feira, 27, pela Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 4,205 bilhões e importações de US$ 2,460 bilhões.

Em abril, até o dia 24, o superávit acumulado é de US$ 5,061 bilhões. Já no total do ano, o superávit comercial está em US$ 10,624 bilhões.

No entanto, no mês, até o dia 24, houve queda de 1,3% na média diária das exportações na comparação com abril do último ano, passando de US$ 918,2 milhões para US$ 906,0 milhões.

O movimento de queda nas exportações foi puxado, principalmente, pela diminuição dos seguintes produtos: Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (-44,7%); Outros minérios e concentrados dos metais de base (-54,3%); Outros minerais em bruto (-23,1%); Pedra, areia e cascalho (-7,6%); Fertilizantes brutos - exceto adubos (-43,6%); Aeronaves e outros equipamentos, incluindo suas partes (-93,7%); Veículos automóveis de passageiros (-75,0%); Celulose (-26,9%); Obras de ferro ou aço e outros artigos de metais comuns (-75,2%); e Partes e acessórios dos veículos automotivos (-58,2%).

Já as importações registraram baixa de 9,1% na média diária em igual comparação. Elas saíram de US$ 649,0 milhões para US$ 589,7 milhões.

O movimento de queda nas importações ocorreu, principalmente, pela diminuição nos seguintes produtos: Pescado inteiro vivo, morto ou refrigerado (-75,3%); Cacau em bruto ou torrado (-100,0%); Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (-15,6%); Centeio, aveia e outros cereais, não moídos (-50,5%); Animais vivos, não incluído pescados ou crustáceos (-69,9%); Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos - exceto óleos brutos (-39,3%); Partes e acessórios dos veículos automotivos (-54,4%); Válvulas e tubos termiônicas, de cátodo frio ou foto-cátodo, diodos, transistores (-33,7%); Veículos automóveis para transporte de mercadorias e usos especiais (-66,2%); e Equipamentos de telecomunicações, incluindo peças e acessórios (-18,7%).

Tanto as exportações quanto as importações de produtos são influenciados, neste mês de abril, pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre o comércio global. A corrente de comércio - que representa a soma de exportações e de importações - somou US$ 23,932 bilhões em abril até o dia 24. Neste período, a média diária foi de US$ 1,496 bilhão, o que representa uma diminuição de 4,6% em relação à medida de US$ 1,567 bilhão de abril do ano passado.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Mundo dos fundos

Está na hora de fazer rotação na bolsa? Saiba o que pensam grandes gestores

Apesar da migração recente para a “velha economia”, ações de tecnologia na bolsa seguem atrativas no longo prazo, segundo as gestoras Brasil Capital, Constellation e Velt

Salto

Crédito imobiliário cresce 7,4% em outubro e soma R$ 13,9 bi, diz Abecip

No comparativo anual, foi visto salto de 84%, conforme dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

de olho no teto de gastos

Governo busca saída legal se tiver de prorrogar pagamento do auxílio

Se o Congresso resolver aprovar a prorrogação, sem ser via crédito extraordinário, os gastos com o pagamento do auxílio vão concorrer com o teto de gastos no espaço orçamentário

Inovação

Petrobras lança plataforma de soluções finaneiras para fornecedores

A Petrobras informa que lançou o Programa Mais Valor, nova ferramenta de soluções financeiras para fornecedores. Segundo a estatal, o piloto começou na semana passada e, a partir do dia 30 deste mês, a ferramenta estará aberta às empresas interessadas em antecipar faturas com taxas mais competitivas. A expectativa da estatal é de que o […]

HOMEM NEGRO ESPANCADO

Carrefour reitera que está tomando medidas após morte de João Alberto de Freitas

Empresa divulga comunicado um dia após perder quase R$ 2 bilhões em valor de mercado por conta do episódio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies